domingo, 9 de dezembro de 2018

Aparelhagem Malk Espanca - A (Re)Volta do Padeiro Cearense (2018)...



Download: A (Re)Volta do Padeiro Cearense (2018).rar (ou em ouça acima)

Esse álbum é uma revisitação do K7 “A Volta do Padeiro Cearense” que foi lançado em meados do ano de 1999/2000 quando eu ainda assinava como Tiago Miçanga, essa foi a Demo que fez os alicerces para o que é hoje a é a Aparelhagem Malk Espanca: Batidas Quebradas, Poesia, Tecladeira retrô, samples de games, Cultura Cyberpunk, e a loucura Malkaviana. Já estava tudo lá de modo caótico e pouco estruturado, hoje há um trato maior em como eu trato esta salada, tendo menos aleatoriedade na criação...
Tags:  , , , , ,          

sábado, 8 de dezembro de 2018

Iorigun - Skin (2018)...




Download: Skin (2018).zip (Bote o mail no bandcam acima Ou baixe no bandcamp da midsumer madness)

Iorigun está lançando seu 2º EP. Segundo a banda, “Skin é uma viagem por dentro da pele. Por dentro de si. Por dentro do outro.”O 1º EP “Empty Houses // Filled Cities” saiu no final de 2017, lançado de forma independente pela própria banda. Em agosto de 2018, o mesmo EP passou a ser distribuído pelo midsummer madness e um single do novo EP, “Fight to Forget” foi lançado logo em seguida.Com uma criação constante, o quarteto de Feira de Santana (BA) formado por Iuri Moldes (guitarra e voz), Moysés Martins (baixo), Fredson Henrique (guitarra) e Leonel Vieira (bateria) escolheu cuidadosamente quais músicas do repertório mereceria compor um 2º EP. Além de “Fight to Forget”, outras quatro músicas e uma passagem (Under My Skin) foram escolhidas.Diante do momento político conturbado que vive o Brasil e de uma onda conservadora não esperada, a banda se viu na obrigação de deixar florescer alguns pensamentos. Para o lançamento de “Skin”, eles escreveram o seguinte:O EP está dividido em duas partes: ‘Birth of Venus’ e ‘Death of Spirit’. É o nascer e o quebrar. A superfície e o profundo.Musicalmente o EP se transforma de riffs melódicos à estranheza e obscuridade. As músicas ficam mais tensas, remetendo uma escavação profunda do ser.É uma continuação temática do primeiro EP, onde reaparecem personagens e onde o foco se transfere da vida na cidade para a vida com o outro e consigo mesmo. Por que esperar algo de alguém se já é tão difícil esperar algo de mim mesmo?Só nos resta escavar mais e mais.A foto da capa é de Paula Cavalcante e a modelo é Clara Cavalcante. A mixagem e masterização foi feita por Moysés Martins e a produção é de  Iuri Moldes e Moysés Martins... VIA
Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Victor Cardoso - Quebra EP (2018)...





Victor Cardoso é um compositor e multi-instrumentista radicado em Buzios (RJ), que atualmente baseia sua produção autoral na música instrumental, passando por experimentações pelo post-rock, progressivo e eletrônico. Quebra é um trabalho de 3 faixas gravadas ao vivo em Abril de 2018...
Tags:         

Brisa Flow e B.Art - Lo-w Tape (2018)...




As rappers Brisa Flow e B.Art, em uma parceria incrível, lançaram no último dia 12 a Tape Low com 4 tracks inéditas no canal do YouTube de Brisa. Além de ter sido gravada em uma K7 por Jonas, os beats ficaram com Dola e Zilla Dog. As faixas são “Sober“, “Hidrate-se“, “Das Independências às Liberdades” e “Deusa me Livre“, com muita poesia, resistência e papo reto sobre o cenário atual do rap... VIA
Tags:  , , ,          

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Victor Cronos - OZ (2018)...



Download: OZ (2018).zip

Expondo suas feridas e inseguranças em forma de música pop e poesia, o cantor e compositor Victor Cronos acaba de lançar seu disco de estreia, “OZ”, em todas as plataformas de música digital e se prepara para começar a turnê com o projeto. Com nove faixas, “OZ” é um projeto de indie pop com tons de R&B e sons alternativos para tratar de amores, obsessões, tristezas com muita sinceridade e com um olhar millennial... VIA
Tags:  , , , ,          

Gilú Amaral - Peji (2018)...




Download: Peji (2018).zip

Peji levou cinco anos para ser finalizado e reflete a diversidade do universo musical pesquisado por Gilú Amaral. O disco tem dez músicas, cinco são instrumentais e cinco cantadas. "Eu quis levar para Peji um pouco dessa minha natureza de explorar várias linguagens, uma miscelânea de coisas que eu vivo todos os dias, embora apresente alguns elementos que unificam o disco, como a viola distorcida e com pedal, o baixo e a percussão, que obviamente é o ponto alto de todo trabalho"
Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Pio Lobato - Brinquedo (2018)...





O músico e pesquisador Pio Lobato lança hoje seu mais novo trabalho nas plataformas virtuais de música, como o Deezer e Spotify. “Brinquedo” é o nome do disco do guitarrista que tem quatro músicas. Uma delas, “Casa Velha”, também ganhou videoclipe que será lançado no canal do músico no YouTube. Em vinil, o lançamento ainda terá uma audição hoje na Kasa Koentro a partir das 22h.“Brinquedo” tem produção artística e direção musical do próprio Pio Lobato e coprodução de Leo Chermont, e é um novo ponto dentre os álbuns que tem feito durante esses anos, diz ele. “Desde os anos 2000 venho gravando experimentações e esse é o segundo álbum voltado para o formato vinil. Sobretudo usando os 40 minutos de limite físico do disco para compor as músicas. Apesar de ter apenas quatro músicas, é um LP. Elas são longas e uma delas é a suíte ‘Brinquedo’, que dá nome ao álbum e tem quase 20 minutos de passeio por diversos gêneros musicais”, explica o músico... VIA
Tags:  , , , , , ,          

FurmigaDub - Grave da Mata (2018)...





Morando em São Paulo há dois anos, o produtor musical paraibano FurmigaDub lança seu primeiro disco inspirado na cena eletrônica paulistana e na cultura popular nordestina. O termo “grave brasileiro” é usado por FurmigaDub para definir a sua produção, que mistura as batidas e notas graves da música eletrônica com ritmos brasileiros, como o maracatu, coco de roda, xaxado, xote e outros. Junto com os músicos Mestre Nico (Siba) e Rafa Nepomuceno (Coco de Oyá) formam FurmigaDub e Seu Bando. “Grave da Mata” (2018) é a consolidação de um trabalho de pesquisa dedicado cujo resultado é um som único e inovador...
Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

O Branco e o Índio - Plantas Renováveis (2018)...




Download: Plantas Renováveis (2018).zip (Bota o mail no bandcamp acima)

A banda carioca de art-rock-pop-experimental O Branco e o Índio vai lançou seu CD Plantas Renováveis na quinta-feira dia 22 de novembro na Audio Rebel.O disco foi produzido e mixado pela própria banda com 12 músicas originais, numa mistura de sons e ritmos que passa por Talking Heads, Mutantes, Sonic Youth, Clube da Esquina, Ween, Júpiter Maçã, James Chance, Neu! e Devo, que misturadas às extensas experiências musicais dos seus quatro integrantes (que já tocaram ou tocam com Lucas Santtana, Carne de Segunda, Canastra, IN-SONE, UAR, Os Dissidentes e Estranhos Românticos), geram o som sensorial e imagético com letras neo-concretas, existenciais e surreais d’O Branco e o Índio... https://rotacult.com.br/2018/11/o-branco-e-o-indio-lanca-seu-cd-plantas-renovaveis/VIA
Tags:  , , , , , ,          

Formafluida - Caminhos (2018)...




Lucas Dimitri (o longe) é a Formafluida. Mineiro radicado em São Paulo, sua pesquisa engloba música eletrônica, pop e experimentações."Caminhos" é o álbum de estreia da Formafluida. Produzido por Gianluca Girard, traz 16 canções eletrônicas autorais em português, gravadas com fontes naturais de som, como percussão, guitarra, piano, metais e até uma orquestra de seis peças – somados à instrumentos analógicos e digitais minuciosamente timbrados.O trabalho fala sobre possibilidades. Como em um de fluxo de consciência, discute temas como depressão, amor na era digital, solidão, desejo, auto-identificação, drogas, gentrificação – como se registrasse os pequenos dramas da geração millenial."Caminhos" conta com participações de Fern Souza (JIL), Victor Meira (Bratislava, Godasadog), Fabriccio, GEO, João Viegas (Raça, Ombu), PAPISA, nuven, DESAMPA, e Uele Lamore (Kamasi Washington, Metropol Orkest)...
Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

LADY LAAY - Faro EP (2018)...





A talentosa cantora e compositora pernambucana Lady Laay apresentou seu primeiro EP , intitulado Faro, que é a 1ª parte do disco Audaciosa. Uma collab com DJ Novato (que assina toda produção fonográfica e musical). Esta primeira parte é composta de 5 faixas, completamente distintas entre si. A intro (faixa 1) explica tudo! Na intro Lady flerta com a poesia falada, a regionalidade e ancestralidade. Nas 4 faixas subsequentes, guiada pelo instinto passeia entre o pop, trap, ragga e grime. Para cada música um estilo e tema diferentes que se entrelaçam... VIA
Tags:  , , ,          

V​.​Diasz | Luan Rodrigues​ | Pedro Nes​ | Wicca Surf - Coach Para O Fracasso (2018)...






Download: Coach Para O Fracasso (2018).zip (ou bote o mail em ouça)

"Coach para o Fracasso" é o segundo lançamento conceitual do V.Diasz, sucede "Low Gain/High Patience" e uma espécie de continuação do mesmo. Neste, além das experimentações eletrônicas e lo-fis do Vinicius, o trabalho ainda conta com participações nas faixas e sons individuais das pessoas/ projetos: Luan Rodrigues (RN), Filipe Felappi (RJ), Pedro Nes (PO) e WiccaSurf (MCZ/PE). E o lançamento foi feito em parceria com os selos; Polidoro (SP), Lo Slow Records (PR) e Lovely Noise Recs (RS) e terá uma tiragem de 10 fitas k7 com os dois discos + b-side...
Tags:  , , , , , , , , ,          

domingo, 2 de dezembro de 2018

Cubüs - Synths, Distorção, Caos & Bootlegs: Ao Vivo Na Juventude Depressiva (2018)...




Download: Synths, Distorção, Caos & Bootlegs (2018).zip (só botar o mail nos bandcamps acima)

O selo carioca Paranoia Musique acaba de lançar as gravações feitas no Asteroid Entretenimento, na melhor tradição dos bootlegs, da apresentação do Cubüs em Sorocaba // Brazil dentro da festa Juventude Depressiva. Uma das últimas noites com Karlos Junior ainda nos teclados, o concerto mostra a energia que a dupla sempre teve nos palcos com sua mistura de sintetizadores, distorção e performances catárticas. Os teclados formam uma parede sonora remetendo a climas soturnos e ao mesmo tempo violentos com as letras de Diego de Oliveira que exploram a insatisfação de muitos com os ditames do mundo moderno. E fechando o álbum, a nova versão de Flores Mortais para aqueles que queriam uma versão cantada igual a dos shows...
Tags:  , , , , ,          

sábado, 1 de dezembro de 2018

Borealis - Swoon EP (2018)...



Download: Swoon EP (2018).zip (ou vá no bandcamp acima)

Swoon é o novo trabalho do projeto Borealis, do produtor carioca Marco Barbosa. Ouça alto...
Tags:  , , , , , , ,          

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Hominis Canidae #102 - Novembro (2018)...




Novembro é um mês caótico dentro do esquema mercadológico musical brasileiro, porque é como se fosse o último mês útil do ano pra muita banda/produtora. Isto porque amanhã começarão a aparecer listas de melhores do ano, por mais que ainda exista um mês pela frente, a ansiedade parece dominar, né?! Ainda bem que existem artistas que preferem aproveitar os 12 meses que existem no ano, mas a questão é que novembro tem mais lançamentos que o normal.

Tanto que nossa #coleta102 tem vários sons recém-lançados, misturado a alguns outros que saíram meses atrás. Tem som do novo álbum do rapper baiano Baco Exu do Blues, dos mineiros da Lupe de Lupe, o instrumental classudo dos paranaenses da ruido/mm, entre outros sons fodas (Sacai o setlist). A faixa inédita que fecha a mixtape de novembro, é o novo single do grupo paulistano Bazar Pamplona, depois de uma pausa de 6 anos nas atividades da banda. Em "Dias Gordos", o grupo mostra um pouco do que esta por vir em Banda Vende Tudo, novo disco do grupo que sai em janeiro de 2019, saca ai...


A linda arte de capa da mix deste mês, foi feita pela artista plástica e tatuadora paraibana radicada no Rio de Janeiro, Ane Santos. A Ane acompanha o blog tem um tempo já e curtimos muito o resultado do trampo dela. Inclusive, o traço dela cairia bem como tatuagem e também numa camiseta, né não?! Ela explicou um pouco da viagem para chegar neste trampo: "A concepção da capa veio de uma colagem que fiz e terminei no photoshop. Pra mim é o encontro entre as formas de buscar e encontrar algo, ter foco e determinação. O terceiro olho é a chave para uma percepção profunda de si, do outro e do todo. Essas formas geométricas que vão de encontro ao olho são portais extra-sensoriais, ondas de intuição, premonição, iluminação e auto consciência, onde não existem seres duais, tudo é vivo e vive em perfeita sincronicidade na conexão entre o mundo visível e o mundo espiritual". A explicação dela deixa claro quão sensivel e sensitiva ela é na concepção dos seus traços, concordam?! Aconselhamos geral conhecerem e acompanharem o trabalho da Ane no seu instagram. Porém, fica a advertência: as tatuagens são fodas, o traço é delicado e provavelmente você vai querer se riscar depois! Por sinal, aproveitem que ela tá viajando pelo Brasil tatuando!

Aqui o de sempre: esta coletânea não deve ser vendida, apenas disseminada sem moderação na internet enquanto ainda podemos fazer isso. Serve pra quem acompanha o blog ter um resumo do mês, mas também animar seus passeios pela cidade no busão lotado, no trânsito parado, te ajudar nos estudos ou trampo. Repassa praquele amigo que você não fala tem tempo e pergunta se ta tudo bem com ele...

Continue comprando merch, indo aos shows e ouvindo música!
Tags:  , , , , , , , , , ,          

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Fabrício Beck & Bando Alabama - Fabrício Beck & Bando Alabama (2018)...




Depois de 17 anos como vocalista da conhecida banda de Rock Sulista, Vera Loca, Fabrício Beck lança seu primeiro álbum solo. Acompanhado por aclamados músicos da cena Blues/rock do Rio Grande do Sul, Fabrício Beck & Bando Alabama, trazem neste álbum muito Blues, Blues/Rock e Folk. Todas as composições são assinadas por Fabrício, exceto o clássico do Gênio Cartola, "As Rosas Não Falam", que ganhou nessa versão, uma roupagem elegante em um Blues Shuffle . O Bando Alabama é formado por, Sergio Selbach no Contrabaixo, Marcelo Garcia na Guitarra Solo, e Clark Carballo no Bateria...
Tags:  , , , , ,          

André Prando - Voador (2018)...




O cantor André Prando faz um rock autoral com bastante personalidade. Em seu primeiro álbum, o elogiado Estranho Sutil (2015), o artista se destacou trazendo composições irônicas e sagazes acompanhadas por sua voz marcante. Em 2018, se prepara para lançar seu segundo álbum, Voador, que contou com uma campanha de financiamento coletivo. Adiantado pelo single Ode à Nudez, o trabalho que foi produzido por Jr. Tostoi e Henrique Paoli, traz um amadurecimento na sonoridade do cantor, evidenciando a música psicodélica e carregado também por fortes composições. O MultimodoBR conversou com o André Prando que adiantou alguns detalhes de seu segundo disco... VIA
Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Devilish - Superfreaktion (2018)...





O Devilish é uma banda razoavelmente nova. Tendo seu primeiro EP lançado em 2017 e para muitos que irão ler este texto acredito que seja ainda novidade. Seu coração vive nas guitarras de Paul Ratkiewicz que nas apresentações costuma ser inclusive performático.Deixando claras as influências do grupo que funde o selvagem da garagem de grupos como The Stooges e The Cramps, ao punk rock, do The Damned e Dead Boys, e carrega elementos do Stoner que podemos ver em bandas como Black Sabbath, Kyuss e The Shrine.Ainda no front o trio conta com Éder Chapolla (bateria) e Caíque Fermentão (baixo), que também toca no Corona Kings e no novíssimo Ator Morto... VIA
Tags:  , , , ,          

Jota Dale Combo - Exú (2018)...




Após anos de investigação em terreiros, muita pesquisa e até mesmo conversas com entidades, Jota Dale – pseudônimo do músico Marcus Ferreira – lança Exu, seu primeiro trabalho autoral. Nas oito faixas do álbum, o compositor reveste com arranjos primorosos para um sexteto instrumental os cantos e as complexas batidas percussivas dos terreiros, homenageando, subvertendo e testando ao limite as possibilidades oferecidas pelas músicas tradicionais.“A religião serviu de mote, mas o viés do disco não é religioso. Ele contempla muito mais aquela visão do Villa-Lobos, de conhecer a música tradicional brasileira e, a partir dela, criar a sua própria música”, explica Jota Dale, que é formado em Composição pela Universidade de Brasília (UnB).Ainda assim, o músico tomou alguns cuidados antes de produzir o trabalho. “Conversei com as entidades durante uma sessão em Brumado, na Bahia, e elas me pediram certas coisas, como pedir permissão às divindades antes de gravar e botar uma cachacinha para Exu”, revela o guitarrista.Além do baixista Munha da Sete e do baterista Thiago Totem, que compõem a espinha dorsal do Jota Dale Combo, o time que foi ao estúdio conta com George Lacerda (percussão), Marcos Cohen (clarineta) e Adil Silva (trombone), todos músicos reconhecidos na cena da capital federal...
Tags:  , , , ,          

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Baco Exu do Blues - Bluesman (2018)...




Muita gente usa a frase "não acredite no hype" como um mantra. Porém, com o álbum Bluesman do rapper baiano Diogo Moncorvo, conhecido como Baco Exu do Blues, você deve, precisa mergulhar no hype.Nove faixas, 30 minutos. Esse é o tempo e o percurso que ele precisa para mostrar tudo o que tem para dizer. Uma lufada de ar fresco e música sem rodeios, já que cada faixa bate direto, arrebata. Nada desse negócio de mil músicas (grande parte desimportante) e muitos minutos só pra construir a sensação de uma playlist. Em Bluesman, desde o contato com a capa do álbum, só rola a mensagem rasgada pros ouvidos e pro coração... VIA
Tags:  , ,