quarta-feira, 31 de maio de 2023

Hominis Canidae #156 - Maio (2023)...


Playlist Destaques do Mês de Abril: Spotify | Deezer | Tidal (deixe seu like e siga)


Download: Hominis Canidae #156 - Maio (2023).zip (Ou vá no bandcamp ou no archive acima)

Chegamos com a nossa mixtape de Maio de 2023, fechando o mês da mesma forma que fazemos a 13 anos e uns quebrados. Tô num momento confuso, então serei sucinto. A coleta nova tem 17 faixas, tá cheia de faixa eletrônica, sendo a primeira um som inédito e exclusivo, mas vale dizer que também atualizamos nossas playlists de Destaques do Mês com os 30 sons de Maio. Sobre o som inédito da coletânea, é um som do novo álbum do beatmaker paulista The Wxlker, que iremos lançar dia 13 de Junho (FAZ PRE-SAVE AQUI CARAIO). "Humilhão" é um som suave, na linha study beats e um vibe jazzística pra ficar calminho. Wxlker explica a ideia da faixa, sacai: "resolvi dar o pior nome de faixa que consegui pra esta. Não por não gostar dela, mas porque ela representa um sentimento não identificado. Sabe quando vc sente algo e não consegue definir? pode ser aquela angústia, medo, raiva reprimida ou só vontade de fazer nada mesmo. Aquela sensação de nariz sujo mesmo depois de ter assoado tanto o nariz. E pior ainda, sabendo que seu nariz ja está mais do que limpo depois de tanto assoar. Bate uma vergonha, né? Pois bem, eis o nome da faixa". Ouça também no nosso youtube: 


A linda capa foi feita pelo artista potiguar Filipe Marcus (o @filipeanjo), um dos ilustradores mais talentosos que acompanho e que tá fazendo a segunda arte dele pra gente. A referencia dele é um dos Stardust Brothers, personagens do filme The Legend of the Stardust Brothers. Segundo Filipe: "é como se ele tivesse sonhando cantando rap e aparecesse um dos zumbis múmias que tem numa cena de pesadelo (Essa ali atrás na imagem). O filme é um musical doidera sobre um punk e um cara da disco music que são brigados, mas pra ganhar grana e terem fama, são obrigados a cantarem juntos no grupo Stardust Brothers, e tem que ficar fingindo serem irmãos". O ás ideia, bicho. Não tinha nem como dá errado isso ai! Para conhecer e acompanhar outras artes fodaaaas, vale muito colar no flickr dele aqui. Ah, ele também faz uns punks na Joseph Little Drop , que nem sei se ainda tá ativa, mas tem coisa no nosso blog.

Agora o de sempre: Essa playlist não deve ser comercializada, apenas disseminada livremente na internet. É um resumo do mês no blog pra quem nos acompanha e mais uma forma de conhecer um pouco mais o que vem acontecendo na #musicabr. Anime seu passeio de bike, no busão e quem sabe até nos acampamentos que acontecem pelo Brasil, pelo menos a música é boa! Espalha com os amigos ai!

Curte nosso trampo?? Faz um PIX de qualquer valor nesta chave aqui: HominisCanidae@gmail.com (Dependendo do valor, você pode até ganhar uma mixtape exclusiva)

Continue apoiando os artistas que você gosta, comprando merch, indo aos shows com cautela e chutando fascistas pra longe!
Tags:  , , , , , , , , , , , , , ,          

terça-feira, 30 de maio de 2023

Kalisch - O Que Temos Pra Hoje? (2023)...




 Com este novo EP de estética folk brasileira, Kalisch, Afônico, Bendito Otto e Marina Boo nos apresentam canções sentimentais para estimular o ouvinte a refletir e identificar suas próprias emoções...



















Tags:  , , , , ,          

Mc Dricka - Mega Da Rainha, Ep. 1 (2023)...




 Dando início aos seus lançamentos de 2023, MC Dricka apresenta a primeira parte do seu novo projeto “Mega da Rainha”. Gravado na GR6, em São Paulo, o “Mega da Rainha, EP 1” chega pela Som Livre com três faixas – das quais duas são inéditas – e conta ainda com os respectivos videoclipes, que recriam toda a atmosfera de um baile de favela tradicional da capital paulista, com direito a guarda-chuvas, motos, comerciantes de bebidas, paredão de som e, obviamente, muito funk de qualidade. Dividido em quatro EP’s de três faixas cada, a primeira parte de “Mega da Rainha” conta com a participação de nomes de peso como MC IG, MC Luan da BS e Dom Laike. Ao longo do projeto, MC Dricka busca trazer para o seu universo do mandelão artistas que já são renomados no funk, mas também o ineditismo de nomes de outras sonoridades, como o trap, para embarcarem na atmosfera da rainha dos fluxos. Entre eles, estão Dom Laike e Borges, este último participação confirmada no segundo EP do projeto, ao lado de Gaab... Continue Lendo no Tô na Midia

Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 29 de maio de 2023

Domenico Lancellotti - sramba- (2023)...





 Filho do compositor Ivor Lancellotti, Domenico Lancellotti cresceu cercado pelo samba, porém, sempre encontrou mecanismos para perverter o gênero. Quarto e mais recente trabalho de estúdio da cantor, compositor, percussionista e produtor carioca em carreira solo, Sramba (2023, Mais Um) funciona como uma boa representação desse resultado. Produto da imersão entre Lancelloti e o multi-instrumentista Ricardo Dias Gomes no estúdio do artista que hoje reside em Portugal, o trabalho parte de um diálogo com o estilo pré-bossa nova, porém, estabelece no uso de estruturas eletrônicas um componente de ruptura. Não por acaso, a primeira coisa que ouvimos em Sramba é a percussão sintética de Erê, composição que utiliza de uma abordagem ritualística, preparando o terreno para a inserção das guitarras sempre carregadas de efeitos e sobreposições que parecem saídas de um terreiro afrofuturista. Esse mesmo resultado fica ainda mais evidente com a canção seguinte, Um Abraço No Faust, música que referencia o homônimo grupo germânico de krautrock, mas que em nenhum momento deixa de estreitar lanços com a produção brasileira, lembrando as criações solitárias de Baden Powell ou mesmo a obra de Luiz Bonfá... Continue Lendo no Música Instantânea

Tags:  , , , , , , ,          

Ombu - Sessão Ao Vivo no Estúdio El Rocha (2023)...




 Ano passado a Ombu lançou Certas Idades, seu primeiro álbum cheio de fato após a dupla de EPs Mulher (2015) e Pedro (2016). Lançado pela Balaclava Records com produção de Kassin (que já gravou Los Hermanos, Caetano Veloso, Jorge Mautner e mais um monte de gente), o álbum chamou atenção ao ampliar as possibilidades sonoras da banda. Como bem apontou nosso colaborador Pedro Lucas Bezerra ao incluir Certas Idades em sua listinha de melhores de 2022, dá pra ouvir o sopro dos ventos litorâneos de Arthur Verocai e Jobim resfriando os timbres mais abrasivos e próximos do real emo que marcaram os primeiros trabalhos da banda. Agora a nova fase da Ombu ganha um registro importante em uma sessão ao vivo que a banda acaba de lançar em vídeo e áudio, com cinco faixas de Certas Idades. O registro também marca a estreia da nova formação da banda, agora um quinteto: ao trio original João Viegas (teclas, baixo e voz), Santiago Obejero Paz (guitarra e clarinete, que aqui também assina a direção do vídeo) e Thiago Barros (bateria) somam-se Sebastián Díaz (mellotron e sintetizador) e Thiago Leal no baixo... Continue Lendo na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , ,          

domingo, 28 de maio de 2023

Fabio Emecê & Dudu Foxx - Preto Velho Vol. 2 (2023)...




Download: Preto Velho Vol. 2 (2023).zip (Ou Vá no bandcamp acima)

Conselhos são formados a partir de palavras-chaves. Formação de teia em que a palavra se torna polissêmica e atravessa imaginários pra se ter uma noção espiralar da realidade. É tudo, mas não é tudo, é falado, mas não é falado, é isso, mas não também não é isso. Preto Velho Volume 02, novo trabalho do rapper Fabio Emecê com produção do Dudu Foxx, respeita a visão de cria pra dizer que não aceitamos a obsolência compulsória programada. Ainda estamos no jogo, na prática da refração, combatendo o nosso inimigo que nos quer servis e sem funcionalidade pra além dos que eles impõem. O Preto Velho diz Não ao positivismo totalitário e a superficialidade da Vida. Ó só o poder da palavra-chave aí ó...

Tags:  , , ,          

sábado, 27 de maio de 2023

GRINGOS DA SEMANA: Um passeio pelo mundo através das músicas estranhas que curtimos muito nesse mês de Maio.


Playlists Top 20 de Maio: Spotify | Deezer | Tidal (siga/follow)

Chegamos com o nosso post de Maio de 2023 dos GRINGOS DA SEMANA por aqui. O nome segue o mesmo, mas o post e atualização da nossa playlist de sons do mundo está na temporalidade mensal. Se aumentar a demanda, podemos virar quinzenal ou até voltar a ser semanalmente.

Abaixo, texto sobre os álbuns e EP, que curtimos bastante e resolvemos destacar aqui pra vocês conhecerem. Acima, os links para nossas playlists em 3 plataformas atualizadas com o Top 20 do mês pra vocês ouvirem. A playlist deste mês tem momentos de canções eletrônicas abstratas, presença marcante do jazz e momentos de música pop e eletrônica mais tradicionais, mas bem interessantes.

Vale destacar o som eletrônico com video abstrato do projeto/artista francês ADHOC. O trabalho de violão tradicional com experimento jazzístico do egípcio Wael Sami Elkholy, num EP bem interessante que colocou um som dele na playlist. E o novo single do projeto eletrônico retro futurista holandês K.K. Electronics, uma simbiose sonora com diversos elementos bem encaixados, tudo na nossa playlist.

Leia os álbuns em destaque abaixo, um deles nem tá na nossa playlist, mas é muito legal:

 Sacrobosco – IVXVI (Álbum/ Itália)

Projeto do artista sonoro italiano Giacomo Giunchedi. IVXVI foi lançado dia 5 de Maio e é o primeiro de 2 trabalhos que serão lançados pela gravadora italiana independente Trovarobato, de Bologna. O álbum apresenta 8 faixas instrumentais cheias de samples em referência a clássicos do jazz ou produzidos pelo artista. Para além dos samples e dos ruídos eletrônicos, o trabalho apresenta sons elétricos de guitarra e baixo com sujeira que resvalam no shoegaze e no noise e se misturam com synths e baterias eletrônicas. Todos os elementos processados em pré-amplificadores e compressores analógicos. "Eu brinquei muito com o uso de samples, trabalhando os sons com efeitos que simulam a saturação de fita. A distorção é o elemento central do registro e é a expressão ardente de uma tensão latente. É música que nasceu durante a minha vida diária, inspirando-se e respondendo às suas necessidades", comenta o artista.  Ouça ai no bandcamp do selo:


WAX - MOLLO (Álbum/ França)

WAX é um quinteto de experientes e ousados músicos franceses que se reuniram para surfar na crista da onda do jazz. Hora acústica, outras horas elétricas, “mas sem nunca ter medo do vazio”, eles dizem em seu release. MOLLO é o primeiro álbum da banda, são 9 faixas em sua maioria instrumentais, puro jazz fritado, em diversos momentos parece um grupo de amigos experimentando e curtindo um som juntos em um estúdio. Sentindo a vibe boa dos instrumentos e interagindo muito bem entre eles. Mas a produção do álbum eleva o trabalho, sem tirar a característica divertida do ato de tirar um som entre amigos. Funcionou muito bem, ligue o adblock e ouça ai:



carbeau - Madrugada (Álbum/ França/Itália)

Primeiro álbum do jovem artista nascido na França e de origem italiana, que morou no Rio de Janeiro durante alguns anos da infância. E isto explica o nome do álbum, Madrugada, com direito a algumas músicas em português com algum sotaque, outras em francês e até italiano, o trabalho surge após uma série de singles e EPs que vem desde 2020. A ideia é reverenciar o passado, sempre inovando com a música eletrônica. Vindo de culturas diferentes e crescendo parte da sua juventude no Brasil, a mescla soa como um trabalho pop, cheio de synths precisos e com boa produção, porém mantendo um certo ar de lo-fi. É um trabalho um tanto tropical e colorido, mas com momentos nublados interessantes ao longo de suas oito faixas. Como é de se esperar de um primeiro álbum, nem tudo é linear, alguns momentos soam mais interessantes que outros. Liga o adblock e cola ai nos vídeos com belas artes:



Antonin De Bemels - Retour des Confins (EP/ Bélgica)

Antonin é um artista de vídeo belga, que trabalhou durante anos com coreógrafos e artistas da música eletrônica, até começar a compor seus próprios sons. Retour des Confins é seu novo trabalho, um EP de 6 faixas que revisita "La fin des pseudonymes", álbum lançado por ele em 2020. O EP é o registro de 5 artistas parceiros do músico, da Bélgica, da Holanda e da França, remixando faixas extraindo sons originais, adubando outros ou recriando os sons do zero, sem usar nada da gravação do álbum original. Achei a ideia interessante e realmente, alguns sons soam totalmente diferentes da faixa original, este EP é bem mais tenso e experimental. Uma ideia interessante e um belo resultado, ouça ai:



Sun Ohm - Pendjari (EP/ França)

Projeto de um jovem produtor de música eletrônica francês, mas de família de origem cubana e que cresceu ouvindo música de ritmos afro-cubanos. Na infância e adolescência, estudou piano, guitarra, sax e logo adentrou o universo do jazz e música eletroacústica. Depois de anos de apresentações em bandas, duetos e trios de jazz, ele finalmente resolveu lançar seus trabalhos solos de música eletrônica. Pendjari é seu segundo EP, são 5 faixas majoritariamente instrumentais, com a presença de feats, que deixam o som ainda mais misturado em influências, por mais que definitivamente seja um trabalho focado nos beats e synths, além da qualidade na produção. Liga o adblock e ouça ai:



Curtiu os sons?! Espalha o post nas suas redes e ouça, siga e compartilhe a playlist com os amigos e ajude os sons a chegarem mais longe!
Tags:  , , , , , , , , , ,          

sexta-feira, 26 de maio de 2023

Rubah - Origem (2023)...




Em mais de vinte anos de carreira, o músico mineiro Rubah se dedicou a destrinchar em suas composições as distintas origens do rock n’ roll. Sem deixar de lado a marca dos inervados riffs de guitarra que permeiam suas músicas, o disco “Origem” chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, dia 12 de maio. Também lançado em formato de CD e vinil, o álbum apresenta uma apurada pesquisa das influências do rock, como o blues, o jazz, a música africana e a música popular brasileira, em um conjunto de pesadas harmonias que abordam desde as clássicas atitudes punk do gênero até influências mais improváveis, como a infância, a expectativa da criação dos filhos e o medo da solidão e da morte... Continue Lendo no Faixa Pop

Tags:  , , , , ,          

Vítor Marsula - Anjos Fósseis (2023)...




Vítor Marsula é um produtor e multi-instrumentista baseado em São Paulo, com experiência em darkwave, prog e psicodelia. Ele lançou um álbum ambicioso com faixas longas que exploram o drone e o ambiente, com toques de semi-canção e influências folclóricas da América do Sul, enquanto faz uma incursão pelos Himalaias. Ele aspira a ser uma versão sul-americana do Coil e lembra seus momentos mais meditativos, mas talvez soe mais como uma mistura de Current 93 com Nurse with Wound - o que, é claro, é algo positivo. A faixa principal, "O Xerpa e O Vazio", conta com a participação de Carla Boregas, da Rakta, tocando taishogoto, uma harpa de Nagoya, e adicionando voz. Há alguns drones longos e saborosos: "O Vazio", por exemplo, oferece temas sombrios, instrumentação folclórica, ruído espiritual e muitas distorções sonoras para se perder... Via Andy Cumming no Sound & Colours

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 25 de maio de 2023

Macaco Bong - Live Garage (2022)...




O trio de rock instrumental Macaco Bong lança hoje, 01/12, o disco Live Garage. Com apenas 5 músicas, mas 40 min de duração, a banda se reinventou em um trabalho que traz influências de metal e riffs intensos. As faixas do disco formam uma história “sem fim”, prendendo o ouvinte em cada segundo e o levando em uma aventura hipnotizante. Para o fundador e guitarrista Bruno Kayapy, o grande diferencial desse álbum é a intensidade da energia crua do trio, que foi conservada na gravação. Não se trata exatamente de um álbum ao vivo com um público presente, mas a banda buscava traduzir a mesma energia presente nas suas performances: “Ao longo de quase duas décadas de banda, comecei a perceber melhor esse feedback de como o nosso show é absurdamente superior a gravação que se ouve nos discos! A experiência de estar presente no show do Macaco Bong é totalmente diferente da experiência de ouvir um disco. Esse é o primeiro álbum da banda que prioriza esse lado da sonoridade ao vivo dos nossos shows – por isso esse conceito de ‘Live’.”... Continue Lendo na Radio Rock

Tags:  , , , ,          

Valuá - Não Tem Porque Dizer Adeus (2023)...



 No próximo dia 30 de março, chega aos aplicativos de áudio o segundo trabalho de estúdio de Valuá. Não Tem Porque Dizer Adeus traz a sonoridade pensada para os palcos e, ao longo de doze faixas, explora com mais profundidade temas como sensibilidade, desejo, afeto e as incertezas do amor. O álbum tem produção de LARINHX, Ana K, Joca, Ruxell, Carlos do Complexo, BAKA e Theo Zagrae, e acompanha visualizers no canal de YouTube do trio. “Não Tem Porque Dizer Adeus representa o amadurecimento artístico da Valuá, trazendo um conceito amarrado e bem estruturado com pontos sensíveis e comuns a nós três”, explica Rodrigo Reis (vocal), que integra o grupo ao lado de Gabriel Leite (bateria) e Carlo (guitarra). Este é o segundo álbum do grupo e busca estabelecer um contato ainda mais profundo com as pessoas que escutam a banda, além de apresentar a pluralidade de influências para quem os conhece a partir desta obra... Continue Lendo no Marramaque

Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 24 de maio de 2023

Cândido, Duo Ninho, Talita Felício - Duo Ninho (2023)...




Fruto da parceria entre os artistas baianos Cândido e Talita Felício, o EP Duo Ninho chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, 12, e conta com um extra, um produto audiovisual que será disponibilizado no YouTube e redes sociais dos artistas. O EP apresenta quatro canções autorais e inéditas, convidando os ouvintes a adentrarem no seu universo de acolhimento, afeto e resiliência.O primeiro EP da dupla nasce de um processo criativo que durou dois meses. Momento no qual os intérpretes mergulharam de cabeça na música nordestina e brasileira, buscando explorar novas possibilidades e obtendo como resultado um repertório de canções que transmitem afeto e leveza, com uma identidade sonora de MPB e influências de ritmos regionais da Bahia. Houve ainda a colaboração do percussionista Marcel Morón e, na produção dos conteúdos audiovisuais, Heder Novaes... Continue Lendo No Negre

Tags:  , , , ,          

MC Braz - Beagá (2023)...




MC Braz carrega o funk mineiro para o Brasil e o mundo. Após uma turnê de sucesso pela europa, passando por Portugal e Espanha, o artista acaba de lançar seu primeiro álbum, “Beagá”, como uma homenagem a sua cidade- a capital mineira-, em todas as plataformas de música e Youtube. “Aposto Um Beijo”, single foco da divulgação em parceria com DJ Win, chega com clipe gravado na cidade de Porto, em Portugal. No pique de BH, o projeto chega a todos aplicativos de música com nove faixas, três já lançadas, além de feats com Gaab, Delano e MC Josh. Junto aos outros cinco singles inéditos, faz parte do projeto a faixa “Aposto um Beijo”, ao lado de DJ Win, e é a única que não teve seu clipe gravado em um ponto turístico de Belo Horizonte: “O clipe foi gravado na cidade de Porto, em Portugal, durante a minha primeira passagem pela Europa em 2022. A ideia com este vídeo é mostrar que o funk de BH está atravessando a fronteira do regional e ganhando força em outros países. O clipe, assim como os gravado na capital mineira, mostra os principais pontos turísticos de Porto, cidade em que realizei meu primeiro show internacional”, explica o artista. A dançarina portuguesa Inês Oliveira dá um show à parte, em frente às locações onde foi gravado...

Tags:  , , , ,          

terça-feira, 23 de maio de 2023

Julia Mestre - ARREPIADA (2023)...




Para além dos trabalhos como integrante do Bala Desejo, com quem lançou no último ano o introdutório Sim Sim Sim (2022), Julia Mestre acumula uma sequência de boas composições, parcerias em obras de artistas como Tori e BK, além de um primeiro disco em carreira solo, Geminis (2019). Mesmo com esse vasto repertório em mãos, difícil ouvir as canções de Arrepiada (2023, Independente), segundo e mais recente álbum de inéditas da cantora, e não pensar no registro como um recomeço. Da construção dos versos ao refinamento dado aos arranjos, cada elemento parece transportar Mestre para um novo cenário. Parte desse resultado vem do desejo da artista em romper com o ambiente frio dos estúdios e registrar tudo em um espaço acolhedor, nesse caso, o quarto do músico Lux Ferreira, produtor do álbum junto de Tomás Tróia. Uma vez instalada nesse espaço caseiro, Mestre e seus parceiros garantem ao público um registro que parece crescer para além do cenário compactado a que foi concebido. E isso fica bastante evidente logo nos minutos iniciais, na faixa-título do disco, uma combinação de referências estéticas, melodias e vozes que vozes que vai do presente cenário à obra de veteranas como Rita Lee e Marina Lima... Continue Lendo no Música Instantânea

Tags:  , , , ,          

Belagio - Nuvem 9 (2023)...



belagio.bandcamp.com

Download: Nuvem 9 (2023).rar

Primeiro álbum completo do poderoso Belagio, também conhecido como Pata, também conhecido como Dr. Marcelo. Construído a partir de extensas sessões gravadas durante a segunda metade de 2022, este álbum é um verdadeiro cartão de visitas após vários anos tocando com o Holger como uma das principais bandas independentes do Brasil. Completamente instrumental e transitando pelos territórios do post-rock, ambient, dub e eletrônicos suaves, esta coleção também não tem medo de incorporar influências brasileiras, incluindo uma versão apressada de "O Trem Azul", um clássico de Lô Borges. Também em todos os streamings...

 

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 22 de maio de 2023

Igor de Carvalho - Querido Caos, (2020)...




 O cantor, compositor e músico pernambucano Igor de Carvalho lança, nesta sexta (4), o EP "Querido Caos," (grafado assim mesmo, com uma vírgula ao final), com músicas-poemas do cotidiano das relações humanas. O trabalho, que estará em todas as plataformas digitais, conta com quatro faixas - uma delas, "Com Todo o Meu Amor", música dele em parceria com Lula Queiroga e Juliano Holanda, já foi apresentada e conta com a participação da cantora Alice Caymmi. "Na pandemia, vivi alguns conflitos internos sobre produzir canções mais alegres, que eu não consegui sustentar o discurso, diante do atual momento do País. Eu ainda precisava colocar umas raivas, choros e gritos para fora. Foi uma maneira de acolher essa confusão, o momento e o caos que mora dentro de mim", diz Igor de Carvalho sobre o álbum elaborado nos últimos meses... Continue Lendo no JC Online

Tags:  , , , ,          

Mukeka Di Rato - Boiada Suicida (2022)...




 A capixaba Mukeka Di Rato está de volta com Boiada Suicida, primeiro disco de inéditas em 8 anos. Tem rock, hardcore, reggae, bubblegum e versão para “Pedrada”, de Chico César. Com Fepaschoal nos vocais e participação de Lúcio Maia e Aliado Jota a banda segue seu caminho aberto com Gaiola, um clássico do hardcore nacional. Boiada Suicida, desde a capa com Mussolini e asseclas na posição que merecem estar, nada mais é que um resumo do que estamos passando há 4 anos e vem piorando ao se aproximar a eleição. Violência, charlatanismo, História tratada como mentira, a desgraça do não misturar música com política, militarismo bandido, pobreza… Mas também há luta e pensamentos em dias melhores. O disco é uma aula de rock/punk/hardcore. São influências que se misturam no disco que tem 16 faixas que não totalizam 30 minutos de pancada... Continue Lendo na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , ,          

domingo, 21 de maio de 2023

Aparelhagem Malk Espanca - Trekking At The End Of The World (2023)...



 Em seu décimo quarto álbum a Aparelhagem Malk Espanca apresenta um trabalho inspirado e dedicado na produção das trilhas sonoras, pois se tudo tem um fim, o mundo também terá, e que nessa hora eu esteja no sofá jogando videogame ignorando sua existência. Bem vindo ao verdadeiro rolezinho do final dos tempos...

Tags:  , , , , ,          

sábado, 20 de maio de 2023

Marcus Neves - Urban Soundwalks 1 (2023)...






Este disco é uma compilação de soundwalks binaurais gravados entre 2013 e 2019. Ouça somente de fone de ouvido. São travessias em ruas comerciais de algumas cidades brasileiras. Uma polifonia de vozes, auto falantes, músicas e toda e qualquer manifestação que possa lhe tornar um freguês em potencial. Todas as gravações decorrem de caminhadas sem paradas ao longo do percurso. Todas as faixas não sofreram edição ou qualquer tipo de manipulação pós-gravação... Continue Lendo no Bandcamp do Artista


Marcus Neves

Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 19 de maio de 2023

Black Pantera - Ascensão (Deluxe Edition) [2022]...




 Ascensão, o mais novo álbum do Black Pantera, está disponível em uma versão deluxe! O disco foi originalmente lançado em Março e, desde então, suas músicas vêm marcando grandes momentos nas estrondosas apresentações do grupo — como no show histórico no Palco Sunset do Rock in Rio 2022, que teve como convidada a banda Devotos. Com forte teor político, o registro brada em defesa das populações oprimidas no Brasil e no mundo todo, assim como denuncia os abusos contra o meio ambiente e a situação social precária em que estamos vivendo. Somando forças aos discursos, Ascensão (Deluxe Edition) chega com três faixas extras: “Isolamento Social”, “Full Bag” e “Corre”, como conta Chaene Gama, baixista do Black Pantera... Continue Lendo no TMDQA

Tags:  , , ,          

Ferve - Nordeste Forte (2023)...





Diminuir fronteiras e ajudar a quebrar correntes. Nesse cenário que nasce a FERVE: coletivo de artistas, ativistas e produtores oriundos da potiguarias fronteiriças da Paraíba e do Rio Grande do Norte formado por Anderson Foca, Daniel Jesi e Dj Guirraiz. Este é o álbum de estreia da Ferve, lançado pelo DoSol...

Tags:  , , , , , , , ,          

quinta-feira, 18 de maio de 2023

Julio Ito - Canção do Autoamor (2023)...






O músico e compositor Julio Ito lançou o segundo single “Canção do Autoamor” do seu 1o álbum chamado “Orfeu”: um disco conceitual que tem como pano de fundo o próprio mito de Orfeu. Esta música é uma explosão de energia que fala sobre a importância do autocuidado e a descoberta do Autoamor diante de reflexões sobre as (auto)cobranças da vida. A canção tem fortes influências do Ska Punk: metais vibrantes e marcados com andamento rápido trazendo uma sensação de empolgação somados a guitarras distorcidas que deixam a música bem alto astral e dançante. Nos streamings, o trabalho chega em um EP com 2 versões alternativas da faixa. Seguindo a trilha do conceito do álbum, a impressão que dá é que, após atravessar os infernos numa intensa “Tempestade de Pensamentos” (1a faixa do álbum), ocorre uma transformação da personagem com a “descoberta” do Autoamor.

 

Tags:  , , , , , , ,          

Marina Sena - Vício Inerente (2023)...




Vício Inerente, segundo álbum de Marina Sena, chegou às plataformas digitais com a pressão de suceder De Primeira (2021), uma das maiores surpresas da música pop brasileira recente. A artista natural de Taiobeiras, no norte de Minas Gerais, já vinha chamando a atenção no cenário alternativo como parte dos grupos Rosa Neon e A Outra Banda da Lua, mas conquistou a notoriedade nacional com o seu primeiro disco solo. A obra foi aclamada pela crítica e, em pouco tempo, extrapolou nichos, conquistou milhões de streamings, foi indicada ao Grammy Latino e transformou Marina em um dos nomes mais requisitados dos festivais, com shows lotados ao redor do país e no exterior. Como acontece com as obras bem-sucedidas, especialmente as de estreia, gerou-se uma expectativa em relação ao caminho que a mineira trilharia no seu novo trabalho: tentaria reproduzir a fórmula do De Primeira, com suas letras e melodias cativantes e sonoridade que mesclava diferentes gêneros, imprimindo uma sensibilidade pop original, ou buscaria se adaptar às tendências mercadológicas, inclusive por ter assinado com uma grande gravadora, a Sony? Com Vício Inerente, Marina Sena negocia com esses dois polos e entrega um álbum com identidade artística e que reflete seu momento de vida, ao mesmo tempo em que soa mais próxima de seus contemporâneos... Continue Lendo na Revista O Grito!

Tags:  , ,          

quarta-feira, 17 de maio de 2023

Puerignis - Sons Of Abomination (2023)...




Liderada pelo músico Cypher (Nelson Rodrigues), Puerignis é uma banda singular que apresenta uma abordagem única de black metal sinfônico moderno, combinando instrumentos clássicos com sintetizadores modernos e técnicas de guitarra e orquestração. Com influências que abrangem desde o death metal até a música clássica, a banda tem como objetivo oferecer uma nova perspectiva sobre o gênero. Com sua abordagem original, a banda busca imprimir um novo viés no cenário do black metal sinfônico moderno, conquistando cada vez mais seguidores. Seu novo álbum, “Sons of Abomination”, lançado pela Coffin Joe Records, é uma obra musical que redefine o metal sinfônico moderno, unindo elementos clássicos com técnicas de produção e guitarra inovadoras... Continue Lendo no Confere Rock

Tags:  , , , , ,          

Marília Trindade Barboza - Outra Face (2023)...




A contribuição de Marilia Trindade Barboza ao samba, à música e à cultura brasileira já seria inestimável, por si só, se ela fosse “apenas” gestora pública (presidiu o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro entre 1999 e 2002) ou biógrafa de bambas da estirpe de Luperce Miranda (1904-1977) (“Luperce Miranda – O Paganini do Bandolim”, 2004), Paulo da Portela (1901-1949) (“Paulo da Portela, traço de união entre duas culturas”, com Lygia Santos, 1980), Pixinguinha (1897-1973) (“Filho de Ogum Bexiguento”, 1979), Silas de Oliveira (1916-1972) (“Silas de Oliveira, do Jongo ao Samba-Enredo”, 1981), Carlos Cachaça (1902-1999) (“Fala, Mangueira”, 1981) e Cartola (1908-1980) (“Cartola dos Tempos Idos”, 1983), os quatro últimos com Arthur de Oliveira Filho (1921-2010), de quem foi aluna. A escola de samba Mangueira completa 95 anos nesta sexta-feira (28), data escolhida pela carioca de Vila Isabel para o lançamento de seu primeiro EP, apresentando-nos outra faceta: a de compositora. De tanto transitar por este universo, “Outra Face” (cuja capa traz arte de Mello Menezes; faça a pré-save clicando aqui) revela cinco parcerias com sambistas, a maioria deles das fileiras da verde e rosa: Carlos Cachaça (“Restos Mortais”), Nelson Cavaquinho (1911-1986) (“Caminhando”), Nelson Sargento (1924-2021) (“A Gente Esquece”), além do portelense Argemiro Patrocínio (1923-2003) (“Não Vou Sofrer”) e Arthur de Oliveira Filho (“Não Se Usa Mais”)... Continue Lendo no Farofafá

Tags:  , , , ,          

terça-feira, 16 de maio de 2023

Luciana Maya - A Três (2023)...




Na sexta-feira, 28 de abril, a cantora e compositora Luciana Maya lança seu primeiro EP, “A Três”, nas plataformas digitais. A faixa título também chega no canal da artista no youtube com um clipe contagiante. “É meu primeiro clipe com bailarinos e acho que funcionou muito bem. Aprendi as coreografias com os melhores professores! Me diverti muito”, relembra Luciana sobre a interação com o dançarino e coreógrafo Mateus Gennaro e os bailarinos Lucas dos Santos e Fábio dos Santos. O clipe de “A Três” foi gravado em Curitiba, com direção de cena e roteiro de Bernardo Rocha. Na canção Luciana fala de amor, dos limites num relacionamento tóxico e dá um conselho certeiro no refrão: “Então para / Por aqui / Não vou ficar sofrendo / Tem gente que já tá me querendo / Melhor você sair por ali”. Mesmo radicada no Catar desde 2009, onde trabalha no Katara Studios como coordenadora e produtora musical, a mineira de Uberaba (MG) se mantém conectada com a música brasileira atual. Luciana segue tendo a MPB como influência, enquanto explora outras sonoridades mais urbanas, flertando com o jazz e o pop... Continue Lendo no site do Cultura930

Tags:  , , , ,          

Manger Cadavre? - Imperialismo (2023)...





Viver em um país que está sob ataque constante da ofensiva imperialista, é lidar com um bombardeio vindo de todos os lados. Culturalmente subjugados, com mentes despedaçadas. Economicamente massacrados, com vidas parasitadas. Politicamente sabotados, com cada ação controlada. As contradições do capitalismo levaram o sistema a sua etapa superior, o Imperialismo, já que a sua base econômica mais profunda, a formação dos grandes monopólios, é o que gera inevitavelmente a estagnação e sua própria decomposição. Eles (os monopólios), na medida que se desenvolvem, atrasam o progresso em vários âmbitos das sociedades em prol da concentração do lucro. Para os alvos da expansão territorial, política, econômica e cultural, resta a destruição, miséria e chaga. “Imperialismo”, novo trabalho da banda de hardcore crust joseense, Manger Cadavre?, aponta o inimigo que age ora pelas sombras, financiando grupos de extrema direita ou mesmo se infiltrando em coletivos de luta, com a finalidade de sabotagem, esvaziamento político e desmobilização, ora atua claramente com ações golpistas, exploratórias, que são registradas em suas atas de domínio público. Ao povo oprimido pelo “Demônio do Norte”, resta a mobilização ou a eterna servidão... Continue Lendo/Compre o CD no site do two Beers

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 15 de maio de 2023

Mahmundi - Amor Fati (2023)...




Marcela Vale, a Mahmundi, há muito deixou de ser encarada como uma aposta para atuar como um dos nomes mais interessantes do pop rock nacional. Dona de três álbuns de estúdio – Mahmundi (2016), Pra Dias Ruins (2018) e Mundo Novo (2020) –, uma indicação ao Grammy Latino e colaborações com nomes como Rubel, Qinhones e Mary Olivetti, a artista esbanja segurança ao alcançar o quarto e mais recente trabalho de inéditas da carreira, Amor Fati (2023, Universal Music), registro em que se distancia de possíveis excessos para investir em um repertório meticuloso em que destaca com sensibilidade a força dos versos. Como tudo aquilo que a artista tem produzido desde o introdutório Efeito das Cores EP (2012), Amor Fati gira em torno de romances não resolvidos, términos e recomeços, destacando a poesia confessional da compositora carioca. O próprio título do disco, do latim, “amor ao destino“, funciona como uma precioso indicativo das aventuras românticas que Vale busca desenvolver ao longo da obra. Canções que tendem a um resultado monotemático, porém, habilmente maquiadas pela capacidade da cantora em transitar por entre estilos de forma sempre acessível, estreitando laços com diferentes desdobramentos da música pop... Continue Lendo no Música Instantânea 

Tags:  , , , ,          

mundo invisível - mergulhar-alameda barros (2023)...




 mais iniciativa que projeto. mundo invisível é Tássio Carneiro. Músico baiano, radicado em São Paulo. nesse período de quase 7 anos da minha mudança pra São Paulo, ideias musicais foram surgindo aos poucos e, com o acúmulo, passaram a exigir um espaço próprio. é hora de compartilhar esse exercício de intenções bem domésticas. as 2 canções foram escolhidas para dar início ao experimento justamente por terem sido as primeiras que escrevi ainda no primeiro apartamento, o da Alameda Barros...

Tags:  , , , , ,          

domingo, 14 de maio de 2023

Capetini - Perro Doblado (2023)...




Download: Perro Doblado (2023).zip (Ou vá no bandcamp acima)

 Pra que legendado se o brasileiro criou uma vida ao contrario disso? Dublagem, Fiat Doblo, produtos brasileiros que fazem mais mesmo não sendo. 40% Foda/Maneirissimo apresenta aqui o segundo album de Capetini, "Perro Doblado", uma aventura dublada em 9 musicas, motrando porque os fantasmas provindos no eco são tão importante quanto a propria musica. Dub como uma ideia de vida, aplicada pra todas as outras vidas que possam ocorrer junto, o que vem por tras adiciona ao que esta ali, assim como a perfeita dublagem, a perfeita dub mix. Capetini? Ele dubla y dubl y dub y du y d y ...

Tags:  , , , , ,          

sábado, 13 de maio de 2023

Rita Lee e Lúcia Turnbull (As Cilibrinas do Edén) - Ao Vivo na Phono (1973)...




 Quando saiu dos Mutantes, Rita Lee formou inicialmente a dupla Cilibrinas do Éden com a cantora e guitarrista Lucia Tumbull. Esta fase teve curta duração, e o único capítulo público se deu na abertura do show dos Mutantes na Phono 73 — quando reza a lenda de que teriam sido vaiadas e saído após poucas canções. Foi ai que Rita percebeu que precisava de uma pegada mais rock no seu som e ao ver a banda de alguns músicos de São Paulo, os chamou para tocar junto e surgiu assim o Tutti Frutti. O resto é história...

Aqui trazemos pra download o áudio desta apresentação, resgate do Muzic Rave.

Tags:  , , , , , , ,          

sexta-feira, 12 de maio de 2023

Expedidor - Contrapasso (2023)...




"Contrapasso" é o quinto álbum do projeto Expedidor, terceiro aqui no blog. Mantendo aquela pegada lo-fi e instrumental, com pitadas de eletrônico, o álbum apresenta 7 faixas pra dar aquela viajada, saindo ou não do lugar...
 

Tags:  , , , , ,          

NIWA - Araponga (2023)...




“Quando escrevi ‘Urutau’, entendi que estava falando sobre a minha identidade e a forma como sou percebida no mundo”, conta NIWA sobre a faixa que deu o pontapé ao seu primeiro disco, “Araponga”, lançado nesta sexta-feira, 5/5. Do lado materno, a família é japonesa, e do lado paterno, é paraense com raízes indígenas, africanas e europeias. “Durante o processo de pesquisa, percebi que nenhum instrumento seria melhor para falar sobre a minha própria narrativa como mestiça do que a minha voz”, lembra a artista. A falta de representatividade desses grupos foi o que a levou a se debruçar em temas como identidade e ancestralidade: “Sendo uma pessoa mestiça, o processo de racialização é algo lento, ambíguo e o racismo é extremamente velado. Foi algo que só me senti à vontade e com alguma propriedade para falar sobre depois de 2020, com 24 anos de idade. De alguma forma, falei sobre isso em todas as músicas porque passei a enxergar a minha vida por essa lente”... Continue Lendo no Site da Noize

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 11 de maio de 2023

Modern Cosmology - What Will You Grow Now? (2023)...




Modern Cosmology, supergrupo formado pelos pernambucanos da Mombojó e a francesa Laetitia Sadier, do Stereolab, estão de volta com mais um novo trabalho de estúdio. Intitulado What Will You Grow Now? (2023), o registro de seis faixas segue de onde o coletivo parou há seis anos, durante o lançamento do colaborativo Summer Long (2017). São canções que alternam entre momentos de maior experimentação e pequenos delírios psicodélicos, como uma combinação do que há de melhor na obra de cada integrante. “Somos criadores de nossas vidas, de nossos ambientes, de nossos futuros, de nossas realidades. Somos criaturas de habilidades extraordinárias. No entanto, todos os dias entregamos nosso poder a governantes psicopatas que conseguem encolher as mentes da maioria“, disse Sadier. “Coletivamente, parecemos nos recusar a assumir nossa responsabilidade criativa, virando nossas cabeças para o outro lado, arriscando coisas tão fundamentais quanto nossa subsistência e bem-estar aqui em nosso planeta“, provocou... Via Música Instantânea 

Tags:  , , , , ,          

Yuri e os Terráqueos - Estranho Novo Mundo (2023)...




Yuri e os Terráqueos é uma banda do Rio de Janeiro que nasceu do projeto solo do cantor e compositor Yuri Terra. Com um som único que mistura rock, dream folk e indie alternativo, a banda é formada por quatro amigos que compartilham o sonho de fazer música: Yuri Terra (voz e guitarra), Otávio Brunet (guitarra), Ypsulon (baixo) e Andrew Romero (bateria). Com letras que falam sobre amor, ansiedade, solidão, prazeres simples e a busca por sentido na vida, com uma sonoridade que mistura melancolia e elementos de rock/indie com influências modernas, como o Folk e Blues. Acreditamos que a nossa música tem o potencial de cativar um público diverso e estamos animados para ver aonde ela pode nos levar. O primeiro álbum da banda, "ESTRANHO NOVO MUNDO", lançado em Abril de 2023, é uma obra que reflete a essência da banda. O disco contém 10 faixas que exploram diferentes temas e sonoridades, desde as mais introspectivas e emocionais, como "Senhor" e "Hoje eu Sei", até as mais dançantes e animadas, como "Garotos" e "Morte a Janeiro"...

Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 10 de maio de 2023

George Belasco & O Cão Andaluz - O Trabalho Mortifica (2023)...





O Trabalho Mortifica é o novo EP de George Belasco & O Cão Andaluz, banda de pos-punk e new wave de verve surrealista formada em meados dos anos 2000, em Fortaleza. Com seis faixas, o disco dispara contra a alienação do trabalho, a angústia da vida nas grandes cidades, o tédio, e a mecanização da vida cotidiana. Temas “leves”, por certo, que ficam ainda mais contundentes nos arranjos, que acentuam o lado synth punk que sempre costurou as aparições da banda, ao vivo e em disco. O Trabalho Mortifica é o segundo lançamento do Cão Andaluz após a retomada de atividades em 2019, que rendeu o álbum Os Cães Veem Coisas. Mantendo a formação em trio, com George Belasco (voz, guitarra, bateria eletrônica), Lucas Jereissati (baixo) e Felipe Couto (sintetizadores, bateria eletrônica), a banda entra em nova fase ainda mais mutante, sem baterista fixo e com possibilidade de se apresentar como trio, duo ou banda-de-um-cara-só, a depender das circunstâncias... Leia a entrevista na Revista O Inimigo

Tags:  , , , , ,          

Bike - Arte Bruta (2023)...





Uma guitarra entoa uma escala melódica acompanhada por uma bateria, que quebra os pratos marcando o tempo à medida em que a frase musical vai se alongando - mas a lógica natural desta sentença é alterada pela velocidade, que torna tanto timbre, tempo e andamento primeiro mais rápido e depois bem mais devagar. A vinheta “Arcoverde”, com menos de um minuto de duração, já anuncia a distorção de realidade do quinto disco da banda paulista Bike, Arte Bruta, praticamente fruto de um processo de autoanálise que acompanhou o grupo durante o período pandêmico. E de forma sucinta marca este que é o salto mais ousado da carreira fonográfica do grupo de São José dos Campos. Arte Bruta, como a maioria dos discos da banda, começou pelo título e pela ideia megalomaníaca de lançar um álbum com apenas duas músicas extensas, cada uma delas ocupando um dos lados da versão em vinil do disco. O próprio título de alguma forma sintetizava tal salto, visto que o termo - também dividido em duas partes - também propõe o choque entre a sofisticação artística e a aspereza da brutalidade. Visto por muitos como um movimento artístico, especialmente por sua nomenclatura em francês, "art brut", o termo designa criadores que não têm a consciência de que sua criação pode ser encarada como arte... Continue Lendo no Teoria Musical

Tags:  , , , ,