sábado, 30 de setembro de 2017

Hominis Canidae #88 - Setembro (2017)...




Ola amigos, segundo Paulo Marcondes nenhum de vocês lê essa merda aqui, então vou tentar ser bem mais sucinto. A nossa #Coleta88 chegou apenas com sons lançados neste ano golpista de 2017. São 17 faixas, sendo a última inédita no blog, como praticamente sempre fazemos. Entre os destaques, tem som da unanimidade do mês, o rapper baiano Baco Exu do Blues, o grind agressivo da banda cearense Facada, os paulistanos da Herod homenageando lindamente a Kraftwerk, Domênico Lancellotti e sua sonoridade classuda, entre outros belos sons (Sacai o Setlist). A faixa inédita que fecha a mixtape é o novo single do projeto piauiense Tupi Machine. O projeto é fruto do encontro do músico Hugo dos Santos com o DJ PTK. A sonoridade é uma mistura dos beats com ritmos regionais que cada vez mais veem a tona através de pesquisas sonoras dos dois produtores. O novo single "Samba Devagar" é o segundo som lançado pelo projeto, que promete mais alguns sons ainda esse ano. Saca a mistura sonora ai...


A arte colorida e estourada desta mix, é fruto do nosso subconsciente de comerciais da MTV nos anos 90. cds/ chats da AOL e provavelmente alguma coisa de vaporwave. A questão é que o artista desse mês se enrolou com os prazos e estamos cada vez mais autossuficientes e não simétricos em nossas atividades. A única coisa que não fizemos na arte foi a fita k7, que googleamos imagens e metemos um efeito pra deixar mais tosco. Ficou estranho, mas foi de coração, blz?! A questão é que já são quase 90 mixs com artes e artistas diferentes fazendo, vez por outra algum perde o prazo, mas seguimos.

Agora o de sempre, por que uma hora vocês decoram: esta mixtape não deve ser vendida, apenas disseminada o máximo possível na internet. Nosso intuito é fazer um resumo do mês pra quem acompanha o blog e pode ter deixado algum som passar. Assim como disseminar ainda mais a música brasileira e animar suas idas e vindas de busão lotado, seja pro trampo ou pra mais uma greve geral neste Brasil de retrocesso. Nos acreditamos que com música tudo fica um pouco mais intenso!

Continue ouvindo música, comprando disco e indo aos shows!
Tags:  , , , , , , , , , , , , ,          

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Os Ritos - Holofonica (2016)



Download: Holofonica.zip

"Registrado ao longo do ano de 2016 no Formigaz Garden, na cidade de São Paulo, Os Ritos é um cerimonial de signos e ambientações imaginárias que busca refletir o mistério do laço entre o humano e o divino na rememoração perene do ritual, seja para lembrar a bondade dos deuses ou exorcizar sua cólera".
Tags:  , , ,          

Oceania - Beneath the Surface (2017)...




Beneath the Surface, disco de estreia do trio mineiro Oceania, é o novo capítulo em uma história marcada por vários recomeços e que teve início há 20 anos, quando Gustavo Drummond (vocalista e guitarrista) criou o Diesel. Grupo lendário do rock alternativo brasileiro, o Diesel vendeu mais de 20 mil discos de forma totalmente independente e em 2001 tocou para cerca de 250 mil pessoas no Rock in Rio na mesma noite que Silverchair, Red Hot Chilli Peppers e Deftones. Na sequência do festival, os músicos da banda se mudaram para Los Angeles (onde viveram durante meses dentro de uma van), alteraram o nome da banda para Udora (por problemas com a grife Diesel) e foram contratados por uma grande gravadora americana. Fizeram 45 shows como banda de abertura de Jerry Cantrell, do Alice in Chains, gravaram um disco com Matt Wallace (que trabalhou com bandas como Faith No More e Nirvana) mas que acabou engavetado e nunca foi lançado devido ao encerramento do selo quando as gravadoras BMG e Sony Music se fundiram, em 2003. A banda seguiu em frente, gravou o disco Liberty Square com Thom Russo (que trabalhou com o Audioslave e Johnny Cash, entre outros) nos Estados Unidos e voltou ao Brasil em 2006, onde encerraram as atividades em 2012. Em 2016, Gustavo se juntou a Daniel Debarry (guitarrista da banda de metal alternativo Carahter, mas que já tocava baixo na última formação do Udora) para formar o Oceania, com novas composições aliadas ao repertório de suas bandas anteriores. À dupla se juntou o jovem baterista Túlio Braga, com quem gravaram quatro músicas no fim de 2016. O primeiro lançamento da banda foi o EP homônimo que saiu em janeiro de 2017 através do selo Quente, divisão da produtora de mesmo nome (que faz, entre outros eventos, a edição mineira do festival Coquetel Molotov). Agora, lançam Beneath the surface, seu primeiro álbum, novamente com o punch enérgico e melódico que marcaram as sonoridades do Diesel e do Udora. Um resgate do grunge e do rock alternativo dos anos 90 que mostra semelhanças com as sonoridades de bandas como Biffy Clyro, Alice in Chains, Royal Blood e Baroness...
Tags:  , , , ,          

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Deguella - Headshot (2014)...





Raramente pude ver letras tão agressivas como a destes piauienses do Deguella. Cantando em português, o grupo mostra neste seu debut temas que mais parecem uma bronca e até deixam uma impressão de que seus integrantes são mal humorados. A sonoridade abrange desde o Thrash Metal dos anos 90, passando pelo Industrial e Hardcore nova-iorquino, até o New Metal. Ou seja, guitarras ultra-pesadas na afinação baixa e cozinha que investe em um ‘groove’ agressivo e sem piedade... VIA
Tags:  , , , ,          

Deaf Kids - Configuração do Lamento (2016)



Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

SEIGAN - Ao Vivo no Farolete Sessions (2017)...





Seigan é um projeto dedicado a explorar a sonoridade que se cria com uma guitarra, um baixo e um kit simples de bateria, permeados por vozes. Canções que transitam pelas melodias noventistas com pitadas dissonantes é uma das milhares de descrições daquilo que só pode ser experimentado de sua própria perspectiva e nunca fielmente descrito com palavras...
Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Sila-Crvs A.O.A - α​.​Ω​.​α (2017)...




Sila-Crvs A.O.A é um projeto de divulgação literária que alia música experimental a performance, vídeo e leitura de textos. Criado por Issac Omar e Alvaro Ximenes em Janeiro de 2017, o projeto é um dos quatro selecionados para o Laboratório de Música do Porto Iracema das Artes no ano de 2017. No Porto Iracema, em parceria com o produtor Gabriel Farias, o projeto pretende fundir o que há de mais arcaico na poesia cearense com música de teor futurista, para isso utilizam sons do teremin (instrumento criado em 1928 pelo russo Léon Theremin) com ritmos eletrônicos. A moçada vai fazer o primeiro show do Festival Barulhinho, dia 30 no Dragão do Mar...
Tags:  , , , , ,          

Mad Monkees - Mad Monkees (2017)



Download: Mad Monkees.zip

"Quarteto de Rock, formado em março de 2015 por Felipe Cazaux (guitarra / voz), Hamilton de Castro (baixo), Capoo Polacco (guitarra) e PH Barcellos (bateria)".
Tags:  , ,          

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Domenico Lancellotti - Serra dos Órgãos (2017)




"Em Serra dos Órgãos (2017, LAB 344), Domenico Lancellotti parece seguir o caminho oposto ao universo musical desbravado no antecessor Cine Privê (2011). Livre da aceleração, delírios eróticos e força do trabalho entregue há seis anos, o cantor, compositor e baterista fluminense encontra no presente álbum uma espécie de refúgio instrumental e criativo. Melodias e vozes marcadas pela parcial serenidade, contínuo experimento e busca declarada por novas possibilidades", continue lendo.
Tags:  , ,          

domingo, 24 de setembro de 2017

Nobat - Cidade EP (2017)...




O cantor e compositor Nobat, considerado a revelação da música mineira pela revista Rolling Stone Brasil, confirma o lançamento de seu terceiro disco a partir do dia 15 de setembro. O artista aguça a curiosidade do público e dos fãs já que o álbum intitulado “Estação Cidade Baixa” será lançado em três EPs, cada um com três músicas: Estação, que versa sobre idas e vindas, morte e nascimento, encontros e despedidas; Cidade, que discute a Belo Horizonte contemporânea e as camadas sócio-políticas de seu imaginário atual; e Baixa, um EP mais denso, que tem temas como a complexidade das relações afetivas e o deslocamento dos seres nas paisagens urbanas. O primeiro a ser conferido pelo público é o Cidade - com as canções praia_da_estação, mar_ria, malleta - que será lançado no dia 21 de setembro. O álbum é um lançamento do selo Un Music, responsável por trabalhos importantes de artistas consagrados da música popular brasileira como Lô Borges, João Bosco, Beto Guedes, além de nomes contemporâneos como Transmissor, Zimun, Dead Lovers, dentre outros. O disco tem a produção assinada por Leonardo Marques, músico e produtor musical responsável por discos marcantes da nova safra brasileira: Maglore, M O O N S, Young Lights, Minimalista, Apeles - projeto solo de Eduardo Praça (Ludovic/Quarto Negro) -, e vários outros. Os EPs foram gravados entre os meses de maio e julho deste ano nos estúdios Ultra Music e na Ilha do Corvo....
Tags:  , , , ,          

sábado, 23 de setembro de 2017

Do Amor - Fodido Demais (2017)




"Quatro anos após o lançamento de Piracema – 21º colocado na nossa lista com Os 50 Melhores Discos Nacionais de 2013 –, os integrantes do grupo carioca Do Amor estão de volta com um novo álbum de inéditas. Intitulado Fodido Demais (2017), o registro que conta com distribuição pelo selo Balaclava Records flutua entre as melodias experimentais do último disco de inéditas e o som tropical que marca o primeiro álbum de estúdio da banda, lançado em 2010", continue lendo.
Tags:  , , ,          

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Calvet - REDPHANT EP (2017)...





A CALVET é uma banda de indie rock/ rock alternativo formada em 2012 por dois compositores de Brasília, Digão e Neto, que se conheciam por terem sido membros de bandas autorais da cena underground/hardcore da cidade, assim como seu baixista, Raliba. Marcio e Bruno fecham a formação, respectivamente na bateria e no trombone. Composto por quatro músicas que trazem o liquidificador de referências dos integrantes. Essa é a definição de "#REDPHANT", novo EP da banca Calvet... VIA
Tags:  , , , ,          

Depois da Tempestade - Multiverso (2017)



Download: Multiverso.zip

"Sonoridade que mistura elementos do rock alternativo e o post hardcore, incluindo pitadas de rap, raspas de post rock e uma pontinha de experimentalismo. Essa é a receita de sucesso da banda Depois da Tempestade. Após lançar três EPs, os músicos preparam uma nova etapa na trajetória musical com a divulgação do primeiro álbum. Composta atualmente por Victor Birkett (voz), Rafael Gonçalves (guitarra), Dennys Andrade (guitarra), Diego Andrade (baixo), Maru Mowhawk (teclado) e Bruno Andrade (bateria), a banda de Santos (SP) está em turnê do disco de estreia, Multiverso. O álbum contém onze faixas e foi produzido por André Freitas, no Electro Sound Studio. Freitas é o responsável pelo último disco da conterrânea Charlie Brown Jr., intitulado “La Família 013”. Grupo do litoral paulista, a Depois da Tempestade estreou na cena com o EP “O Sol Nascerá” (2012). Os singles “Lutar e Vencer” e “Me Liberto” exibiam um som pesado que ganhou boa recepção do público na época. Segundo registro, “Eleva” (2013) apresentou mudanças na formação do grupo, enriquecendo ainda mais as melodias das canções com o experimental e o post rock. Já o último trabalho, “Multáv3l” (2015), garantiu um grande passo na carreira do conjunto, com a notoriedade nas redes sociais, downloads das músicas em alta e o destaque em listas de sites especializados. Além disso, a banda já teve os videoclipes das canções “Eterno Tropeço” e “Doismilesete” exibidos na programação do canal por assinatura PlayTV. Na TV aberta, foi atração no Jornal da Tribuna (Globo/Santos e região) e também nos programas Esporte por Esporte, Tudo de Bom (Santa Cecília TV) e Balanço Geral Litoral (TV Record). A popularidade assegurou turnês que rodaram por todo o estado de São Paulo, além de Rio de Janeiro e Minas Gerais. A banda também apresentou o trabalho em tour especial pelo Nordeste, tocando em dois concertos de boa repercussão popular e midiática em Fortaleza (CE). Em 2016, Depois da Tempestade foi umas das 30 bandas selecionadas para participar do Get My Idol - Expo Music, onde ficou no Top 5 de todo o festival. O som da Depois da Tempestade vem crescendo no cenário independente brasileiro e proporciona um tempero recheado de gêneros: a mistura do alternativo, hardcore, rap e o experimental".
Tags:  , ,          

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Cora - Não Vai Ter Cora (2017)




"Acordar num domingo frio e ensolarado, beber uma xícara de café, acender um cigarro. Os pensamentos flutuam entre voltar pra cama onde sua pequena ainda dorme e a realidade que te chama lá fora – encarar o trânsito, o plantão e os perrengues de mais um dia de trabalho. Não dá pra se aninhar de novo, então só resta sacudir o corpo e seguir em frente. Como companhia, a música, sempre", continue lendo.
Tags:  , , , ,          

sukya || porno - quando a urbe vira mangue e nosso sangue, lama (2017)...




Cercados pelo quase vivo concreto cinzento, sukya || porno surgiu como uma necessidade, uma obrigação de se expressar em meio à constante penumbra apática que assola a cidade. Fundado em 2016, por integrantes de Goiás, Pernambuco e São Paulo, a banda ousa com suas influências regionais mescladas a elementos progressivos sem se prender a convenções, mostrando um som autêntico, urbano e acima de tudo sincero. O primeiro EP da banda, "Quando a Urbe Vira Mangue e Nosso Sangue, Lama", lançado em 2017, foi gravado de forma independente em 2016, e representa um saudoso diálogo entre os turbilhões internos e metropolitanos...
Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Obtus - Ver-Ouvir-Calar (2014)...





Resenhar um clássico não é mole não. Daqui uns tempos, “Ver-Ouvir-Calar”, esse primeiro compact disc propriamente dito do Obtus, vai ser obra de referência pra quem quiser reconstruir uma época, entender um contexto, ou simplesmente ouvir a boa música oriunda das vozes roucas da rua feita no Piauí nos primeiros anos do novo milênio. O que faz de “Ver-Ouvir-Calar” um clássico instantâneo, um disco pra ficar na prateleira ao lado de um “Brasil”, de um “Nós Somos a América do Sul”, de um “Igreja Quadrangular do Triângulo Redondo”? O carisma e a simplicidade da banda, que foi, qual formiguinha, angariando fãs e admiradores com suas performances incendiárias? Talvez as letras de Chakal Pedreira, muito acima da média do que se fez de gratuito e infantil em matéria de “letra consciente” num passado nem tão longínquo; e, hoje, fazendo contrassenso escandaloso ao melodramático rock “moderno”, carregado no lápis de olho e escondido atrás de franjinhas pueris... VIA
Tags:  , , , ,          

QinhO - Fullgás EP (2017)



Download: Fullgás EP.zip

""Fullgás é uma música mágica", diz Qinho sobre a faixa que dá título ao seu EP que reverencia a obra da cantora Marina Lima em quatro de seus sucessos regravados sob a voz e estética do artista. A ideia veio "por acaso", conta ele, depois de tê-la conhecido em um show que prestava tributo às suas músicas. "Rolou uma química entre a gente, uma identificação forte", diz Qinho, que conta ter sido "fisgado por aquele repertório, pela sonoridade, pelas letras, pelas histórias". "A Marina e o Antonio Cícero descrevem de maneira brilhante um jeito carioca de ser, bem da zona sul do Rio, mas que, ao mesmo tempo, não tem fronteiras e consegue dialogar com o Brasil", explica", continue lendo.
Tags:  , , , ,          

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Mopho - Brejo (2017)



Download: Brejo.zip

"Os fãs do Mopho podem falar o que quiser, não importa o que eles digam: que a melhor canção é Tão Longe ou que é Não mande Flores – ou Caixa de Vidro ou Dani Rabiscou… Isso tudo é bobagem e eles sabem disso. O Mopho, cara, é como o vinho que se encorpa e apura o sabor com o decorrer do tempo. Eis a prova disso: as músicas do Brejo, quarto álbum da banda, lançado sete longos anos depois do Vol. 3, soam como clássicas, trazendo a força, a beleza, a naturalidade melódica das composições de João Paulo. A mais querida e mais influente banda de rock da cidade segue firme, com uma sonoridade que não deixa brechas para o vácuo, para a falsidade ou para o tatibitate das bandas adolescentes. O Mopho voa longe, viajando do romance das letras aos solos delirantes de guitarra e teclado", continue lendo.
Tags:  , , , ,          

Dirimbó - Deixar Tu Loks (2017)...




Depois de um período de produção e amadurecimento musical, a banda Dirimbó apresenta ao público seu novo EP Deixar Tu Loks (2017). O disco estará disponível para audição nas principais plataformas de streaming, e marca uma nova cara na identidade da banda, que busca aliar toda essa sonoridade a uma pegada mais urbana e recifense. Além disso, o grupo passou por algumas mudanças na formação, e hoje como quarteto busca levar adiante o reconhecido trabalho construído nos últimos dois anos. Atualmente a banda é formada por Bruno Negromonte (bateria), Mário Zappa (baixo), Rafa Lira (vocais e guitarra) e Vítor Pequeno (guitarra). Segundo Rafa Lira, as músicas deste novo EP trazem de uma maneira muito forte a bagagem musical dos integrantes da banda. “No primeiro trabalho que lançamos em 2015 as coisas aconteceram num caráter mais experimental. Fomos descobrindo ritmos e bebendo da fonte pra pode tocar. Agora não, esse EP já vem com influencias que cada um traz, seja a partir das suas vivências musicais ou culturais. Tanto é que todas as músicas possuem um lado pernambucano bem forte, através da batucada africana, do afoxé, do coco de roda e do próprio brega”, pontua o vocalista da banda. A concepção desta nova fase da Dirimbó e do novo EP foi feita junto ao jornalista e produtor Marcus Iglesias, que também integra o time da banda. A artista Rayo foi convidada novamente para compor toda a atual identidade visual da Dirimbó, com artes inéditas e personalizadas, enquanto as fotografias de Jedson Nobre, feitas no Espaço Preto no Branco, seguem a mesma lógica de todo o trabalho...
Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Negro Leo - Action Lekking (2017)...



Ouça Ou Aqui


Durante menos de uma semana no final de julho, Negro Leo se isolou no Red Bull Studio São Paulo para gravar, numa tacada só, seu sétimo álbum, que sucede “Água Batizada”, de 2016 e foi batizado de “Action Lekking”. “Tropicalista, elétrico e setentista”, como o próprio músico descreve, o registro tomou forma com Sérgio Machado na bateria, Fabio Sameshima no baixo e Bruno Schiavo no violão, em algumas faixas. “Esse disco é o brilho do Sérgio Machado e a elegância e velocidade de Fabio Sameshima”, define Leo. “Esse sim podem dizer que é tropicalista”, completa. O cantor e compositor maranhense (atualmente baseado no Rio de Janeiro) também debruça boa parte das referências do registro na cultura “lek”, “que é toda essa juventude empobrecida e sofrida que dribla cada situação com muita alegria e suingue”, explica... VIA
Tags:  , , , , ,          

Tupimasala - Vênus (2017)



Download: Vênus.zip

"A banda paranaense investiu em uma sonoridade sintética, dançante e provocativa em seu novo trabalho, que traz a produção de Pipo Pegoraro (do Aláfia) e a mixagem do Zé Nigro, parceiro de músicos como Curumin e Anelis Assumpção. Quem também está presente é uma das vocalistas d’As Bahias e a Cozinha Mineira, Assucena Assucena, na faixa “Trindade”.", continue lendo.
Tags:  , , ,          

domingo, 17 de setembro de 2017

Rico Dalasam - Balanga Raba EP (2017)



Download: Balanga Raba.zip

"Quando Rico Dalasam afirma que “sua música aponta para o futuro”, já na primeira audição do EP Balanga Raba, é possível perceber que ele está no caminho certo. Com orgulho negro e gay em sua voz, ele quebra tudo e inaugura a cena queer Rap do Brasil. Composto por apenas quatro faixas que seguem a mesma pegada das lutas e referências características do Hip Hop atual — causas de minoria que são ignoradas pela sociedade —, o projeto triunfa na tarefa de colocar essas pautas no mundo Pop", continue lendo.
Tags:  , , ,          

sábado, 16 de setembro de 2017

Parnaso - Entre a razão e a emoção (2017)...





A banda Parnaso é um grupo musical de rock alternativo e música brasileira criado em Goiânia - GO. Neste ano a banda lançou seu primeiro disco...
Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Bel - Quando Brinca (2017)




"A versatilidade talvez seja o principal traço do som produzido pela cantora e compositora carioca Bel Baroni. Mais conhecida pelo trabalho como integrante do coletivo Mohandas – com quem lançou os experimentais Etnopop (2012) e Um Segundo (2015) –, a artista, também integrante do coletivo feminista Xanaxou, sustenta no primeiro álbum em carreira solo, Quando Brinca (2017, Sagitta Records), um espaço para provar de novas sonoridades e pequenas possibilidades dentro de estúdio", continue lendo.
Tags:  , , ,          

ABC Love - ABC Love e o Álbum do Prazer (2017)...




Os fantasmas são comumente associados ao medo e à assombração, mas certamente são símbolos muito mais abrangentes do que apenas isto. Podemos recorrer ao uso dessa figura quando queremos falar de um passado que é retomado constantemente, ou até mesmo de lembranças pouco concretas e bastante etéreas, não necessariamente transmitindo sensações de terror. Uma das figuras que mais parecem ter entendido esta pluralidade de significados é Gevard DuLove, protagonista e a cara do mais novo projeto a integrar o catálogo do selo Balaclava Records. ABC Love (A Band Called Love) procurou fazer sua estreia de uma forma bastante peculiar e curiosa: falar sobre um tema extremamente batido por meio de formas não tão estereotipadas. Assim, nasceu ABC Love e o Álbum do Prazer, uma narrativa sobre sensualidade e erotismo contada com tons nostálgicos, como se feita por um fantasma. Embora a máscara de uma pessoa idosa que Gervard usa não tenha a intenção de assustar as pessoas, como ele mesmo mencionou em entrevista recente, ela nos passa justamente o mote principal do disco: falar de uma maneira nova sobre o “ser sexy”. Mergulhado em referências obscuras dos anos 1970/80, como o spoken word de Serge Gainsbourg, as nuances tortas do VHS, a psicodelia e timbres fantasmagóricos, este projeto traz uma nova forma de encarar os estereótipos. Seria muito fácil entoar saxofones Kenny G ou apelar para uma voz estilo Barry White com o intuito de estimular figuras de erotismo em nossas mentes. Porém, Gervard procura sair da área comum dos clichês, produzindo dez faixas que são felizes em nos contar suas percepções ao seu modo, mesmo que, para tal intuito, acabamos passando por algumas ligações estranhas ou macabras. É justamente aí que reside o charme do disco, nos seduzindo a partir das maneiras menos convencionais... VIA
Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Samara Noronha - Recomeçar (2017)...




A cantora e compositora Samara Noronha acaba de lançar "Recomeçar", seu primeiro EP autoral com canções delicadas mas que, de alguma forma, também expressam a fúria dessa artista que saiu de sua terra natal com apenas uma mochila nas costas rumo à São Paulo em busca de seus sonhos e que produz ela própria quase todo seu material, de forma completamente independente...
Tags:  , , , , ,          

Criolo - Espiral de Ilusão (2017)




"Já faz um tempo que chamar Criolo de rapper não é incorreto, visto que foi nesse universo que ele começou a carreira e despontou, mas também nunca é suficiente - sua música mais conhecida, Não Existe Amor em SP, exemplifica isso bem. Após Espiral de Ilusão, a situação fica mais grave, já que ele não exagerou quando disse que lançaria um disco totalmente de Samba. Seus 32 minutos, distribuídos ao longo de dez faixas, contém apenas o ritmo mais brasileiro de todos - e não se trata de uma releitura contemporânea do gênero, mas de um resgate da herança que nomes como Cartola e Adoniran Barbosa deixaram. Ao invés da formação de banda convencional (guitarra, baixo, bateria) ou dos beats comandados por um DJ, Criolo trabalhou com os elementos mais tradicionais possíveis, como o cavaquinho, o violão de nylon e a flauta transversal em um clima que transita entre o Samba refinado e uma roda em churrasco na laje", continue lendo.
Tags:  , , ,          

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Bárbara Eugenia e Tatá Aeroplano - Vida Ventureira (2017)




"Em março de 2017, Bárbara Eugênia e Tatá Aeroplano entraram no estúdio Minduca junto com Dustan Gallas, Junior Boca, Bruno Buarque, Clayton Martin e Lenis Rino para gravar o disco "Vida Ventureira", álbum de parcerias inéditas que conta a história de um casal pé na estrada viajando pelo mundo. A dupla criou as canções na Fazenda Serrinha, em contato com a natureza dionisíaca e cercados de muita arte. As músicas surgiram inspiradas num roteiro de cinema, ideia proposta pela Bárbara, que convidou Tatá para compor em parceria as histórias desse disco. Vida ventureira é um filme cantado, tocado, imaginado, musicado. É a saga de um casal que sai numa viagem de descobertas e libertação. O disco narra acontecimentos e situações. Desde a saída cheia de surpresas, excitação, aquela sede de viver, passando por momentos de questionamento profundo, um retiro para dentro, vêm brigas e reconciliações, uma abertura de consciência, quebra de paradigmas até que chega ao final em uma grande catarse, eles finalmente encontram a “luz no fim do mundo”.
Tags:  , , , ,          

Flora Matos - Eletrocardiograma (2017)...




Uma dessas artistas mulheres que saem um pouco desse nicho de consumo que se tornou a "lacração" é a Flora Matos. A rapper brasiliense de 28 anos admite que não costuma levantar muito bandeira sobre feminismo nas suas músicas. Isso não significa que ela não apoie o movimento, no entanto. "Eu sou o que sou. Talvez meu feminismo fique mais claro no meu dia-a-dia, na minha postura. Mais até do que no meu discurso", explicou a rapper em entrevista ao Noisey. De fato, nas 12 faixas de Eletrocardiograma, seu disco de estreia que chega às plataformas nesta quinta-feira (7), Flora não recorre diretamente a discursos feministas nas suas letras. É um disco sobre o sofrimento depois uma grande decepção amorosa e, posteriormente, o redescobrimento do amor próprio após um término... VIA
Tags:  , ,          

terça-feira, 12 de setembro de 2017

HEROD – Herod Plays Kraftwerk (2017)...




Download: Herod Plays Kraftwerk (2017).zip

É esclarecedor que a Herod (ex-Herod Layne) lance nesse dia 1º de setembro de 2017 o seu disco-homenagem ao Kraftwerk, “Herod Plays Kraftwerk”. O trabalho chega poucos dias depois de “Deixa Quieto” a homenagem-não-homenagem do Macaco Bong ao Nirvana, ao recriar o clássico absoluto “Nevermind”, de cabo a rabo (ouça aqui na íntegra e leia uma breve análise). Esclarecedor porque é dada ao ouvinte a possibilidade da mais simples comparação não só entre as homenagens e as obras originais, mas também entre as formas de abordar cada obra original. Enquanto o Macaco Bong desconstrói o Nirvana buscando outra identidade àquelas canções, alterando andamento, timbres, forma, títulos, tirando vocais, peso e urgência, a Herod é mais quadrada na sua abordagem, mas de maneira alguma se afasta do que pode ser considerado um risco. Ambas as bandas foram ousadas em encarar seus projetos, mas se o Macaco Bong entrega algo aproximado a uma heresia, muito por conta da baixa inspiração das releituras, a Herod consegue o contrário, a proeza de transformar a serenidade robótica ora divertida ora melancólica do Kraftwerk em músicas vigorosas, graças a uma gravação que destaca o baixo e a bateria (“Antenna” é de uma felicidade ímpar), enquanto três guitarras tentam aproximar a eletrônica dos alemães ao post-rock e ao math-rock... VIA
Tags:  , , , , ,          

KOVTUN – Infernal (2017)



Download: Infernal.zip

Kovtun é o alter ego do paulista Raphael Mandra, nomeado em “homenagem” a um antigo vizinho que lhe contava histórias macabras em sua infância (Sr. Braz Kovtun, um imigrante russo). Após colocar em hiato indefinido seu outro grupo – Rádio Morto – Mandra buscou criar algo mais sofisticado que os discos recheados de experimentalismo lo-fi que fizera até então. Distante da mistura bizarra, irregularidade climática – por vezes indigesta – de estilos do Rádio Morto, Kovtun apresenta uma atmosfera mais linear, deixando as músicas fluírem naturalmente. O forte de Mandra neste projeto é a música ambiente obscura, criadas a partir de alguns softwares, teclado, violão, guitarra e colagens sonoras. As referências mais claras: o pioneiro da música ambiente Brian Eno e a dupla de drone metal Sunn O))), mas é possível notar nuances de Burzum, Have a Nice Life, Throbbing Gristle, Nine Inch Nails/Trent Reznor, Swans, Boards of Canada e até mesmo do noneto canadense Godspeed You! Black Emperor (especialmente pelos arranjos de cordas, no caso produzido digitalmente/artificialmente) e das trilhas de Angelo Badalamenti.
Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

ovazio - ovazio (2017)



Download: O Vazio.zip

"Apenas outra banda do Rio de Janeiro".
Tags:  , , , , ,          

Baco Exu do Blues - Esú (2017)...



Download: Esú (2017).zip

Baco Exu do Blues tá de volta trazendo o mesmo escárnio que levou seu nome para além dos ouvidos de seus conterrâneos. Seu primeiro álbum, Esú, já traz na capa o tom provocador característico do co-autor de "Sulicídio" e que se estende pelas dez faixas que compõem o trampo. "A forma mais fácil de a gente desconstruir as coisas é causando raiva e discussão e essa capa tem a ver com isso", afirma o MC que, há pouco mais de um ano, plantou a desgraça na cena junto a Diomedes Chinaski. Os sons de Esú são as respostas de Baco às pressões e glórias vividas desde que largou os estudos pra estudar o rap, colocar seu nome no cenário nacional, arrumar uns desafetos entre os colegas e fazer o que, para ele, é o disco do ano... VIA
Tags:  , ,          

domingo, 10 de setembro de 2017

Mineiros da Lua - Turbulência (2017)...




Formado pelos músicos Diego Dutra (baixo), Elias Sadala (guitarra), Haroldo Bontempo (guitarra) e Jovi Depiné (bateria), o Mineiros da Lua é um projeto do rock alternativo/pós-punk original da cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Parte da nova geração de artistas da cena mineira, o grupo apresenta ao público o primeiro trabalho de inéditas, Turbulência (2017), uma seleção de cinco faixas inéditas que resume com naturalidade a sonoridade do quarteto... VIA
Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Impoluto - Lilium (2017)...




Impoluto é uma dupla de Curitiba que, imediatamente, impõe uma massa densa ao ouvinte e repetições que perseguem a memória mesmo depois do disco ter acabado. Claro, o nome do duo contrasta com o que se ouve em primeiro plano, mas o que mais me chamou a atenção em “Lilium” (o segundo lançamento, que chega sete anos após “Impoluto”, de 2010) foi a forma que todo o ritualismo velado ganha dimensão, surgindo de outras delimitações sonoras. Aliás, isso foi tão marcante pra mim (a maneira que o livre improviso sinistro parece conviver com composições rígidas) que eu tive de percorrer os outros lançamentos deles no Bandcamp e ficar surpreso por encontrar um corpo sonoro quase total, em que a música industrial, noise e o livre improviso personificam dois músicos com marcantes personalidades criativas... VIA
Tags:  , , , , ,          

Drapeiseasy - EP (2017)



Download: EP.zip


Tags:  , , , ,          

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Ailew - Massive (2017)



Download: Massive.zip
Tags:  , , , ,          

Facada - Nenhum Puto De Atitude (2017)...




Com este singelo preâmbulo a banda formada por James (baixo e vocais), Dangelo (bateria), Danyel (guitarra) e Ari (guitarra), se apresenta para “a quem interessar possa”. Cantando em português, discreta e rapidamente ganhou notoriedade entre os fãs da música extrema. Da parte deste que vos escreve, de tanto ouvir falar na banda, surgiram perguntas que considero pertinentes: 1) porque o nome “Facada” está tão em evidência? 2) O que os diferencia, brutalidade ou genialidade? Antes de (tentar) responder, entretanto, visitaremos a breve mais profícua discografia da banda que, tendo acabado de lançar um split album com os gregos do Stheno, está prestes a lançar o aguardado Nenhum Puto de Atitude (álbum de covers), e um novo full length ainda esse ano... VIA
Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Bonifrate - Lady Remédios (2017)...





As imagens sobrepostas que revelam o folclore junino da Vila de Nossa Senhora dos Remédios de Paraty denotam muito mais sobre a nova obra de Bonifrate do que se poderia imaginar. Parte fundamental na criação e desenvolvimento do músico carioca, a cidada litorânea histórica é o pano de fundo de um EP crônico, ácido e repleto de histórias que confundem pessoas, situações e críticas políticas. Apesar de seus poucos 17 minutos, Lady Remédios coloca o respeitado letrista em uma posição confortável e acessível - Rã, música que encerra a obra em forma de Samba lisérgico, poderia se confundir com tantos outros artistas brasileiros se não tivesse o DNA psicodélico do carioca. Sua divertida excursão tenta abraçar novos ouvintes sem nunca perder as origens. O triste término do grupo Supercordas, no qual Bonifrate era figura fundamental, ganha um pequeno epitáfio em Microcosmo, canção que traz bastante da energia presente no derradeiro disco Terceira Terra. A sensação ao final é que o legado não será nunca esquecido, mas que o compositor certamente tem novos rumos pela frente... VIA
Tags:  , , , , ,          

Os Chás - Já Delírio (2017)



Download: Já Delírio.zip


Tags:  , , , ,          

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Ideias, etc - Estrelado (2017)



Download: Estrelado.zip

"Ideias, etc é Evandro Depiante".
Tags:  , , , ,          

OZU - The Downbeat Sessions Vol.1 (2017)...




“The Downbeat Sessions Vol. 1” incorpora a longa tradição da música eletrônica que teve seu principal expoente, claro, no Portishead e em toda cena inglesa nos anos 1990. A música do quinteto de Cotia, São Paulo, varia da minuciosa exuberância à melancolia, introduções geniais que se dissolvem em outra batida etérea quando o instrumental acompanha a voz de Juliana Valle. Como debute, “The Downbeat Sessions Vol. 1” mostra uma banda bem à vontade com seus recortes sonoros enquanto impõem variações próprias, não apenas reciclando suas ideias como modificando elementos externos. Eu honestamente fiquei eufórico na primeira vez que ouvi a banda, a ponto de – ainda no final da segunda faixa. “Temple” – ter enviado inbox pra outros tantos muito amigos perguntando se eles já haviam ouvido. Muitos fizeram a associação óbvia com Portishead, mas também ficaram surpresos com a capacidade das canções redirecionarem-se dentro da mesma estrutura, impondo repetições e mínimas variações que progridem em conjunto. Ouvindo mais atentamente, no entanto, aos poucos percebi a maneira que a produção dos beats do OZU diferenciam-se daquelas bandas da Inglaterra... VIA
Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

SICK – Para Uso Recreativo (2017)...





Segundo o dicionário informal, ‘recreativo’ significa: “sujeito que usa o tempo para se divertir, descontrair, tende a haver hora para começar e não tem hora para acabar. Usar bem seu tempo, disposto a relaxar fazendo e usufruindo daquilo que gosta. Divertido”. Essa pode ser a definição do primeiro álbum da banda instrumental Sick, lançado no último dia 18, ‘Para uso recreativo’, que traz nas 12 faixas (além da bônus ‘Noix’), o post-rock psicodélico mineiro. Formada por Guilherme Levi (bateria), Raphael Tx (baixo), Douglas de Souza (guitarra) e Lucas Vidal (guitarra), os caras que instrumentalizam os eventos independentes em Uberlândia e região trocaram uma ideia com a equipe do EntreNós antes do show de pré-lançamento do novo disco, no quintal do NossoTrampo. Confere aí!... VIA
Tags:  , , , , ,          

TRAVE - 3 (2017)



Download: 3.zip

"Quando eu acho que dessa vez vai, sempre bate na TRAVE".
Tags:  , , , , ,          

domingo, 3 de setembro de 2017

Macaco Mostarda - Macaco Mostarda EP (2017)




"MACACO MOSTARDA é uma banda de jungle rock, de São Paulo, capital, formada nas últimas horas de 2014. O power trio é formado por LINO COLANTONI, nos vocais e na guitarra, e CARLOS SANMARTIN, no baixo, acompanhados de RENATO MURAKAMI, que assumiu as baquetas no final de 2016".
Tags:  , , ,          

sábado, 2 de setembro de 2017

Dall - Dall EP (2017)...




Enérgico e totalmente good vibes é o EP Dall, o EP de estreia da banda Dall. Composto por cinco músicas, o trabalho apresenta as duas primeiras músicas de trabalho da banda (que já postei sobre aqui e aqui) e nos presenteia com mais três canções carregadas de versatilidade musical e explorando todo o potencial da banda. O EP Dall abre com as faixas já conhecidas de quem já ouviu o som da banda Dall, “Despertar”, que chega elegantemente carregada de energia e vigor, e “À Convivência”, que é igualmente enérgica e tem aquela pegada gostosa que mistura rock e reggae de maneira despretensiosa e que agrada aos ouvidos. A terceira faixa, “Despertar II”, é de fato um novo acordar, com batida forte e cheia de suingue e guitarras viscerais que te deixam realmente desperto. A faixa que segue começa mansa mas chega pegada na rima e tornou-se minha favorita do EP e chama-se “A tua Sentença é o teu passado Pedindo pra Acabar”. É a balada do trabalho mas muda de clima rapidamente, aliás isso é um dos pontos mais fortes de todas as músicas da banda Dall, suas músicas são dotadas de uma versatilidade musical e trocam de ritmo de forma muito natural, sem ferir o ouvido e tornando isso uma marca registrada da banda. Para encerrar a quinta faixa “Sol de Farol” começa com um som dançante oitentista e ainda ganha a força e suingue e segue nessa vibe let’s dance (impossível ficar paradinho) e encerra o EP com um clima de festa. Não posso terminar o post sem falar das letras positivas da Dall, que sempre tem uma mensagem boa e motivadora e são exatamente o que precisamos nesse momento em que o mundo anda tão caótico: good vibes... VIA
Tags:  , , , ,          

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Shanti - Shanti II (2017)



Download: Shanti II.zip
Tags:  , , , ,          

Neanderthais - Rock & Blues No Mercy (2016)...




Neanderthais configura-se num grupo o qual a energia, a doçura e euforia se misturam e se expelem no formato musical mais gracioso já desenvolvido pelo ser humano: o Rock and Roll. Neanderthais na produção de seu trabalho procura expressar todo o feeling e explosão do rock, country e blues fincando suas raízes. O grupo semeia a euforia prazerosa da perpetuação da música de maior poder no mundo...
Tags:  , , , , ,