sábado, 27 de fevereiro de 2021

Satanique Samba Trio - Ao Vivo no ZAP (19-02-2021)...




Não, não é ringtone (lembra?), mas já foi. Um ano atrás (Fevereiro de 2020) a Satanique Samba Trio inventou o disco líquido. Foram 28 músicas, uma por dia, na ferramenta Story do Instagram. Ou seja, em 24h cada uma sumiria. A banda não contava com a astúcia, safadeza e sina de ganhar dinheiro do brasileiro que conseguiu baixar as músicas e pior: estavam vendendo as musiquetas líquidas. Até como ringtone! Assim nasceu Instante Karma. Se vão vender, bem, que eles ganhem algo com isso também. Sempre a frente de seu tempo, com um olhar no passado, a banda resolveu dar mais um passo na doidice inédita. Inventaram o show pelo whatsapp. Era uma sexta-feira (19/02) e tudo corria normal (a vontade de acabar o dia e abrir uma ampola após a faxina) quando surgiu a mensagem no perfil da banda no Twitter: “Hoje, sexta-feira às 20h o primeiro show por escrito do mundo. Quer assistir? Mande seu número de telefone por email”. Pois bem, mandei email para eles para ser adicionado ao grupo e segui meu dia no aguardo da gelada. Não me liguei no horário, tinha a faxina... Leia mais na Revista o inimigo

Tags:  , , , , , , , ,          

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Oddish Castro - Onironauta (2021)...




Segundo disco do baiano Oddish, Onironauta (2021) com o Degraus nos beats, é um mergulho na fonte dos sonhos e dos nossos comportamentos! Oddish “Eles dizem que a dor é cíclica/ Vozes cínicas fazem cálculos/ São sussuros de vozes íntimas/ e elas fingem que são oráculos/ Na verdade são obstáculos  me levando para guerras ínfimas/ e meu cérebro pede químicas , as garrafas são tabernáculos” Não são muitos os MC’s de batalha que conseguem migrar do ambiente de freestyle para a produção de músicas que potencializam um estilo próprio. Oddish é uma das lendas do cenário das batalhas de rima em Salvador, em um cenário onde enfrentando muitos nomes de alto nível local, emergiu como um dos maiores ganhadores desses concursos. Em certo sentido, seu primeiro disco, o inflamado Ponteiros Voam como Jatos (2014) foi o começo de um exercício de tornar público um estilo próprio e ao mesmo tempo de combater os demônios internos que podem consumir uma carreira artística e consequentemente a vida humana... Leia mais no Oganpazan 

Tags:  , ,          

Parteum - Daidõ (2021)...




Segundo trabalho do rapper Parteum em 2021. Caneta afiada e beats loucos...

Tags:  , ,          

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os Amanticidas - Todos os Protocolos ou Quatro Marchinhas em busca do Carnaval (2021)...




Esse ano não vai ter carnaval. É triste, estamos todos tristes, e Os Amanticidas não são exceção: afinal, eles gostam tanto de carnaval que lançaram até um EP temático três anos atrás, entre o primeiro e o segundo disco de estúdio. Aquele EP se chama "No Meio do Aglomerado", nome que parece até piada nesses dias em que aglomerar virou um sonho distante, uma saudade de tempos mais felizes. Mas como todo mundo sabe que o lema desse país é rir pra não chorar, Os Amanticidas resolveram transformar a tristeza em coisa boa, ou seja, música: nasce então Todos os Protocolos ou Quatro Marchinhas em Busca de um Carnaval, o EP de não-carnaval d'Os Amanticidas. Quatro marchinhas pandêmicas que lamentam a ausência da maior festa popular do Brasil com bom humor, sátira e um toque de esperança. Já que é pra ter saudade, bora ter saudade junto. E só por enquanto, porque ano que vem, com a graça de Zé Gotinha, vai ser bom demais...

 

Tags:  , , , ,          

Davi Valois & Isaac Magalhães - CINZA DA COR DO CÉU (2021)...




Foi lançado o álbum CINZA DA COR DO CÉU,  parceria entre os artistas paraenses Davi Valois e Isaac Magalhães. O álbum foi produzido durante o ano de 2020 e evoca sentimentos relacionados à vida na cidade: solidão, angústias, medos, ansiedade, incertezas, depressão, mas também sobre os momentos onde é possível encontrar beleza em meio à melancolia cinza do cotidiano. CDCDC passeia pelas diversas sonoridades do nosso lugar de escuta. Música ambiente, musique concrète, harmonias impressionistas se juntam à poesia em arranjos inspirados pela Tropicália e a MPB criando paisagens sonoras para se imergir e se perder nos fones de ouvido. Com Davi Valois morando em São Paulo - SP e Isaac Magalhães em Ananindeua - PA, o processo de gravação se deu de forma remota, com as faixas sendo gravadas e produzidas nas respectivas casas dos músicos; e todo o processo de composição e concepção do disco foi feito através de conversas virtuais...

 

Tags:  , , , , , , ,          

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Dutra - Verte (2021)...




A Dutra lançou o EP “Verte” de uma forma diferente: além de disponibilizá-lo nos serviços de streaming, será lançada uma versão física em forma de livreto, em quantidades limitadas. A ideia surgiu de Matheus Dutra, vocalista da banda, que também é estudante de Design de Produto na UFRGS. “A gente quer entregar algo diferente do habitual com esse EP, tanto no sentido sonoro quanto no visual. A ideia de produzir um encarte como ‘versão física’ ao invés de um CD veio como uma consequência disso”, afirma ele. Matheus foi o responsável por todo o projeto gráfico de Verte, desde a capa até os materiais de divulgação online. “Verte”, terceiro EP da Dutra, foi captado e produzido integralmente em casa pelos próprios integrantes da banda – fator que foi decisivo para chegar na sonoridade do disco, mais madura e ousada que os anteriores. As três músicas que o compõem transitam entre momentos de energia e melancolia. Exploram assuntos que vão desde o autoconhecimento e a busca de um encaixe entre as diferentes versões de si, em um desafio constante contra o tempo, ao amor romântico e seus desencontros. Além das letras, esses temas também se refletem na instrumentação das músicas, onde os ritmos são ditados pelo piano e a bateria, mas também intercalam-se com interlúdios de ambiências e texturas eletrônicas... Leia mais no Rock Gaucho 

Tags:  , , , ,          

Mercy Shot - Prelude To Judgment (2021)...




A Canil Records lança nas plataformas digitais o primeiro EP da Mercy Shot, Prelude to Judgement. São três músicas que mostram a versatilidade e o poder de síntese deste quinteto paulistano, cuja proposta é criar a partir de distintas referências do metal e outros gêneros pesados. A sonoridade do EP, o primeiro da banda, é uma amálgama da essência da Mercy Shot, atrelada ao rock n’ roll, progressivo, power metal e punk rock, com referências ao longo dos anos, como o rock de arena e, claro, o vocal feminino potente lírico e cheio de drive de Karina... Leia mais no Gaveta de Bagunças

Tags:  , , , ,          

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

ritttual - não queria estar aqui mas não quero ir embora (2020)...




EP de duas faixas do projeto ritttualprojeto do músico Marcelo Santiago de Belo Hozironte...

Tags:  , , , ,          

Afrocidade - Afrocidade na Pista (2021)...




Para seu primeiro registro de estúdio, Afrocidade tinha um objetivo tão bem definido quanto desafiador para ser colocado em prática: Trazer a energia de seus shows para o estúdio. Em vista da vontade de sair dançando pela casa ao se ouvir Afrocidade na Pista, devo dizer que seus objetivos foram lindamente alcançados. O coletivo de Camaçari, na Bahia, convocou Mahal Pita para a produção e nos entrega um trabalho que exala as muitas sensações de estar em um show, do suor nos corpos em movimento ao alto volume das batidas. Falando ao Música Pavê por email, Eric Mazzone (que assina bateria e direção musical da banda) comenta como foi fazer este disco em uma época em que não se pode fazer shows, devido à pandemia... Leia a entrevista no Música Pavê

Tags:  , , , , , ,          

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Compositor Fantasma - Viagem Ao Centro da Terra Plana (2021)...





Viagem ao Centro da Terra é o primeiro álbum do Compositor Fantasma. Com canções que misturam indie com rock, punk, folk e pop, o álbum fala sobre distopias futuristas, inseguranças financeiras, amor, deus e o diabo. Com humor afiado, arranjos cinematográficos e 11 intérpretes diferentes, o Compositor Fantasma lança seu trabalho mais ousado até o momento...

Tags:  , , , , ,          

Mc Dricka - Rainha dos Fluxos (2020)...




Impossível falar sobre mandela no último ano e não citar MC Dricka, não é mesmo? Aos 22 anos, a rainha dos fluxos de rua de São Paulo, como foi apelidada pelos próprios frequentadores, emplacou diversos sons. Porém, nos últimos lançamentos, vestiu uma nova roupagem: já conhecida por cantar funk ousadia, desta vez, ela exaltou as minas de quebrada, mostrando que seu talento vai muito além do que podemos imaginar... Leia mais no Portal Kondzilla

Tags:  , , ,          

domingo, 21 de fevereiro de 2021

Tim Maia - Tim Maia (1971)...




O título desse texto pode se repetir por anos, já que Tim Maia, assim como Roberto Carlos, assinava seus discos com seu próprio nome, em parte da carreira. O disco em questão é o de 1971, o segundo do cantor. Se a estreia já foi com músicas que entraram para a história, o segundo álbum pavimentou o caminho de clássicos até os anos 80 – quando a obra perdeu a qualidade se comparada com a lançada nos anos 70 – e influenciou muita gente na música brasileira. Inclusive o tal rei, que foi amigo na juventude no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. “A Festa de Santos Reis” abre o disco de forma grandiosa, a música é uma homenagem a festa que acontece país afora no dia 6 de janeiro, mês em que Tim lançou alguns discos. Parece que ele queria abrir os anos com música de qualidade para dar força para seguir em frente. Ou era apenas uma maneira de se “impor” em meio a tanta gente boa na música nacional já no começo do ano. Especulações à parte, “Não Quero Dinheiro” vem na sequência mantendo o clima e é mais um entre inúmeros clássicos. Se o disco começou com uma temática religiosa, ainda na terceira música ela se repete com “Salve Nossa Senhora”. E mais uma vez, tal qual Brasil x Argentina, há de se lembrar de Roberto Carlos, já que ele adotou o azul e branco das vestimentas em homenagem a Nossa Senhora e basicamente virou um fanático católico. A música, assim como “Coroné Antônio Bento”, do primeiro álbum, mistura o Soul e Funk com Baião. Antecipando uma mistura de influência estrangeira com uma nacional que Raul Seixas faria mais de uma década depois com o rock... Leia mais na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , ,          

sábado, 20 de fevereiro de 2021

Joe Silhueta - Outras Trilhas (2021)...




Download: Outras Trilhas (2021).zip (se der erro, vá no bandcamp acima)

Nesta quarta-feira de cinzas o Joe Silhueta, de Brasília (DF), apresenta seu novo EP com canções que acabaram não entrando no álbum Trilhas do Sol (2018) e uma versão para um clássico de um dos ícones da vanguarda paulista, Walter Franco, “Cena maravilhosa / Eternamente” – produzida especialmente para a coletânea do Scream Yell lançada ainda naquele ano. “Esconderijos”, “Peggy, Your Leather Boots (Vaqueiro Pobre)” e “Bicho bicho bicho” aparecem no campo das canções autorais. Lembrando que a última é uma versão com a banda completa de uma canção de Guilherme Cobelo originalmente lançada de forma bem intimista em 2016 no EP Ritos do Leito. Outras Trilhas chega como um aperitivo para o álbum Sobre saltos y outras quedas, já finalizado como comenta Cobelo, mas ainda sem data anunciada. A produção é de Guilherme Cobelo e Jota Dale (que também assina a mixagem), já a masterização por Bruno Giorgi. A premissa é a e traduzir a energia e intensidade dos palcos um EP em um momento onde shows presenciais ainda não são possíveis... Continue Lendo no Hits Perdidos

Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Igapó de Almas - Mar de Paradoxos (2021)...




Um paradoxo é uma sentença que ao enunciar algo se contradiz de pronto: na própria frase estão a negação e a afirmação, dispostas como as duas faces do teatro (um rosto triste e um rosto sorridente que não vivem separados), ou os dois gumes de uma faca. É nesse moto contínuo de impossibilidades e possibilidades que o Igapó de Almas lança seu terceiro disco, Mar de Paradoxos, num ano e num momento em que o mundo passa por diversos paradoxos – e em que as vozes e discursos diversos submergem e emergem com a exata mesma velocidade. A banda natalense, que começou no início dos anos 2010 como um projeto de Pedras Leão, afiliado a uma nova corrente de música da floresta que incorporava células rítmicas de tribos indígenas do Acre e de povos amazônicos, mesclado à música nordestina e aos sons eletrônicos, chega agora ao terceiro disco totalmente entregue à contemporaneidade; o paradoxo aqui, no entanto, também ergue os braços sobre a linguagem que o grupo apresenta, e enquanto uma vertente se abre para o futuro, outra se volta para o primordial da experiência musical, como nos ritos sagrados: a sedução pela voz e pelo tambor... Leia mais na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , , ,          

Guizão Drumond - Calma (2021)...



Download: Calma (2021).rar

O cantor e compositor Guizão Drumond revela seu segundo EP, “Calma”. Composto pelas faixas “Cantinho”, “Assim Que Você Chegar” e “Uma Grande Amizade”, a obra traz a fé o amor como importantes características nas letras, além da sonoridade capaz de tranquilizar, algo já previsto no próprio nome do EP. As músicas já estão disponíveis em todas as plataformas digitais de música e no Youtube, e é um lançamento do selo Elevarte Music. Influenciado pelo cancioneiro de Gilberto Gil e Caetano Veloso, Guizão contou com grandes participações neste trabalho. Podemos citar um deles: o percussionista Marcos Suzano (músico que já acompanhou Ney Matogrosso, Marisa Monte, Zizi Possi, entre outros). Nas gravações, Drumond foi quem gravou as linhas de violão, baixo e guitarra, além do vocal... Leia mais na Revista Arte Brasileira

Tags:  , , ,          

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

Cosmo Grão - Cosmo Grão e o Reflexo do Que Não Se Vê (2021)...





Se partimos do pressuposto que a arte é o reflexo do que estamos vendo na sociedade, fica claro que o disco "Cosmo grão e o reflexo do que não se vê" não pode ser mais atual do que ele é. “Cosmo grão e o reflexo do que não se vê” é o nome do novo disco da banda pernambucana de rock instrumental Cosmo grão. A escuridão sempre nos privou de algumas coisas as quais nunca vamos saber quais são. A escuridão expressa um excesso de tristeza, melancolia, frieza. “Cosmo grão e o reflexo do que não se vê” está nessa escuridão repleta de caminhos intransitáveis, mas em contrapartida de sonoridade com muita clareza. São as guitarras do stoner rock que trazem o grave que nos guia pelo percurso sonoro e no completo breu causado pelas noites carregadas de poluição e pelo apagão da esperança do futuro que foi totalmente privatizada... Continue Lendo no Polvo Manco

Tags:  , , , , ,          

Marrakesh - Knots (2021)...



Download: Knots (2021).rar

Antes de mais nada, se você adora a cena musical indie ou alternativa, e ainda não conhece a Marrakesh, deveria e muito separar um tempo para ouvir as músicas da banda. E principalmente, fazer isso logo após terminar de ler esta entrevista que fizemos com eles. Marrakesh é uma banda curitibana, que foi fundada em 2014, e atualmente em sua nova formação é composta por 5 integrantes: Bruno Tubino (vocal e guitarra), Lucas Cavallin (vocal e guitarra), Daniel Tupy (vocal e baixo), Thomas Berti (vocal, sintetizadores e guitarra) e Matheus Castella (vocal e bateria). Sem dúvida, poucas palavras definem tão bem o som da Marrakesh quanto AUTENTICIDADE, MODERNISMO E INOVAÇÃO. A banda, que já possui um álbum e um EP autoral gravado, lançou recentemente seu segundo EP da carreira, o “Knots”. Entrevistamos a Marrakesh para conversar um pouco sobre este novo trabalho, carreira, e a cena indie brasileira.... Leia a entrevista no Rocknbold

Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Thais Badu - Mama System (2021)...




A cantora e compositora paraense Thais Badu lança seu álbum de estreia, Mama System (Natura Musical). A obra, que também tem o patrocínio do Banco da Amazônia, traz o conceito de um sistema de som que não segrega ninguém, mas, sim, agrega a diversidade e tudo que o sistema opressor tenta destruir. É sobre força, coragem e incentivo para realizar seus sonhos. Das sete faixas, seis têm participação especial de nomes como Tchelinho (Heavy Baile), Luisa Nascim (Luisa e os Alquimistas), entre outros nomes. “Mama System vem contando a minha trajetória que, ao mesmo tempo, se interliga com a história dos meus ancestrais. Mesmo com todas as dificuldades, não podemos desistir jamais. Tudo tem um objetivo, tem uma recompensa e quando eu entendi isso, entrei em um universo de autoconhecimento. Entendi que meu objetivo na terra é fazer minha arte e, através disso, empoderar outros corpos a acreditar em si mesmos”, explica Badu... Continue Lendo no Cultura Preta

Tags:  , , , ,          

A Outra Banda da Lua - Catapoeira (2021)...




2021 começou com uma celebração para o grupo “A Outra Banda da Lua”, que completa cinco anos de carreira. E para comemorar o aniversário, eles lançaram o EP “Catapoeira”. O material já foi disponibilizado em plataformas de streaming, em 29 de janeiro, e o lançamento foi realizado pelas mídias sociais. Ao todo, são cinco músicas: “Catapoeira” (Marina Sena/Matheus Bragança), “Vento que bate nela” (Marina Sena/Mateus Bragança), “Liga essa Vitrola (Pra Zé Côco e Ana)” (Edssada), “Batuque de Catopê” (Bragança/Marina/André) e Chuva pra Nós (Adriano Lellis/Edssada/Mateus Sizilio)... Leia a entrevista no O Norte

Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Bárbara Silva - Desengavetando Quadros (2021)...





A cantora e compositora Bárbara Silva lança o EP “Desengavetando Quadros”, com a faixa inédita que conclui o projeto, “Não Esconda”. O projeto conta com quatro canções que trazem a estreia da artista na carreira musical aos 34 anos. “Após alguns anos vivendo outras coisas, resolvi desengavetar minhas músicas. A composição e a música sempre estiveram em minha vida. A música é um fôlego, uma forma linda de expressão e, até mesmo, de revolução”, comenta Bárbara. Sempre envolvida com a música desde criança, a brasiliense leva uma jornada tripla: formada em Direito e trabalhando na área, mãe de três filhos e agora com a carreira musical. Bárbara decidiu voltar a se dedicar ao mercado da música de maneira profissional ao ouvir gravações que tinha no celular de composições próprias e perceber que a música sempre esteve presente, como um chamado... Leia mais no Supertransado

Tags:  , , , ,          

Tiquinha Rodrigues - Tica (2021)...



Download: Tica (2021).rar

Tiquinha Rodrigues é cantora, compositora, violinista e rabequeira. Conhecida por ser integrante e fundadora da Rosa de Pedra, banda que une uma sonoridade regional com elementos variados resultando em um som dançante. Também é integrante da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte (OSRN). Tiquinhapasseia bem entre o erudito e o popular, encanta nos palcos e é querida por muita gente. Tudo isso é visto na energia que Tica, sua estreia “solo”, traz. “Solo” porque o disco é colaborativo com Toni Gregório e Kleber Moreira, músicos que ela conhece de longa data, da Rosa de Pedra, e assinam a direção do disco. São sete músicas que passeiam por temas instrumentais que convidam a dançar, refletir sobre os processos espirituais, homenagem a(s) mãe(s) e até sobre seu próprio processo criativo... Leia a entrevista no O Inimigo

Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Monna Brutal - 2. 0. 2. 1 (2021)...




"A paz veio depois da guerra, o sol iluminou o pó...." Esse é o "mood" do mais novo trabalho da rapper Monna Brutal. A jovem artista, que a cada ano vem conquistando mais e mais ouvidos, lança nesse início de 2021, o seu segundo álbum de estúdio. O título descreve uma dualidade de tempos, e inicialmente o álbum traz consigo narrativas relacionadas ao ano de 2020, onde no começo do ano, antes da quarentena, a Rapper anunciou o fim de sua carreira e derrubou todas as suas redes sociais. "2.0.2.1" foi elaborado por FR3ELEX & MONNA, que iniciaram essa parceria no lançamento de "FIGHT", e nessa nova era teremos 11 faixas, incluindo a introdução. As músicas acontecem em vertentes como, Reggae, Trap, Rap, Lo-Fi, MPB, Pop e etc... São nítidas as diversas misturas encontradas nessa obra prima, onde também são abordados assuntos dos mais diversos tipos... Leia mais no Noticiario Periférico

Tags:  , , ,          

A Espetacular Charanga do França - NUNCA NÃO É CARNAVAL (2021)...




O projeto A Espetacular Charanga do França, capitaneado pelo saxofonista Thiago França, teve início em dezembro de 2012, a princípio como um baile de pré-carnaval. O disco de estréia, “A Espetacular Charanga do França ataca novamente” veio em 2013, ano dos primeiros shows da banda. Em 2015 a banda virou bloco, trazendo as cores azul e prata, de Ogum e Iemanjá, Orixás padroeiros daquele ano. De lá pra cá, mais seis discos foram gravados, e entre as apresentações nos dois formatos, Em 2019, França começou a reunir o repertório do disco lançado em 2020, com a intenção de criar uma maior diferenciação entre o repertório da banda e do bloco. A idéia era fazer um disco que não soasse tão carnavalesco e que a banda pudesse ocupar outros espaços, mostrando um show com mais improvisos e arranjos mais complexos. Ao constatar durante as gravações que a missão fracassou nesse sentido, o nome veio naturalmente, “Nunca não é carnaval” quando se trata de Charanga. O disco traz um panorâma abrangente de influências carnavalescas, dos toques de Orixás dos blocos afro-religiosos, a batida frenética do Axé baiano, o suingue de New Orleans, o samba pagodeado dos anos 90 e até melodias que remetem à música etíope...

Tags:  , , , , , , , ,          

domingo, 14 de fevereiro de 2021

Coletânea Kaosrnavalesca anárquica mista de frevo jovem - O Ano Que Não Teve Carnaval (2021)...




Mesmo em meio ao cancelamento do Carnaval em 2021, devido à pandemia de Covid-19, com a solidão que paira nas ladeiras de Olinda e nas ruas do Recife, o frevo ainda resiste. A coletânea “O Ano que Não Teve Carnaval” celebra o tradicional gênero sob a batuta de Juvenil Silva e chega a todas às plataformas digitais hoje, não coincidentemente comemorado como Dia do Frevo. São 13 faixas de 13 artistas que não seguem necessariamente as diretrizes estabelecidas para o frevo, reunindo canções de “cunho carnavalesco”, entre frevos e “ousadias” a partir do gênero. Entre os autores e intérpretes, uma mistura entre os nomes da nova geração da música independente pernambucana com alguns veteranos da cena manguebeat. Participam de "O Ano que Não Teve Carnaval": Isaar, Publius, Feiticeiro Julião, Juba, Graxa, Manuca Bandini, André Macambira, Ex-Exus, Julio Samico, Marcelo Cavalcante e o próprio Juvenil Silva... Continue Lendo

Tags:  , , , , , , , ,          

sábado, 13 de fevereiro de 2021

Tiago Malta - O Filho da Dor (2021)...



Download:O Filho da Dor (2021).zip (ou vá no bandcamp acima)

Um álbum de Tiago Malta, que fala sobre a jornada em caminhos áridos e como devemos prosseguir mesmo que esteja aos pedaços. Dizem que a jornada é mais importante que o destino final, será que é verdade? O que importa é que a dor é um aviso, que mudanças são urgentes e ela precisa ser feita aqui agora... Via Na Cara e Na Coragem

Tags:  , , , , , , , ,          

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Gal Costa - Nenhuma Dor (2021)...




Três anos após o lançamento de A Pele Do Futuro, obra que revelou encontros com Marília Mendonça (Cuidando de Longe) e Maria Bethânia (Minha Mãe), Gal Costa está de volta com um novo trabalho de estúdio: Nenhuma Dor (2021). Inicialmente batizado de Gal 75, o registro que celebra os mais de 50 anos de carreira da cantora baiana, resgata alguns dos maiores sucessos da artista, porém, agora completos pela presença de um time seleto de vozes vindas dos mais variados campos da música. É o caso de Avarandado, ao lado de Rodrigo Amarante, Nenhuma Dor, com Zeca Veloso, Juventude Transviada, parceria com Seu Jorge, Meu Bem, Meu Mal, delicado dueto com Zé Ibarra, Coração Vagabundo, com o carioca Rubel, Negro Amor, junto do uruguaio Jorge Drexler, Paula e Bebeto, com o rapper Criolo, e Baby junto de Tim Bernardes... Via Miojo Indie

Tags:  , , ,          

Garoto Andróide - Exercícios de Autossabotagem (2021)...




O ano de 2021 chegou, a vacina tá chegando mais devagar do que esperamos, mas a Garoto Andróide iniciou o ano mandando seu primeiro EP, brindando a chegada do novo ano com o seu Exercícios de Autossabotagem.O trio formado por Joniel Santos (Guitarra e Voz), Ilana Viviane (baixo) e Jarrel (Bateria) trouxe nesse disco muito da empolgante experiência que é ver a Garoto Andróide ao vivo: o gás com que o Joniel empunha sua guitarra enquanto canta, a precisão e peso que Ilana toca o baixo somam-se a fúria da batera do Jarrel. O trabalho, que vejo como conceitual, mostra em suas letras os inúmeros conflitos que nossa sociedade carrega, trazendo a autossabotagem a nós indivíduos, que adiamos tréguas que nos fazem mal e não nos entregamos ao amor como deveríamos... Leia mais no NoiseLand Blog

Tags:  , , , , ,          

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

F. Snipes - Satori (2021)...




 O Pernambucano radicado em Miami lançou na última sexta-feira (22) o seu segundo EP intitulado “Satori”. O projeto conta com 03 faixas inéditas que bebem da fonte do Punk Rock dos anos 90, com bastante influência de bandas como Green Day, Rancid e Descendents. Snipes continua apostando em letras com mensagens positivas, porém, provoca conversas sobre evolução da igualdade de gênero e respeito a diversidade. Novo Norte é a faixa que abre o EP, abordando o cenário atual do Punk Rock nacional: “Acredito que a cena aos poucos começa novamente a ganhar força, temos muitas bandas e artistas talentosos aparecendo e conteúdo sendo criado diariamente. É o início de uma transformação, um resgate de uma cena que ganhou proporções que ninguém imaginava.”, revela F.Snipes... Leia mais na Rádio Putzgrila

Tags:  , , ,          

Roça Nova - Tramoia (2021)...





“Tramoia” é o nome do primeiro disco do quarteto mineiro Roça Nova. Imagine um fio interligando diversos pontos do Brasil. O melhor de cada canto sendo transportado para o outro. Nesses caminhos acontecem diversos encontros, e desses encontros coisas novas se formam. “Tramoia” é exatamente isso, um pouco de cada lugar, mas tudo se encontrando numa raiz: a música brasileira. Ouvir “Tramoia” me deu a mesma sensação de colocar os pés no chão, no mato, na terra, na água. Tudo é uma conexão riquíssima com a natureza, a mesma que nos consola, afaga, abraça. As sonoridades construídas também fazem conexão com a nossa terra, são percussões, violas e violões que serenam o nosso ser, acalantam os ouvidos, inspiram a alma. Roça Nova foi capaz de conectar os elementos naturais à sua música, foi capaz de me conectar com a sua música, eu, mero morador da roça. Não sei o significado do nome da banda, mas ao ouvir o disco parece bem sugestivo visto que as canções trazem uma música raiz mais modernizada, talvez por isso: Roça Nova... Continue Lendo no Polvo Manco

Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Luana Carvalho - Segue o Baile (2021)...




O passado embala o presente de Luana Carvalho. Poucos meses após o lançamento de Baile de Máscara (2020), trabalho em que resgata memórias e sambas eternizados pela própria mãe, a cantora e compositora Beth Carvalho (1946-2019), a artista está de volta com o também nostálgico Segue o Baile (2021, Independente), registro em que utiliza de fragmentos da adolescência como estímulo para o mergulho em composições icônicas da década de 1990 e além. São canções que parecem dançar pelo tempo, proposta que preserva a essência do introdutório Branco (2017), porém, de forma ainda mais acessível, capaz de dialogar com uma nova parcela do público. “Por causa da nostalgia que a quarentena me trouxe, voltei meus ouvidos a tudo que mais profundamente me constituiu como ser musical. E lá nos primórdios das minhas tardes inteiras ouvindo e decorando letras de música, encontrei, inevitavelmente, o repertório de minha mãe, e os funks que tanto embalaram uma época fundamental da minha vida“, comentou no texto de apresentação do trabalho. É partindo desse curioso olhar para o passado, muitas vezes ainda recente, que a artista orienta a experiência do ouvinte durante toda a execução da obra. Da releitura de Hoje, criação de Jefferson Junior e Umberto Tavares que ganhou forma na voz de Ludmilla, passando por Rap do Solitário e Garota Nota 100, de MC Marcinho, cada elemento do disco contribui para esse exercício particular assumido pela cantora... Leia mais no Miojo Indie

Tags:  , , , ,          

Fabio Leal - Fábio Leal & Antropojazz (2021)...




A música é um exercício de respeito. Respeito ao tempo, à dinâmica e aos companheiros de banda. É saber ouvir e saber chegar. Sempre com a humildade de aprender e conseguir isolar o ego para trazer apenas a sua própria verdade para dentro de uma sala de estúdio.É uma visão poética, mas que na verdade é bastante tangível também. Muitas pessoas acham que os grandes instrumentistas possuem – antes de muitas horas de estudo – um talento e uma facilidade quase sobrenatural para extrair exatamente o que almejam, seja de um piano, baixo, guitarra, saxofone – ou um par de panelas – se você for o Hermeto Pascoal. No entanto, o que muitos não sabem, é que antes de um show, todos esses seres humanos – com anseios iguais aos meus e os seus (hora veja só) – executam um árduo e diário trabalho que é praticamente invisível, mas só até a hora de subir no palco. Mas o que acontece antes e depois desse momento? Existe todo um trabalho cotidiano, uma entrega devota e fidedigna ao mundo das ondas sonoras modulares. Fazer música é olhar pra dentro de si diariamente e ver como você é pequeno frente a imensidão das notas. E por mais óbvio que pareça, poucos possuem a sensibilidade de entender isso. De saber – sem piadas infames – que no fim do dia somos instrumentos para algo que é muito maior do que nós mesmos. Quando comecei a rodar madrugas à dentro em São Paulo, pegando todos os shows de Jazz que conseguia assistir, me lembro que apesar de circular por diferentes casas – do Bourbon ao Jazz nos Fundos, passando pelo Bar do Julinho, Blue Note, Jazz B, enfim – a casa não importava, a única constante é que a conversa sempre chegava no nome do Fábio Leal... Leia mais no Oganpazan

Tags:  , , , ,          

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Luã Yvys - De Pai Pra Filha (2020)...




Luã Yvys Ramalho Kirk Mattar é um cantor, compositor, instrumentista e produtor musical brasileiro, filho da cantora e compositora Elba Ramalho e do ator e cantor Maurício Mattar. Formou-se na Berklee College of Music, em Boston, nos Estados Unidos, e atualmente administra o Estúdio Gigante de Pedra. Esse é o primeiro

Tags:  , , ,          

Tamodhar - Tamodhar EP (2020)...




EP do projeto Tamodhar lançado em 2020, com 2 faixas do mais pura psicodelia...

 

Tags:  , , , , , ,          

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

The Megament - Até Aqui (2020)...




JULIO CESAR DA COSTA (MEGAMENT) NASCIDO NA CIDADE DE FRANCA INTERIOR DE SAO PAULO CANTOR DE RAP DESDE 2005 MAS ENVOLVIDO COM A CULTURA DESDE 1997 INTEGRANTE DO GRUPO P.I A SIGLA COM 2 CDS DO GRUPO GRAVADO '' ARMADOS DE RIMAS & MORRA LUTANDO'' E TENDO O MEU TRABALHO SOLO ''SURPREENDENDO O INIMIGO '' E JA COM VARIAS MUSICAS DO NOVO CD QUE ESTOU GRAVANDO QUE SE CHAMARA ''ALEM DAS RIMAS'' LUTANDO POR RECONHECIMENTO RAP NACIONAL INTERIOR TEM VOZ '''THE MEGAMENT'...

Tags:  , ,          

JOCA - A Salvação é Pelo Risco: O Show do JOCA (2019)...





Nesse sentido, o Trevo e o Joca, assim como a nabru e o Marcola, Teagacê e Rap Plus Size, e muitos outros estão abraçados, de mãos dadas diante de um olhar viciado que privilegia treta, besteiras, e reafirmação de artistas de renome que lançam trabalhos medianos. Mas para além desse circuito comprado e escroto, tem um pequeno e enorme problema. Se as listas realmente informam e oportunizam, o que é uma mentira deslavada, porque esses nomes acima mencionados não estão nelas. Nós sabemos o porque, mas de agora em diante dedicaremos o nosso tempo única e exclusivamente para contrapor essas farsas. E essa reflexão parte muito do JOCA, que nos incutiu com seu disco de estreia A Salvação é Pelo Risco: O Show do Joca (2019), essa necessidade. Devemos nos arriscar a não estacionar, não fazer balanço nenhum, devemos seguir os fluxos e ampliar dessa forma nossa percepção da realidade, afinando nossos senso critico e ao mesmo tempo azeitando cada vez mais rapidamente nossos pensamentos. Ao ínvés de demolir o que é fake, devemos construir outro espaço, contra hegêmonico, local onde a resistência encontre livre passagem. Eles que fiquem com seu joguinho sujo... Leia mais no Oganpazan
Tags:  , , ,          

domingo, 7 de fevereiro de 2021

ramiro materia - mais um morto desconhecido (2020)...



Download: mais um morto desconhecido (2020).zip (ou vá no bandcamp acima)

mais um morto desconhecido é o primeiro disco solo do músico André Ramiro (ruído/mm, morning scales the mountain) sob o codinome de ramiro matéria. Trata-se do resultado de um momento singular registrado em 2016 em Houston-Texas no estúdio 111. Basicamente uma sessão ao vivo com 4 amplificadores, pedais e guitarra que se tornaram em trilhas sonoras sujas, perfeitas para trilhas de filmes C e D. Os trombones de Dave Davis (Sun Ra Arkestra) aparecem na faixa “cosmic vulture”. As orquestrações e os outros instrumentos foram registrados por Ramiro em casa, assim como a mixagem lo-fi e masterização tabajara. Arte da capa por Cris Thainy (Recast lab)... Via Sinewave

Tags:  , , , , ,          

sábado, 6 de fevereiro de 2021

ChromaKitsch - Karmafel (2020)...



Download: Karmafel (2020).zip (ou vá no bandcamp acima)

Misture poesia, sociologia, artes visuais e música. Talvez seja pouco para definir a obra da ChromaKitsch. O EP de estreia, Karmafel, é a reunião das cabeças pensantes de Lara Monteiro, Lenildo Gomes e George Belasco. Tudo embalado pelo selo Mercúrio Música que lançou gente como máquinas, Astronauta Marinho, Clau Aniz, dronedeus (que Lenildo integra). George e Lenildo se conhecem desde os anos 90 e lá experimentaram o underground da música de Fortaleza, a boemia, a poesia, música eletrônica, fanzines, fitas K7 gravadas de programas do rádio como o de Kid Vinil. Uma bela amizade. Em 2007, Lenildo, trabalhando na Escola de Audiovisual de Fortaleza, produz o curta Lágrimas vermelhas no teto… (Como gotas de sangue durante a madrugada) e usa “Sete Palmos” da George Belasco e o Cão Andaluz na trilha. Dez anos depois, Lenildo segue produzindo e cria com Nádia Sousa a Mercúrio Gestão e Produção Cultural e que depois ganha o braço em forma de selo, a Mercúrio Música, para abarcar parte da produção musical de Fortaleza... Leia mais na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , , ,          

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Ferve - Liberdade pra Falar (2021)...





Na busca por mais articulações para diminuir as fronteiras e ampliar possibilidades do que é feito no Nordeste, produtores, músicos e ativistas de Paraíba e Rio Grande do Norte criam a FERVE, um misto de banda e coletivo artístico. O trabalho de estreia acaba de sair pelo selo DoSol. “Não é só um encontro entre produtores e beatmakers, é também uma descoberta de que estamos muito mais perto do que imaginamos no conceito, nas ideias e até na distância física”, comenta Anderson Foca, um dos membros. Os primeiros passos da FERVE foram dados ainda em 2018 na Red Bull Station em São Paulo, numa residência artística. O grupo de Nordeste que se reuniu para trabalhar contava com Foca, Chico Correa, Gabriel Souto, Jéssica Caitano, Wilson Batata, Teago Oliveira e ainda recebeu gente como Luê, Luísa e os Alquimistas, Felipe Cordeiro, entre outros nomes da cena da música tropical brasileira. Nesse primeiro movimento foram criadas mais de 20 ideias de faixas e beats que acabaram virando canções de bandas como Luísa e os alquimistas, Jéssica Caitano e Orquestra Greiosa... Leia mais na Revista O Grito!

Tags:  , , , , , , , ,          

Katarse - Dançantefilosóficofuriosotosco (2020)...




“dançantefilosóficofuriosotosco” é o novo álbum da banda Katarse. A banda teve seu período criativo entre 2002 e 2009, tendo feito shows até 2015, quando cessou suas atividades. O álbum contém doze faixas e conta com a participação de quase todos os integrantes que já passaram pela banda. Um álbum dançante, filosófico, furioso e tosco. Quando eu era adolescente, ali depois dos 80 e antes da internet, rolava nas lojas de cd mais “alternativas” (e até nas alternativas mesmo) um tipo de cd pirata. Eram gravações piratas dos shows de bandas que eu adorava mas nunca poderia ver ao vivo. Esse novo álbum da Katarse foi criado baseado nessa memória específica... Leia mais 

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Duben - Paisagens dos Sonhos e Objetos da Lembrança (2020)...





EP com 3 faixas do Duben, projeto lo-fi do músico piauiense Pedro Ben...

Tags:  , , , , , ,          

Luis Martins - Sonho Livre (2020)...





Produzido durante a pandemia pela Arroz de Hauçá, “Sonho Live” é o terceiro trabalho solo do músico baiano e realça as influências do samba, jazz, pop, blues e da bossa-nova O cantor e compositor baiano Luís Martins está lançando nas plataformas digitais seu terceiro álbum, “Sonho Live”, que presta uma homenagem à música popular brasileira e fez releitura de clássicos de Chico Buarque e Caetano Veloso.  Produzido durante a pandemia, o trabalho traz duas versões para músicas de Caetano e três de Chico, além de uma seleção de seus dois primeiros trabalhos autorais: “Sou Músico” (2018) e “Seis Meses” (2019), ambos lançadas pela produtora Arroz de Hauçá... Leia mais no Jornal Quatro

Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2021

POWER SUPPLY - Verge (2020)...



Download: Verge (2020).rar

Há quem diz que o fato de irmãos conviverem juntos tanto na vida familiar quanto na profissional 24 horas por dia ser um motivo conflito. Esse não é o caso para Edgar e Fernando Marinho do duo paulistano Power Supply. Os dois compõem canções juntos há 8 anos. No entanto, apenas em 2019 o projeto deu seu chute inicial de verdade. A garra e determinação deles foram cruciais para que eles pudessem ter toda estrutura adequada. Recentemente, Power Supply apresentou ao público seu EP de estreia, "verge.". A dupla explica que o registro tem o intuito de colocar o ouvinte como protagonista de cada uma das histórias abordadas nas 4 faixas que compõem o trabalho. Todas as músicas são autorais e gravadas no melhor estilo independente, ou seja, "faça você mesmo"... Leia no Female Rock Squad

Tags:  , , , ,          

André Abujamra - Emidoinã - a Alma de Fogo (2020)...




“Emidoinã – A Alma de Fogo” é nome do novo disco de André Abujamra. Este é o segundo álbum da pentalogia baseada nos elementos da natureza, sendo o sucessor de “Omindá – A União das Almas do Mundo Pela Água”. — Toda obra de André Abujamra é uma viagem, um espetáculo, um universo paralelo. Toda vez que dou play em André Abujamra eu me mostro pronto para embarcar nessas canções muitas vezes até utópicas, mas sempre cativantes e com um poder imensurável de transformar nosso entendimento sobre música. “Emidoinã – A Alma de Fogo” é onde as auras se alinham, o transe coletivo tem início e somos levados por caminhos que ainda não exploramos. O fogo, como centro do objeto de estudo e como centro do nosso planeta, é a temática que está presente em cada canto, ou melhor, em cada chama. E André Abujamra nos chama, como sempre, para adentrar em mais um universo rico e extremamente lúdico. “Emidoinã – A Alma de Fogo” chega a ser até lisérgico, não somente pelas sonoridades e suas camadas e mais camadas de experimentações, mas também pela força e capacidade de fazer nossa mente viajar... Leia mais no Polvo Manco

Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 2 de fevereiro de 2021

Tartamudo - Respiro (2020)...





Um outro nome, menos usual, para aquele indivíduo a quem chamaríamos de gago. Tar- ta-mu-do. Um polissílabo assaz sonoro para definir aquele tipo de sujeito com certo impedimento na expressão oral, na dicção, na articulação de pa-la-vras. Wilton Rossi e Zepedro Gollo gaguejam de propósito. Na linguagem musical proposta por este duo instrumental, o tropeçar num mesmo som é a própria experiência estética em que se lançam e apresentam “Respiro”. A coleção de temas, disponíveis em todos os aplicativos de música, é guiada por paisagens criadas pela manipulação de guitarras e teclados que, muitas vezes, substituem totalmente os sons em que se baseiam originalmente, levando calma para quem se permite ouvir consigo próprio. Talvez, com fones de ouvido, dentro de um quarto, deitado no sofá ou na cama. Vivendo o poder da reflexão e introspecção... Leia mais na Revista O Grito!

Tags:  , , , , ,          

Igor Pupo - Melancolia (2020)...




“Melancolia” é o nome do primeiro álbum de estúdio do cantor, compositor e artista visual Igor Pupo. — Começo. Ação de começar, de iniciar alguma coisa; início. Primeira parte de algo; princípio: começo de um reinado, de uma época. Razão inicial de; origem, primórdio: começo de um projeto. — É no início, quando as águas começam a cair, as folhas se banham, as palavras nos banham. A poesia, em suma delicadeza, é transformada em canção. Canção essa que traz de fundo uma sonoridade que nos coloca em diversos cenários, você percebe algo entre o urbano e a natureza, um pequeno refúgio, que no final das contas pode ser apenas o nosso desejo imaginário. As sonoridades se entrelaçam no ar com suas levezas e flutuam, calmamente, pela atmosfera que se forma em cada canção. São pequenos retalhos de variados estilos musicais, alguns propositais, outros talvez não, apenas sendo um mero acaso... Leia mais no Polvo Manco

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Fran & Chico Chico - Onde? (2020)...



Download: Onde? (2020).rar

Na semana em que a inesquecível Cássia Eller completaria 58 anos, o álbum ‘Onde?’ ganha lançamento por Chico Chico, filho da cantora, e Fran, neto de Gilberto Gil. Com sete faixas que duram pouco mais de 20 minutos, o disco chega no último mês de 2020 e traz um afago através da música popular brasileira em meio a um dos anos mais turbulentos em que o país já passou. Além de composição própria, eles interpretam as letras de Edson Gomes, Sérgio Sampaio, Itamar Assumpção, Luiz Melodia e Gilberto Gil. Chico Chico e Fran rompem a barreira do tempo e, apesar da pouca idade, exibem e executam o conhecimento profissional que possuem e desfilam toda a imensidão das suas doces vozes. Ambos mostram que a nossa música cria raízes sim e nos provam, ainda que inconscientemente, a musicalidade que germina com a semente que se plantou tempos atrás. Afinal, ao escutar ‘Onde?’ somos regados por fontes de águas delicadas que precisávamos absorver. A faixa ‘Árvore’, de Edson Gomes, abre o disco e os amigos apresentam um novo arranjo para ela. A música cantada outrora em forma de reggae pelo cantor e compositor baiano agora recebe um toque mais suave. Já Gil, aparece na crítica ‘Procissão’... Leia mais no Vivente Andante

Tags:  , , , ,