quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

V.A - NINGUÉM É FORTE SOZINHO- Coletânea Yuri Costa (2023)...




 O álbum, lançado pela Seloki Records (SP) e Creepmachine Records (RJ), foi inicialmente mantido em segredo até o aniversário de 26 anos de Yuri, quando foi entregue como presente em um protótipo artesanal por seus amigos. Com uma produção descentralizada e colaborativa, a coletânea conta com a participação ativa de artistas do coletivo Creepmachine Records, que atua no cenário musical autoral da Zona Oeste do Rio de Janeiro, desafiando as limitações de infraestrutura da área, promovendo eventos, lançamentos e colaborações entre artistas locais. Além de músicos do circuito local, encontram-se no projeto outros diversos artistas de diferentes partes do Rio, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco. Yuri Costa, um compositor prolífico desde os 15 anos, captura em suas canções detalhes da vida, explorando espaços, amores e sentimentos conflituosos. Seus álbuns anteriores, predominantemente gravados em formato de demos caseiras, proporcionam uma experiência íntima ao ouvinte, mergulhando em ambientes familiares e sonoridades cotidianas. A coletânea tem origem na ação espontânea de parceiros na música, que estão sempre tocando composições do Yuri em shows e encontros de amigos, o que demonstra o quanto elas marcam essas pessoas, evocando cenários e sentimentos de fácil identificação para quem escuta...

Tags:  , , , , , , , ,          

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Mateus Beurlen - Sunflower (2023)...




2023 foi um ano cheio de ótimas surpresas em relação ao mundo da música. Artistas consagrados tiveram ótimos lançamentos e novas vozes surgiram. Uma das novidades é o artista Mateus Beurlen, que lançou recentemente seu álbum de estreia, “Sunflower”, com canções autorais cantadas em inglês. O artista segue a linha melódica de canções folk, misturadas com aspectos pop e tendo como principal referência, Paul McCartney e os Beatles. Apesar de seus 21 anos, Beurlen domina as cordas vocais com um timbre grave e aveludado, revelando-se um crooner de impressionante profundidade. Suas letras, mergulhadas no drama existencial, oferecem reflexões sobre as complexidades das relações humanas e a perda da inocência em tempos distópicos. A estreia de "Sunflower" é carimbada pela LAB 344, que reconheceu o potencial do músico alagoano por meio de três singles e dois videoclipes, dirigidos por Henrique Muniz (MODU).... Continue Lendo no Blog Música Boa

Tags:  , , , ,          

Logri - Transcender (2023)...




 O álbum de estreia intitulado “Transcender” marca o ingresso do rapper Logri, originário de Aracaju (SE), na cena do rap nacional. O disco, lançado recentemente em todas as plataformas digitais, destaca a originalidade e autenticidade do artista, que busca colocar sua cidade natal, o 079, no mapa do rap brasileiro. O projeto conta com colaborações de peso, incluindo ConeCrew Diretoria, Menestrel, Vitux e Villão. Além do álbum, Logri lançou o videoclipe da faixa principal “Eufórica” em seu canal no YouTube. Logri se destaca por fugir do convencional, apresentando uma experiência sonora centrada em sua personalidade. O álbum, caracterizado por reflexões, narrativas e momentos leves, revela as dificuldades, fragilidades, alegrias e trajetória do rapper. Transitando por diversas sonoridades, mas mantendo o foco no trap, estilo predominante do trabalho, Logri demonstra seu ápice criativo ao produzir todas as faixas do álbum... Continue Lendo no Prusmano

Tags:  , ,          

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

outravida - Hoje Já É Amanhã (2024)...




 Das sinuosas curvas do Iguaçu e entre densos arbustos de erva mate plantada em solo betuminoso surge "outravida", um coletivo musical que transcende o tempo e espaço ao incluir em seus mais de dez anos de história, múltiplos universos particulares, influências caóticas, vertiginosas e experimentalismo sincero. Neste primeiro álbum pode se captar todo um arcabouço maximalista de emoções e agonias das fervorosas almas são-mateuenses que compõe a trupe. Captando retratos e reflexões em encontros austrais através de um sistema quase abstrato de execuções via jam, onde nada se compõe, tudo se improvisa, de forma que, o que foi gravado aqui, jamais vai ser tocado novamente, e assim segue se o mergulho dentro canções melancólicas e filosóficas, caóticas e dadaista, barulhentas e pegajosas, representando muito de sua cultura regional sem qualquer controle ou maquiagem. outravida está apenas começando, mas nunca acabou...

Tags:  , , , , , ,          

Dellamud - ElectroLaje (2024)...




Dellamud é o novo projeto solo do multiartista Dellani Lima, que busca uma sonoridade própria com poucos elementos de composição, misturando timbres e ritmos clássicos e contemporâneos da música brasileira e eletrônica. Todas as composições são de Dellani, que também assina a produção musical. ”ElectroLaje” é o primeiro álbum do projeto e um tributo aos bailes com sistema de som mecânico que divertiam a classe trabalhadora nos anos 80 e 90 no Brasil. Durante sua juventude no Nordeste, o artista frequentou esses bailes, onde tocavam os mais variados gêneros musicais em uma única noite. Na tentativa de resgatar essas memórias musicais e afetivas, Dellani compôs músicas que pudessem traduzir a diversidade sonora dessas festas em uma experiência dançante, mas ao mesmo tempo introspectiva. Já o videoclipe da música “Braba” faz parte de uma trilogia de vídeos que serão lançados durante a divulgação do álbum. Essa série é um estudo coreográfico do corpo nos esportes e tem influência estética da videoarte dos anos 80, com suas colagens e texturas visuais...

Tags:  , , , , ,          

domingo, 25 de fevereiro de 2024

Gustavo Nobio - Versocr​á​tico (2023)...




Download: Versocr​á​tico (2023).zip (Ou Vá no bandcamp acima)

Entre contratempos, compromissos formais de um cotidiano competitivo e burocrático e a necessidade quase fisiológica de compor e se expressar através da arte musical, Gustavo Nobio sempre se mantém motivado e encontra tempo para produzir e gravar em algum estúdio. Após lançar três singles inéditos em 2023 — nos meses de fevereiro,  maio e agosto; agora o cantor, compositor e rapper chega às plataformas digitais com o EP "Versocrático" reafirmando seu talento com veia crítica e narrando experiências de vida. Nas cinco faixas que compõem o ótimo extended play, o artista apresenta cada rap-canção como quem relata suas impressões sobre o mundo, quase crônicas sobre vivências emocionais, sociais e culturais na região metropolitana do Rio de Janeiro. Em "Dialética Loquaz" expõe sua paixão pela cultura hip-hop e critica o esvaziamento poético do gênero, rimando com excelência numa base bem suingada (funky beat) parecendo um partideiro à vontade numa roda de samba. O neoclássico rhythm and blues "Mantendo A Firmeza" mostra um poeta operário sensível às dores do mundo tentando superar obstáculos impostos pelas complicadas relações humanas. E continua a luta por um lugar ao sol organizando o ritmo da sua vida em "No Drible dos Reveses", um jazzy boom bap introduzido por lindos vocais que remetem ao scat singing. Até aqui são quase 15 minutos do brazilian flow natural em que Nobiog deixa patente suas habilidades líricas e melódicas, este ilustre desconhecido que já é verbete no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira...

Tags:  , ,          

sábado, 24 de fevereiro de 2024

GRINGOS DA SEMANA: Muitos Synths, experimentações pops e sons de artistas/bandas de 13 países do mundo pra você conhecer!

Little is enough for those with love/Mimi Nakupenda, Cassi Namoda, 2019


PLAYLISTS COM O TOP 20 DE FEVEREIRO: Spotify | Deezer | Tidal | Youtube (siga/follow)

Chegamos por aqui com o nossos GRINGOS DA SEMANA carnavalesco de Fevereiro. O nome segue o mesmo, mas o post e atualização da nossa playlist de sons do mundo está na temporalidade mensal. 

Acima, temos os links que levam para nossas playlists em 4 plataformas atualizadas com o Top 20 do mês de fevereiro com sons de artistas/bandas de 13 países do mundo para vocês conhecerem. Muitos sons de trabalhos lançados no final de 2023 se misturam a lançamentos já deste ano, numa mistura sonora bem louca! Tem momentos de canções eletrônicas, tem pitadas de jazz, post alguma coisa com rock, alguma música pop esquisita e muito mais pra vocês ouvirem.

Vale destacar o jazz instrumental com ares de psicodelia do grupo britânico Spectre Horsemen Pale With Dust, que colocou um som do último álbum na nossa playlist. Outro som incrível que entrou na playlist foi o remix feito pelo produtor e beatmaker francês Ankle Motion e que está num EP de remixes de faixas do artista indiano Sunken Cages, lançado esse ano. E o belo trabalho jazzístico e percussivo do compositor ucraniano Sergey Khomenko, que encaixou uma faixa do seu álbum mais recente na playlist também.

Esse mês chegaram vários álbuns e EPs. Não esperava receber tanto material legal no começo do ano. Selecionamos os 6 que mais curtimos para falar um pouco mais abaixo. Quase todos também têm sons na atualização da nossa playlist. Um deles saiu apenas no bandcamp. Leia sobre os destaques:

Mr Kit - Temporary Utopias (Álbum/ Vietnã)

Baita trabalho do músico, pesquisador e artista sem fronteiras que atualmente vive em Hanoi, no Vietnã. Foram 10 anos de gravações de campo pelo mundo e mais 4 anos de produção para lançar Temporary Utopias. Um lindo álbum de 10 faixas com diversas paisagens sonoras diferentes, que passam por reuniões familiares nas Américas até sons de uma multidão agitada em um denso mercado do Sudeste Asiático. Misturando a fusão de jazz, passando pelas explorações de sintetizadores, até as percussões Yoruba e solos de swarsangum. O release diz que “o álbum não hesita em surpreender seu público ao longo da jornada maravilhosamente detalhada de 55 minutos”, e é bem isso mesmo. Uma obra de arte sonora viva, que vai do pop ao experimental, passando por ritmos tradicionais e ruídos da vida na terra. Ouça ai:



SinePop - A Journey Underground (Álbum/ Suíça)

Projeto eletrônico experimental solo do produtor de Neuchatel, que também faz parte do coletivo sonoro Cycle Opérant. O objetivo do artista neste projeto é trabalhar principalmente no techno e ambiente. Acredito que ele faz isso muito bem em A Journey Underground, segundo álbum do projeto, com 14 faixas, lançado em Novembro de 2023. “O trabalho concebido como uma odisseia underground, que desdobra uma sucessão de curtas faixas eletrônicas melódicas sem partes rítmicas, pontuadas por passagens abstratas e mentais”, informa o artista no release. Acrescente as passagens sonoras abstratas um mundo de synths interessantes e o trabalho de contar uma história naquela vibe retrô futurista, e você consegue compreender essa baita jornada que pode ser escutada no bandcamp:



Fabien ANSELME - Continuum (Álbum/ França)

Fabien é um técnico audiovisual que vive em Paris. Começou na música aos 12 anos, aprendendo piano. Depois, de forma autodidata foi para o violão. Fascinado pelos últimos avanços e infinitas possibilidades oferecidas por tecnologias avançadas na produção musical, F.A compõe, produz e mixa seus próprios álbuns instrumentais. Explorando as emoções através de temas de luto e perda, o artista apresenta Continuum, seu novo trabalho lançado no começo de fevereiro. São 8 temas instrumentais, misturando elementos eletrônicos com piano, violão e vez por outra violino. Um belo trabalho de trilha abstrata, de alguém envolvido e apaixonado pelo audiovisual e pela música. Vale ouvir:



RemixSample - Analog Machine Presents (Coletânea/ Suécia)

Codinome do produtor e compositor de trilhas para cinema Robin Brandt, de Estolcomo. Este trabalho chamado Analog Machine Presents é uma compilação feita pelo selo sueco Analog Machine Records, para apresentar os artistas do selo. RemixSample foi o artista da segunda compilação, lançada em janeiro deste ano, com 17 faixas instrumentais cheias de synths e com um clima bem Sci/CiberPunk das ideias. O objetivo do artista está “na criação de peças musicais que levam as pessoas a explorar suas paisagens emocionais interiores”. E acho que essa coletânea passa bem a ideia do trabalho e ambiente sonoro que o artista busca em sua assinatura de trilhas. Ouça o álbum na íntegra aí:



Sunglow - Come Off It (Álbum/ Estados Unidos)

Quase aconteceu uma coisa inédita: não ter um trabalho americano entre os destaques. Mas em janeiro deste ano o Daniel B. Lynch, nome próprio por trás desse projeto DIY, que mistura elementos de eletrônico, doideras de edição e muito Lo-fi, lançou seu novo álbum pelo projeto Sunglow. Come Off It tem 12 faixas curtas e até simples, mas cheias de quebras, emulando o que se passa na cabeça desse jovem e permeiam o estilo "hipopop" que ele diz ser o do seu projeto. Ouça aqui:



Mervyn - Dolores (EP/ França)

Novo trabalho do produtor de música eletrônica do sul da França. Dolores é o segundo EP lançado pelo artista. Em 5 faixas cheias de synths e misturando vários gêneros sonoros, o produtor apresenta seu som intransigente, com uma violência libertadora entre a ordem e o caos, a irreverência e o recolhimento, o punk e a complexidade. É um tipo de trilha interessante de se colocar numa festa onde se espera tudo, até o fim do mundo. Gostei dos beats tortos, dos efeitos no vocal e da forma com o synth contrapõe tudo isso. Me lembrou alguns projetos de música eletrônica da virada do século. Ouça e conheça ai:



Curtiu os sons?! Espalha o post nas suas redes e ouça, siga e compartilhe a playlist com os amigos e ajude os sons a chegarem mais longe!
Tags:  , , , , , , , , , , ,          

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Oliveira - teu nome vem de longe (2024)...


O disco de Oliveira, artista de Recife/PE, traz canções autorais e participação de artistas de Recife/PE, Goiana/PE, Brejão/PE e São Paulo/SP. O disco tem direção artística de Romulo Fróes, com Oliveira (voz e violão), Nathalia Queiroz, Thalita Medeiros, Nathália Tenório, Álefe Passarin, Galvöao e Maju nas vozes, Marcelo Cabral no baixo e Hugo Linns na viola dinâmica. O álbum foi gravado, mixado e masterizado por Sammy Barros, em Recife/PE. A capa do disco é da fotógrafa Camila van der Linden. Com tipografia e organização por Oliveira, Nathalia Queiroz e Maju. O disco foi produzido e gravado durante os anos de 2021 e 2023 em Recife/PE e São Paulo/SP. O álbum traz 11 canções e dois poemas. E contou com apoio da SB music studio. Nesses últimos anos, Oliveira realizou apresentações com esse repertório no Teatro Fernando Santa Cruz (Olinda/PE), Rua sem saída (Recife/PE), Espaço Garganta (São Paulo/SP), Casa Jangada (Rio de Janeiro/RJ) e Casa Astral (Recife/PE), além de apresentações em literatura no Festival de Inverno de Garanhuns e pitching no Porto Musical (Recife/PE)...

Tags:  , , , ,          

Luigi o Juca - Ao Vivo em São Paulo (2024)...



Gravado no Estúdio Drive em São Paulo com uma audiência intimista, para uma plateia de menos de 50 pessoas, Luigi o Juca apresentou a maioria de suas músicas pela primeira vez ao vivo. Hits como de Sereia Negra, Outro Exagerado e outras músicas foram apresentadas nesse repertório. O mais cativante do show foi a energia da banda performando muitas músicas inéditas e alguns covers, também em versões inéditas, ao público. Luigi presenteia seu público com uma música ainda inédita nesse novo álbum ao vivo. Poeta e músico, Luigi o Juca traz variedades para o cenário da música nacional. No final de 2022 lançou seu primeiro single Sereia Negra com um videoclipe que alcançou mais de 4 mil visualizações em apenas um mês. Luigi o Juca agora lança seu álbum ao vivo com o nome de Luigi o Juca (Ao Vivo em São Paulo). Esse lançamento, aliás, marca o início de sua carreira autoral... Continue Lendo no Rock Stage

Tags:  , , , , ,          

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Pâncreas - Blequimetal (2023)...




Em seu novo EP após o álbum de estreia Concreto Bruto, Pâncreas destila mais quatro petardos de bedroom pop psicodélico com referências reminiscentes de Júpiter Maçã, instrumentais do Tom Waits, nicknames de mIRC, a turma do Black Metal no cemitério e brigas de família na noite de natal. Entre na onda!

Tags:  , , , , ,          

Projeto Mayhem - Livrai-Nos da Própria Criação (2023)...




O power trio Projeto Mayhem, de Campinas/SP, é uma das novas forças do crossover nacional e que acaba de lançar o segundo EP da carreira, Livrai-Nos da Própria Criação. São cinco sons pesados com base do hardcore e do metal para fazer críticas políticas e sociais, diretas e raivosas. O EP mostra o interessante crossover do Projeto Mayhem, que contém elementos do Punk Rock, Hardcore New York, Thrash Metal, Rap Metal e um pouco de Post-Hardcore. Por meio destas canções, a banda compartilha experiência e pensamentos, além de ser a voz de muitas pessoas marginalizadas, quase que invisíveis na sociedade, que enfrentam dilemas e problemas ao longo da existência... Continue Lendo no Tramamos

Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Primatron - Chiaroscuro (2023)...



O projeto Primaton, de Diogo W. F. Pereira, lançou seu novo EP, intitulado “Chiaroscuro”. O trabalho marca uma mudança significativa na sonoridade do projeto, que agora apresenta uma pegada mais agressiva, com nuances de post/thrash metal. O single de lançamento, “Travessia”, já havia dado um vislumbre dessa nova direção. A canção, que é uma homenagem à mãe do músico, é marcada por riffs pesados e vocais rasgados. Diogo Pereira falou sobre a evolução da sonoridade do Primaton. “O processo de criação do projeto mudou um pouco ao longo da trajetória até aqui”, disse ele. “Desta vez, levei as composições ainda durante a fase de composição ao estúdio, o que permitiu mais liberdade para criar e resultou em músicas mais fluidas. Se no começo algumas influências de Rammstein e metal industrial eram mais evidentes, desta vez as referências puxam mais para o thrash, com toques de black metal e algo de post-metal.”.. Continue Lendo no Marramaque Jornal

Tags:  , , , ,          

Febem, Fleezus, CESRV - BRIME! (Deluxe) (2023)...



Três anos depois de lançado e o elogiado Brime! – 11º colocado em nossa lista com Os 30 Melhores Discos Brasileiros de 2020 –, continua rendendo bons frutos. Produto da parceria entre os rappers Febem e Fleezus com o produtor paulistano CESRV, o registro chega agora em novo formato, com outras canções e diferentes colaboradores. São quatro novas criações que abrem passagem para a chegada de nomes como Sodomita, SD9, Pivete Nobre e demais convidados que brilham na ótima Brimevision. Com pouco mais de sete minutos de duração, a faixa ainda chega acompanhada de um vídeo com filmagens em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador. A direção geral é assinada por Fernando Augusto e Renato Marques... Continue Lendo no Música Instantânea

Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Scumbags - So Many Ways... (2023)...




 O segundo álbum da Scumbags, “So Many Ways”, promete refletir todo amadurecimento e evolução do trio nos 6 anos de existência. “Acho que desde o nosso primeiro álbum, o Sour Days, nós amadurecemos bastante em termos de composição e arranjos. Começamos a ouvir novas referências e trouxemos elas para as nossas músicas.” relata Chris Oliveira, baterista da banda. Esse amadurecimento já se evidencia na produção. Parte do álbum foi gravada no Forest Lab, no Rio de Janeiro, um estúdio especializado em gravação totalmente analógica. E outra parte foi gravado no Eletric Meduza, estúdio de gravação localizado em Brusque, Santa Catarina, o qual também trabalha com elementos analógicos nas gravações... Continue Lendo no RoadieCrew

Tags:  , , ,          

Mano Unica - Nascentes (2024)...



Mano Unica divulga seu primeiro disco autoral, intitulado “Nascentes”: um projeto coletivo, produzido pelos próprios membros da banda, que explora as diversas facetas dos ritmos latino-americanos, mergulhando em maracatu, candombe, coco, chacarera, zamba, vidala, cumbia, ijexá, e muito mais. As composições do álbum, todas originais, representam uma fusão audaciosa da música contemporânea com as raízes da cultura popular, resultando em canções ricas em profundidade, camadas e formas de conexão. “Nascentes” é uma obra que reflete o aspecto coletivo do grupo, com cada membro contribuindo não apenas na execução, mas também na produção musical. Cada integrante, por sua vez, tem pelo menos uma música autoral gravada, seja em parceria com outros membros ou solo. Pedro Rodrigues, percussionista e fundador da Mano Unica, compartilha: “Para nós, o Brasil deve ser entendido como parte integrante do que se convencionou chamar de América Latina. É central que deixemos de pensar o nosso cenário nacional como algo apartado e que dialogue pouco com o restante dos países que fazem parte de nosso continente.”... Continue Lendo no InterD

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024

Tentrio - Artéria (2024)...





 A TENTRIO lançou, em 18 de janeiro de 2024, o segundo disco, Artéria. Cada integrante gravou em sua própria casa, após aprimorar o processo de composição e gravação à distância, realizado nos dois últimos EPs. O disco marca o retorno da primeira formação da banda, com Eduardo César na guitarra, Thiago Jende na bateria e Marcus Rehm no baixo. A produção fora dos estúdios, pela terceira vez, fez a banda abraçar definitivamente a estética lo-fi... Continue Lendo no Bahia Rock

Tags:  , , , , , , ,          

Rodrigo Braga - Quarentena (2021)...




 Cantor, compositor, multi instrumentista, arranjador e produtor, Rodrigo Braga completa uma trilogia de discos onde reflete sobre questões filosóficas, sociais, de saúde mental e políticas no afiado álbum “Quarentena”. Fruto da crise sanitária que não omite em seu título, o novo trabalho do artista mescla música brasileira e rock, com pitadas de soul e ritmos regionais para dialogar com os dilemas do Brasil contemporâneo e em sintonia com as diversas fases de uma carreira plural. “Quarentena” sucede os bem-recebidos “Nesse Momento” (2018) e “Despanorama” (2019), álbuns que vieram para coroar uma trajetória na música que passa desde a cena independente até grandes nomes do cenário nacional. Unindo liricamente os três álbuns está o tempo. Presente, passado e futuro – não necessariamente nessa ordem – surgem nas letras. A produção em isolamento, porém, não fazia parte dos planos da trilogia de discos solo de Rodrigo Braga. “Esse álbum é um gatilho para celebração do modo como venho trabalhando ao longo dos anos produzindo minha própria música e álbuns para outros artistas: sozinho. Digo ser um gatilho pois antes da pandemia estava em crise por trabalhar desse modo, ansiando por modificar esse quadro. Mas durante a quarentena isso não foi possível, daí tive que aceitar o fato de que o trabalho homérico envolvendo composição, arranjo e execução de todos os instrumentos não era uma tarefa que qualquer um dá conta, mas eu dou”, reflete o multi instrumentista... Continue Lendo no ParanaShop

Tags:  , , , , , , ,          

domingo, 18 de fevereiro de 2024

Mar Grosso Feedback - Sonora em Hi​-​Fi EP (2023)...




Download: Sonora em Hi​-​Fi (2023).zip (ou vá no bandcamp acima)

Mar Grosso Feedback é Pablo Prudêncio e amigos. Tem guitarras distorcidas, lo-fi, violões, barulhinhos esquisitos, gaitas e o que mais tiver à mão. Além de um pouco de vadiagem à beira do mar. Tudo isso criado nas praias do Brasil e gravado nas montanhas do México. Além disso, Pablo já foi um Superbug da era mezozóica, gravou alguns K7, lançou o EP “De Desterro a Sto. Antônio”. Agora faz parte dos amigos catarinenses LowTech Records...

Tags:  , , , , ,          

sábado, 17 de fevereiro de 2024

BLUES DRIVE MONSTER - A Evolu​ç​ã​o Criadora (2023)...




Download: A Evolu​ç​ã​o Criadora (2023).zip (Ou Vá no Bandcamp acima)

 BLUES DRIVE MONSTER é uma banda de rock de São Paulo/SP, criada por Daniel André Vieira (voz/guitarra), Paulo Moreira (guitarra/voz), Felipe Hiroshi (Bateria) e Rafael Pelegrini (Baixo) em 2009. "A Evolução Criadora" surgiu de uma vontade que a banda sempre teve de conceber um álbum mais extenso, algo que nunca havia conseguido realizar. A inspiração para o álbum vem de reflexões sobre crescimento espiritual, de forma lírica, inspirado em autores de filosofia pós-moderna, como Espinosa, Bergson, Deleuze e Nietzsche. As músicas do disco surgiram em diferentes períodos entre 2013 e 2018. Gravado nos estúdios Caffeine e Mono Mono, em São Paulo, entre novembro de 2018 e novembro de 2019. A obra tem o objetivo de refletir sobre diversos temas da realidade e cotidiano em uma perspectiva pós-moderna, onde não existem mais verdades imutáveis e os personagens se vêem na necessidade de fundamentar a vida em novas formas, sempre buscando a firmeza espiritual e a beleza da natureza, agora livre dos pesos do que é imutável..

Tags:  , , , , , ,          

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

Dead Fish - Labirinto da Memória (2024)...



Labirinto da Memória, o novo álbum de estúdio do Dead Fish, vem para comprovar uma surpreendente consistência de ótimos lançamentos - que começou em Vitória (2015), passou pelo petardo Ponto Cego (2019), e chega agora num conjunto de 13 canções que não saem da curva. Além disso, a banda que sempre se notabilizou por letras afiadas, continua mostrando que se faz necessária nos dias atuais. Num cardápio hardcore vigoroso, o quarteto combate a acomodação e a passividade, distribuindo dedos em feridas e trazendo reflexões sobre temas de gatilho para alguns dos principais debates sociais contemporâneos. Guitarras em ritmo quebrado dão o tom na fortíssima "Adeus Adeus", que abre o disco num claro questionamento ao uso das religiões. "O Preço da escolha transformado em culpa / O preço da pureza é a castração", canta a voz carimbada de Rodrigo Lima. Na sequência, o primeiro single do disco ("Dentes Amarelos") faz uma reflexão sobre a importância de ser o que é e sobreviver, mesmo com vitórias e fracassos na vida. "Aprendendo a ter orgulho dos meus dentes amarelos / Que rangem quando falo, mas se calo, esfarelam", diz um trecho da letra. Como não poderia deixar de ser, a crítica ao imperialismo capitalista e ao neoliberalismo está presente em "11 de Setembro" e seu riff levanta defunto - destaque para a cozinha da banda, que segura a pressão de maneira sublime e traz uma levada mais versátil ao som do grupo... Continue Lendo no Rock On board

Tags:  , , , ,