domingo, 24 de outubro de 2021

M0RPHEENS - FEELING: Beat Tape (2021)...



Download: FEELING - Beat Tape (2021).zip (ou vá no bandcamp acima)

MORPHEENS é multi artista, nascido no Brasil, residente atualmente na cidade de Varginha-MG. Têm 26 anos, é geminiano e um experimentador artístico incansável! Começou seus estudos na música em 2021.Hoje seus ouvidos são influenciados pelo Drill; Grime, house music, hip hop - rap, Stoned Rock, Rock and Roll, Neo Soul e outros gêneros musicais undergrounds. Este é o meu primeiro trabalho lançado nas plataformas digitais, produzido no início de 2021. "O Ep "FEELING" trás ao mundo sentimentos que me rodearam por um tempo nesta pandemia, sentimentos esses necessários para o meu autoconhecimento", comenta o artista...

Tags:  , , , , , , ,          

sábado, 23 de outubro de 2021

Viramundo - MOPI (2021)...



Download: MOPI (2021).zip (se der erro, bote o mail no bandcamp acima)

MOPI é o primeiro lançamento ao vivo da banda Viramundo. Este show foi realizado na Mostra do Porto Iracema das Artes após o grupo ter passado 7 meses de tutoria virtual com o compositor e violonista Kiko Dinucci (Metá Metá). Com este trabalho a banda finaliza os arranjos em trio do EP Fortalezas (2020) e começa a se preparar para uma nova fase na carreira...

Tags:  , , , , , ,          

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Kelton - Ofício da Solidão (2021)...




Em 2018, Kelton achou que era a hora de fazer um disco mais calmo, um contraponto ao álbum Lacunar (2017), que acabara de sair e apontava para o rock. Começou a produção das canções, porém o projeto adormeceu. A pandemia permitiu que o músico brasiliense voltasse àquelas músicas. Assim nasceu o disco Ofício da Solidão, composto por 7 canções que exploram a solitude de fazer um álbum e de viver a vida. “O Ofício da Solidão era pra ser um disco mais despretensioso, mas o surgimento da pandemia acabou intensificando o papel dele, que desde o início foi pensado pra ser experimentado com mais silêncio, um disco pra ser vivido fora da nossa rotina normal de trabalho, casa, festa, etc. Acho que era destino ele sair no meio dessa treta global”, observa Kelton. “Fronteira”, a canção que abre o disco é um belo resumo do conceito: “a letra me pareceu perfeita para iniciar a narrativa desse disco: pensar uma fronteira entre a palavra e o silêncio, um lugar onde até mesmo a sensação física do batimento cardíaco se torna apenas mais uma abstração de um universo vasto construído pela nossa imaginação”, comenta Kelton. Já “Café Amargo” mostra como é sempre bom ter com quem contar. “Essa música é dedicada à uma grande amiga minha, a Gabi. Por muito tempo essa música ficou na gaveta das canções inacabadas, até que um dia me bateu a lembrança de uma manhã em que eu voltava pra casa após uma noitada e acabei indo pra casa dela tomar café da manhã e curar a ressaca, aproveitando que ela acorda super cedo. A música fala dessas horas em que você pode contar com os amigos, nas baladas e principalmente nas ressacas”, relata...

Tags:  , , , , ,          

Wagner Almeida & Sentidor - Fenda​​/Norte/​​Casa (2021)...




“Fenda/Casa/Norte” já está disponível no bandcamp e entrará nas demais plataformas de streaming na segunda-feira, dia 25. Na quinta (28) da mesma semana, Wagner Almeida e João (Sentidor) participarão de um papo ao vivo sobre o disco no canal da Esconderijo no Youtube, que será mediado por Fábio de Carvalho.

A barra oblíqua separa as três palavras que compõem o título do novo trabalho colaborativo de Sentidor (João Carvalho, El Toro Fuerte, Rio Sem Nome) e Wagner Almeida (Sonho Estranho). Está sugerida a dimensão intervalar, matriz de interrupções, recortes e devaneios. Cultivar o intervalo e ali fazer uma morada temporária, como a pequena casa entre as rochas coloridas da capa do álbum, um belo desenho do artista visual Bruno Coelho (Constantina, El Conejo). As três palavras, que não parecem opor-se completamente, negociam significados. O que é a Fenda em relação ao Norte? O que é o Norte em relação a Casa? Somos apresentados aos principais temas que mobilizam as experimentações sonoras desses dois artistas sob o signo de um mistério. Um convite para, a um só tempo, especularmos as traduções de sentidos possíveis entre essas palavras/imagens e nos atentarmos para a impossibilidade de esgotar esse trânsito...

Tags:  , , , , , , , ,          

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Gaby Guima - Grades (2021)...




 Sentir-se presa, limitada, foi o estopim para o grito de independência de Gaby Guima, cantora e compositora radicada em Bauru que lança o EP de estreia, “Grades”. As seis faixas trazem vivências e acontecimentos que são reflexos de quem viu na música a única forma de ser completa. O trabalho de estreia já está disponível nos streamings e surge após o lançamento dos singles e clipes “Vai e Vem”, “Antes do Final”, “Me Bota na Tua Playlist”, “Nosso Cais” e “Flores Morrem Sem Água”, todos de 2021. Segundo Gaby, o desejo de cantar sempre foi grande, e agora era a hora de se lançar. “Senti que eu estava pronta, essa é a palavra, eu estava pronta para me descobrir, me reconhecer. Foi um trabalho muito intenso, e de grandes parcerias, seja na composição, na produção, no incentivo, em tudo. Quero compartilhar com todos que juntos somos mais fortes. Encontrei meu lugar e não vou mais parar.”.. Continue Lendo no SiteRG

Tags:  , , , , ,          

Raphael Grigorio e Júlio Caldeira Duo - O Mágico de Nós (2021)...




 Transcendental, étnico e onírico: assim nasce o Duo Raphael Grigorio e Julio Caldeira. Uma amalgama inquieta na busca por uma vanguarda experimentalista concomitantemente genuína e ancestral; o vazio puro que grita na alma e que ecoa eternamente, mesmo antes da existência. Afinal, somos a poeira das estrelas do sopro divino, o fragmento num todo refletido no fundo dos olhos de Nhanderuvuçú. Nessa obra meta-psyché, O Mágico de Nós, permitimo-nos interligar o sagrado das reconexões ancestrais espirituais com o lúdico devaneio das projeções psíquicas e seus delírios ressignificados em possibilidades harmonicamente ínfimas e infinitas, refletidas na frágil imagem ontológica do ser-aí metafísico fenomenológico em constante movimento, essa película de espírito, esse ente... Enfim, com o fluxo do fluxo que gira a gira da ciranda de roda que roda a vida: o milagre que nasceu do caos... Leia mais no Melhor da Música Capixaba

Tags:  , , , , , ,          

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Leo Floris - Elusivo (2021)...





O cantor Leo Floris é o novo nome da música independente fluminense. O artista e produtor cultural de São Gonçalo lança, no dia 08 de outubro, o EP “Elusivo” (2021). O trabalho, que marca sua estreia no mercado musical, estará disponível em seu canal no YouTube e nas principais plataformas digitais de música. O EP, composto por quatro faixas, traça um passeio sensorial por sentimentos de escapismo, aceitação e transcendência. Numa busca idealista por algo íntimo e sincero, que não se quer deixar abalar pelas flutuações do mundo lá fora, Leo Floris exprime uma doçura complexa de realidades caóticas... Continue Lendo no site da Andreza Barros

Tags:  , , , , ,          

Italo Azevedo - Ensaio Sobre o Tempo (2021)...




 O músico, cantor e compositor Italo Azevedo, de Fortaleza (CE), apresenta Ensaio Sobre o Tempo, seu primeiro álbum de carreira. Com apoio do Selo Rockambole no lançamento, o álbum entra hoje nas principais plataformas digitais e conta com participações de Gabriel Aragão (Selvagens à Procura de Lei),  Claudine Albuquerque e Renato Mesquita (Banda Reite). A produção musical é de Matheus Brasil. Como o próprio título nos sugere, Ensaio Sobre o Tempo se desenvolve conceitualmente a partir deste grande enigma do universo, o tempo. “Este senhor, Deus, Titã, inevitável e infalível, que nos acompanha e rege, tanto à vida quanto o que cerca e a possibilita”, reflete Italo. “Como era antes? Como será depois? Será que existe mesmo antes e depois? Ou está tudo acontecendo exatamente agora? Essas e outras questões me motivaram a escrever o conceito deste álbum, até como forma de humanizar os elementos universais que são governados pelo tempo”, explica o artista, ele mesmo um pupilo deste grande mestre. Sim, pois o debut de Italo chega agora, mas, antes disso, já são 15 anos de muitas experiências como músico independente. “Foi importante esse longo hiato na música para chegar até aqui, com algo maduro, música que de verdade fale muito de mim. Sinto-me feliz com o tempo que gastei para construir essas músicas. Ensaio Sobre o Tempo é um disco também sobre o que o tempo fez comigo e com meus pensamentos”, ele aponta...

Tags:  , , , ,          

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Cláudia Vieira - Laços (2021)...




Download:  Laços (2021).rar

 "Laços" é o 4º disco de Cláudia Vieira, intérprete goiana que desde o início dos anos 2000, quando iniciou seus estudos, apresentações e lançamentos, é referência no cenário cultural por sua carreira solo, suas lutas e suas participações em diversos festivais, eventos culturais e discos de outros artistas. Militante politica do movimento estudantil, do movimento negro e membro atuante na implantação e aplicação das Leis de Cultura do município e do Estado, Cláudia traz em suas referências Caetano Veloso, Maria Bethânia, Nina Simone, Billie Holiday e diversos outros artistas que “insuflaram em mim uma vontade de interpretar de corpo e alma cada canção como um alerta contra o silenciamento das minorias, dos educadores, dos fazedores de cultura”, conta a cantora. Dirigido e arranjado por Fred Valle (atual baterista do Carne Doce) e o produtor Front Jr, parceiros de longa data de Cláudia, Laços reúne composições de Fernando Perillo, Gilberto Correia, Nars Chaul, Marcos Caiado e Valter Mustafé, Henrique de Oliveira, Débora Di Sá, Bebel Roriz, Bruna Mendez e Adriel Vinícius, em um repertório que une as reflexões de diferentes gerações para comunicar a urgência de sentir e resistir artisticamente no Brasil atual...

Tags:  , , , , , ,          

Raízes Latinas - Raízes Latinas (ao vivo) (2021)...



O projeto `Raízes Latinas` nasceu em 2020, fruto da amizade do mestre Nazaco Gomes - percussionista e pesquisador de ritmos latinos, amazônicos e caribenhos há 40 anos - com o paranaense Gabriel Dietrich, que há 3 anos pesquisa e vive a música em Belém do Pará. As músicas do Raízes Latinas são resultado das melodias de Gabriel (fortemente influenciadas pelas guitarradas dos mestres paraenses), com os ritmos da extensa pesquisa do mestre Nazaco, gerando fusões incomuns mas com muito suingue, que navegam pelo universo sonoro amazônico-caribenho-afro-latino-americano. Buscando fugir tanto do padrão clássico quanto contemporâneo da guitarrada, o grupo procura revelar a sonoridade desse Brasil pouco conhecido, que se estende entre os rios, baías e furos da maior floresta do mundo, a Floresta Amazônica, e as combinações e influências musicais que só ocorrem aqui, pela grande proximidade com o caribe e os Andes...

Tags:  , , , , , , ,          

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

RVST - Electrified (2021)...




Após a parada forçada na roda do mundo pela crise pandêmica, RVST  apresentará, no dia 15/10, o seu terceiro trabalho. Trata-se ‘Electrified’ EP: um disco ligado em alta voltagem, que dissipa uma dose incomum de energia, concentrada ao longo do último ano em um apartamento na capital gaúcha, em pleno isolamento social.O artista produziu o material sozinho em seu quarto-homestúdio, apropriando-se do silêncio pasmado e repentino que tomou a ruidosa avenida Protásio Alves, onde se deu a produção... Continue Lendo no site da WSCom

Tags:  , , , , ,          

Rubia Divino - TRANSBORDA (2021)...




Depois de abrir os caminhos para uma nova fase com o clipe do single Áries, divulgado no início da primavera, Rubia Divino acaba de lançar “Transborda”, seu primeiro disco de estúdio, que já pode ser escutado em todas as plataformas de streaming. Além das 10 faixas inéditas, o trabalho também conta com um álbum visual — um curta-metragem em três atos que já pode ser assistido no canal da artista. O vídeo tem texto e narração de Gabi Castro e Lio Soares (Tuyo), permeados por clipes das faixas “Quem é Você?/Colheita”, “Tudo que Transborda” e “Legado”. “Transborda” nasceu de um processo de reconhecimento da artista e pertencimento. Essa auto-investigação é traduzida nas composições e na história contada no álbum visual, que teve direção artística da própria Rubia e roteiro da mineira Adriana Chaves. “Tudo que envolve a concepção desse trabalho vem da minha investigação sobre a cura. Foi por meio dela que construí uma narrativa sobre como entender e dimensionar um legado, ancorada ao sagrado e à memória”, observa a cantora...

Tags:  , , ,          

domingo, 17 de outubro de 2021

Vauruvã - Manso Queimor Dacordado (2021)...



Download: Manso Queimor Dacordado (2021).zip (se der erro vá no bandcamp acima)

 Em março deste ano, quando deu vida ao experimental Sem Propósito (2021), trabalho em que transita por entre estilos e incorpora elementos da música eletrônica, o brasiliense Caio Lemos fez da parceria com o cantor e compositor carioca Bruno Augusto Ribeiro, em B, a passagem para uma composição marcada pelo forte teor existencialista. São pouco menos de 30 minutos em que o ouvinte é convidado a se perder em um universo de experiências cósmicas e manifestações caóticas que vão do início ao fim da nossa existência de forma sempre provocativa e turbulenta, resultando em um delirante cruzamento de informações. Mais uma vez acompanhado de Ribeiro, porém, partindo de um novo direcionamento estético, Lemos entrega ao público um novo trabalho de estúdio, Manso Queimor Dacordado (2021, Independente). Primeiro registro de inéditas como Vauruvã, o álbum de sete composições estabelece na temática da ancestralidade e no alvorecer da civilização humana um precioso componente de aproximação entre as faixas. São canções que partem dos charcos úmidos da vida na Terra para trilhar um ambiente marcado pela aridez dos elementos, estrutura que vai da construção dos arranjos ao tratamento dado aos versos... Leia mais no Música Instantânea

Tags:  , , , , ,          

sábado, 16 de outubro de 2021

Pinscher Attack - Felicidade em Manutenção VOL​.​1 (2021)...



Download: Felicidade em Manutenção VOL​.​1 (2021).zip (ou vá no bandcamp acima)

 O novo EP do casal paulista de hardcore rábico Pinscher Attack é uma imersão coach grind super positiva. Ouça e entenda a messagem...

Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Dani Carmesim - Resumo da Ópera (2021)...




Para marcar seus 10 anos de carreira, a cantora e compositora Dani Carmesim lança o disco “Resumo da Ópera” em todas as plataformas digitais. O álbum caracteriza-se não só como uma síntese dessa década de rock alternativo, mas, principalmente com experimentações e novos caminhos. O trabalho foi construído para dar voz a temas pertinentes e, como no enredo de uma óppera, o disco abre de forma densa falando sobre as incertezas dos tempos em que estamos vivendo e que trazem à tona sentimentos como o medo, angústia, insegurança e ansiedade, passando por um segundo ato de transição atmosférica, mesclando temas como preconceito, autoconhecimento, autoafirmação e culminando com um ato final dramático, onde a crise política atual, o existencialismo e o rumo que a humanidade está tomando é questionado... Continue Lendo no Portal da Cultura PE

Tags:  , , , , ,          

As Fulô do Sertão - Como um Beija-Flor: Cena do Amor (2021)...




 Cena do amor é o terceiro EP do álbum Como um beija-flor e traz o amor pra cena do forró. A música de abertura é “Vai Valer”, de autoria do compositor piauiense Alexandre Rabello, uma declaração de amor ao baião. O trio conheceu a canção através de Ivan Silva, sanfoneiro e maestro da Orquestra Sanfônica de Teresina e se identificou rapidamente com letra e melodia. A segunda faixa é “Dengo Meu”, música composta e cantada por Tauana Queiroz, zabumbeira do trio. Encerrando o EP,  “Isso sim é que é amor”, do poeta e compositor pernambucano, Ermano Morais, na voz de Écore Nascimento. Com a sequência de faixas mais românticas do álbum Como um beija flor, “Cena do amor” é o penúltimo trabalho lançado pelo trio As Fulô do Sertão este ano...

Tags:  , , , ,          

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Varney - Ideal (2021)...



Download: Ideal (2021).rar

 A Varney lança seu terceiro álbum, “Ideal”, depois de ter lançado os singles “Futuros que acabei de escrever”, “Ideal” e “Quem se afoga”. Lançado em 8 de outubro, ele teve produção da própria banda, que gravou em “home office” cada uma das suas partes, em decorrência da pandemia. O lançamento é feito pelo selo Caravela, com distribuição da Warner Music. O terceiro lançamento da Varney segue sua evolução musical, adicionando elementos que trazem muito de indie rock, mas flertando ainda com elementos do industrial e do experimental para trazer um álbum cheio de camadas que podem ser descobertas a cada ouvida... Leia mais no Na Beira do Palco

Tags:  , , , ,          

Duo Gisbranco e Julia Vargas - Bruta Flor (2021)...




Bianca Gismonti, Claudia Castelo Branco e Julia Vargas lançam o EP “Bruta Flor”, com o vídeo de “Itabaiana”, releitura para música  de Cátia de França, e mais duas canções inéditas. O movimento Primeiro Abraço surgiu logo no início da pandemia, reunindo 21 artistas de variados estilos e gerações para criar obras e releituras inéditas, formando uma rede de aconchego sonoro e artístico, mirando o ambiente digital e a reabertura dos palcos no Teatro Solar de Botafogo, no Rio de Janeiro. “Era Junho de 2020, a pandemia estava com tudo, a terra devastada, então sonhei com um Primeiro Abraço enorme e plural – mas que começasse desde então –, mesmo de forma virtual e remota. E assim convidei os artistas, formando 10 duplas, para encamparem o desafio e a diversão de produzir trabalhos inéditos com novos parceiros, gerando vídeos e fonogramas exclusivos num momento tão delicado”, lembra Geraldinho Magalhães, curador, empresário artístico e idealizador do projeto... Leia mais no Boomerang

Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Yatho - como me sinto hoje (2021)...




O trio musical Yatho promove neste dia  8 o lançamento oficial do disco “como me sinto hoje”. O grupo é formado pelos amigos Mario Gascó (sitar e percussão), Taian Cavalca (teclas e programação) e Thiago Klein (teclas e programação), atuantes de diversos e aclamados projetos da cena independente de rock brasileira. O início do Yatho se deu em 2017, entre as cidades de Taubaté e São Paulo. O trio busca desmistificar e promover novas possibilidades de criação, sem nenhum tipo de aprisionamento à normalidade ou rótulos. Por meio de composições que ambientam e geram olhares e ouvidos curiosos, o trio vem pavimentando o seu caminho, munidos de instrumentos não tão habituais e programações melodiosas, desenvolvendo cada vez mais a musicalidade e aptidão artística individual para consolidar o coletivo... Leia mais no Diário Imparcial

Tags:  , , , , , ,          

Saulo Mendes - Nuances (2021)...




 Desde que a geração perdida efetivamente se perdeu, tenho observado o advento de uma outra geração tão interessante quanto, mas essa bem mais afeita aos padrões técnicos de gravação e produção, sem contar a divulgação de seus trabalhos. Curiosamente, trata-se de uma geração que tem fortíssima influência do folk feito lá fora, e principalmente de Wilco, incluindo aí o solo de Jeff Tweedy e demais integrantes. Como exemplo, podemos citar Midnight Mooca, Sliced Hearts e a Young Lights (que já fez parte da geração perdida em seus primórdios). Para engrossar essa estatística, temos Saulo Mendes, que lançou seu ep "Nuances" em setembro, contando com uma produção peso pesada, não só de Jay, muso frontman da Young Light, como um dos Vittoracis da Chico e o Mar, no caso, Guilherme. O que é mais espantoso neste trabalho é a coragem com que Mendes encara a pronúncia do idioma inglês, pressionado por um estilo musical que, demasiadamente acústico, acaba realçando os vocais. Nesta árdua tarefa, o músico contou com Jay, que também aproveitou para palpitar sobre as composições... Continue Lendo no Rock Cabeça

Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 12 de outubro de 2021

KIka Deeke - Céu Aberto (2021)...




Quando analisamos a discografia da gravadora dsrptv rec, é interessante vermos como cada artista convidado sabe expressar, em detalhes, o que de fato é a identidade musical do selo. Não apenas no nome, a gravadora transmite sua essência em um encanto na contramão do que é comumente visto e óbvio, experimentando o ponto sem regras o encontro que existe entre o mundo orgânico e o digital eletrônico. Kika Deeke é uma das artistas que vem brilhando no centro-sul do país e com uma experiência notável com a instrumentação orgânica — sobretudo percussiva — a artista do litoral catarinense desenvolveu uma assinatura sonora sensível e solar, o que faz dela um nome acurado no catálogo da dsrptv rec... Leia mais na mixmag

Tags:  , , , , , ,          

projetopalavra - rádio rastro reto resto rito ríspido roto rosto rufo ruído (2021)...




Confesso que o nome rádio rastro reto resto rito ríspido roto rosto rufo ruído me chamou a atenção rapidamente ao zapear a lista de lançamentos da semana. Bom, não me arrependi de dar play nesse trabalho do Gustavo Gaspar Almeida, a mente por trás do projetopalavra. O álbum é uma viagem narrativa através de diversos elementos sonoros não convencionais, ao mesmo tempo que te causa uma coisa nova a cada camada apresentada, as faixas não são construídas de uma forma aleatória para se “criar algo novo”. Em diversos momentos, um som ambiente se torna um trecho de melodia que te faz pensar “uau, eu não espera isso e gostei demais”. Vale muito a pena experienciar rádio rastro reto resto rito ríspido roto rosto rufo ruído e conhecer um pouco mais do projetopalavra, que coleciona outros 3 álbuns e 4 EPs... Via Disconversa

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

Felipe S. - Espelhos (2021)...




 O cantor e compositor pernambucano Felipe S lança o seu segundo trabalho solo, “Espelhos”. Mais conhecido por seu trabalho como vocalista da Mombojó, ele aproveita uma breve pausa na agenda da banda para mostrar seu lado mais experimental. Ao todo, 13 canções foram gravadas até chegar em um formato final com oito músicas. O disco tem a participação de Juçara Marçal na música “Umbigo Digital”, Otto além de participar é parceiro na faixa “Atlântico Várzea”. “O nome da música vem dos bairros onde moramos em Recife e Olinda. Otto morava na várzea e eu morei em Jardim Atlântico – Olinda”, diz Felipe... Continue Lendo no SiteRG

Tags:  , , , , , ,          

Abraskadabra - Make Yourself At Home (2021)...





O clima é de festa no salão. Várias pessoas estão conversando e uma música toca ao fundo. De repente, algumas batidinhas do garfo no copo pedem a atenção dos presentes: pare o que você está fazendo porque vai começar a nova fase do Abraskadabra. É assim que começa ‘Bunkers’, música de abertura do álbum ‘Make yourself at home’, o novo trabalho dessa banda de sete integrantes de Curitiba. Ska-punk brasileiro tipo exportação. O caminho percorrido foi longo. Foram 18 anos de estrada, três demos, dois EPs e dois full-lenghts até chegar aqui, o terceiro álbum de estúdio da banda. O último trabalho do Abraskadabra, ‘Welcome’, foi lançado em 2018, e o nome do disco foi praticamente uma premonição. Foi ele quem deu as boas-vindas a toda uma nova leva de fãs, principalmente no exterior. Com esse álbum nas costas a banda fez uma turnê por mais de 20 cidades dos Estados Unidos, passou pela Escócia, Inglaterra, tocou em grandes festivais internacionais (Rebellion Fest, Boomtown Fair, Ska by Skawest) e chegou até o Japão. ‘Welcome’ ainda foi eleito um dos melhores discos de ska-punk do ano pelo site americano especializado Ska Punk Daily. Chamaram a atenção até de Vinnie Fiorello, ex-baterista e principal compositor do Less Than Jake, que elegeu o Abraskadabra como uma das promessas daquele ano: ““A mistura de skate punk, ska e pop punk é equilibrada e executada na perfeição. Ótimas linhas de sopro, bateria rápida e grandes melodias”... Continue Lendo No Sonoridade Underground

Tags:  , , , , , , ,          

sábado, 9 de outubro de 2021

Jorge Du Peixe - Baião Granfino (2021)...




 O cantor e compositor Jorge Du Peixe lança o álbum Baião Granfino, com versões das músicas de Luiz Gonzaga. O projeto abre espaço para novas propostas sonoras e arranjos criativos que exaltam a obra do Rei do Baião, aliado à interpretação potente de Du Peixe. Para o cantor é uma honra e um desejo antigo se concretizando: “Faz parte da minha memória afetiva. Quem é do Nordeste cresce ouvindo as melodias de Luiz Gonzaga”, diz. Gravado com a produção musical de Fábio Pinczowski, o álbum conta com 11 faixas, entre elas Sabiá (Luiz Gonzaga/Zé Dantas), Qui nem Jiló (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira), Cacimba Nova (Luiz Gonzaga/José Marcolino) e Acácia Amarela (Luiz Gonzaga/Orlando Silveira)... Leia mais na coluna do Roger Lerina

Tags:  , , , , , ,          

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Liniker - Indigo Borboleta Anil (2021)...




 Liniker de Barros Ferreira Campos, conhecida simplesmente pelo nome artístico de Liniker, é um dos grandes expoentes da música brasileira e uma das representantes da causa trans no Brasil. Tendo feito sua estreia no mundo da música com o grupo Liniker e os Caramelows, que renderam os ótimos álbuns ‘Remonta’ e ‘Goela Abaixo’, ela agora apresentou ao mundo o início de sua carreira solo – pouco tempo depois de ter feito uma grandiosa estreia com o drama brasileiro ‘Manhãs de Setembro’, da Amazon Prime Video. Em ‘Índigo Borboleta Anil’, lançado nos últimos dias nas principais plataformas de streamings, a cantora e compositora demonstra sua paixão pela lírica e demonstra um amadurecimento invejável que continua a pavimentar uma carreira recheada de sucessos e de uma importância inenarrável. Em meio a tantos lançamentos nacionais e internacionais que pululam no cenário mainstream, o primeiro álbum solo de Liniker poderia passar longe dos nossos radares – e, mesmo que o faça, não deveria. Ao longo de quase 50 minutos de duração e apenas 11 faixas, a performer consegue arquitetar uma envolvente e explosiva narrativa sonora, não pensando duas vezes em prestar homenagens aos artistas que lhe inspiraram, desde a icônica Vanusa até a saudosa Amy Winehouse. Aqui, lidamos com uma amálgama frutífera e saborosa de inúmeros elementos que oscilam do black music e do reggae ao R&B e o MPB, destilando poesia em cada verso que constrói e entregando tudo de si em cada refrão... Continue lendo no CinePop

Tags:  , , , , , , , ,          

Fael - Aqui e Agora (2021)...




O cantor Fael lançou, em meados de setembro, o EP Aqui e Agora, seu trabalho de estreia. O compacto sucede o lançamento do single “Um Bom Começo” e da faixa-título “Aqui e Agora”. Ainda que escritas durante entre 2016 e 2018, mas gravadas apenas em 2019, as canções do disco do cantor e compositor de Porto Alegre (RS) trazem um retrato do atual momento do artista e do mundo. Suas composições versam sobre liberdade e independência, tornando o pessoal também político. Durante as sete faixas, o EP Aqui e Agora passeia por influências musicais diferentes de Fael, como MPB, bossa nova, groove e o pop rock, por exemplo. Mixado e masterizado por Leonardo Braga, o disco, que também contou com a produção de Cezar Tortorelli, é um verdadeiro desabafo enquanto, ao mesmo tempo, acalenta nossos corações e faz com que não nos sintamos sozinhos nesses tempos paranoicos, frenéticos e enlouquecidos... Continue Lendo No Ultraverso

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Satanique Samba Trio - Mini Bad (2021)...




 Mini Bad é um album de compilações do quinteto brasiliense Satanique Samba Trio (não vamos chamar de cutuados nçao). Este é o décimo segundo lançamento da banda, mais um pela Rebel UP, desta feita em parceria com a Lombra Records, que garante que em breve tem bolachinha do mesmo. São 10 faixas, incluindo algumas badtrips e minialgias, mas minha faixa preferida é a ultima "Halleyfante is Dead", que saiu primeiro em uma coleta nossa e tá lá no nosso youtube a alguns anos. Acho que dá pra chamar esse álbum de um passeio por parte da historia da Satanique, por que obviamente que alguns sons são referentes a momentos específicos e outros passam por viagens sonoras de outros tempos do projeto. Mas quem acompanha a doideira, entende e alopra junto...

Tags:  , , , , , , ,          

soul.za - O Mal de Lennon (2021)...




O Hip Hop se encontra com o Metal, a MPB, o Jazz, o Reggaeton e o House no álbum “O Mal de Lennon”, do rapper soul.za. Gestado durante cinco anos, o trabalho conta a história da juventude do artista, indo dos 17 aos 23 anos. O disco foi antecipado pelos singles “Querubim” e “Forró (Udjabimin)”, e reforçam a ideia de sonoridade expansiva que o músico buscou. O álbum conta com 10 faixas produzidas e lançadas de forma independente, e já se encontram disponíveis nos streamings. O nome peculiar do trabalho vem da relação do artista com o processo de dormir e remete a relação que John Lennon tinha com sua cama. “A noite, o sono, o sonho, o quarto, a cama, a insônia, o turbilhão de ideias antes de dormir. Ele tem esse título pela relação que John Lennon tinha com sua cama – o dormir demais, as múltiplas traições que este realizou nesta, etc. É o medo de pegar “o mal de Lennon” na busca pelo reconhecimento. Desde antes de lançar meu primeiro projeto, em 2017, já tinha começado a produção deste disco, mas ele sempre acabava em segundo plano para trabalhos mais imediatos, curtos e com conceitos mais simples por trás.”, explica soul.za... Leia mais no Celebs

Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Pacífico - Olhos Abertos (2021)...




Lucas Pacífico começou sua estrada musical como baterista, paralelamente a isso brincava com outros instrumentos e se apaixonou pela guitarra. Como baterista tocou na banda Plus Ultra e como guitarrista fundou a Vintage Vantage, que mais tarde se transfiguraria para Aiure, um trio instrumental de música brasileira experimental. Para além de suas composições instrumentais, Pacífico acumulava canções que não cabiam em sua banda. Depois de alguns anos tentando botar para fora essas composições, viu como solução lançá-las sob seu próprio nome. Chamou amigos que sempre estão juntos e gravou o disco AS CORES DO TEMPO, na casacajá, em 2019, produzido por ele e Gustavo Halfeld, que também mixou e masterizou o disco, que veio a ser lançado em 2020, no começo da pandemia. As cores do tempo é o resultado de anos de composições guardadas que ansiavam por ver a luz do dia. O processo de gravação foi muito espontâneo e visceral, com arranjos feitos no momento da gravação e várias experimentações de captação de som. Um disco orgânico, em um momento tão digital. "(...) O disco de estreia “As Cores do Tempo”, de Lucas Pacífico, também guitarrista da banda Aiure, discorre através de exatos trinta minutos e dez segundos uma sequência de imagens sobrepostas com doses de leveza e intensidade, criando uma narrativa baseada em seus devaneios, sonhos, nostalgias, aflições e medos íntimos, se torna conceitual por ser tão verdadeiramente intrínseco e consequentemente intrigante. Arte tem que ser honesta. (...)" Parágrafo da resenha feita por Weslley Guthyere. A pandemia de covid-19 atrasou o processo de produção do segundo álbum, fazendo com que Pacífico focasse em um trabalho mais curto, rápido e espontâneo que é o EP "Olhos abertos", lançado dia 05/10. O EP conta com 5 faixas compostas e gravadas durante esse grande período de quarentena. Apesar dos tempos difíceis em que vivemos, "Olhos Abertos" trás um sentimento de otimismo em suas canções...

Tags:  , , , , ,          

Arthur Navarro feat. Kiranpal Singh e Dhiego Valadares - Fusão Ancestral (2021)...




Fusão Ancestral é o disco que une o compositor Arthur Navarro, o maestro de santoor Kiranpal Singh e o percussionista Dhiego Valadares, com lançamento marcado para 25 de setembro. Dias antes, o Música Pavê apresenta em primeira mão a arte do álbum. Com ilustração e design por Enzo Gratz, a capa teve seu norte estético “seguido e almejado para arte da capa foram de ilustrações indianas entre os séculos 16 e 18 mescladas com arte brasileira, buscando fazer algo que não tivesse muita profundidade de sombreamento, para representar algo menos realista e simples, seguindo as inspirações de artes mencionadas”, como o artista visual contou ao site. Arthur conta que ele e Enzo têm”uma amizade de longa data e toda a conversa e processo de criação foi bem fluida e de uma construção prazerosa. Nós conversávamos, o Enzo fazia um esboço/rascunho e me enviava, aí eu pegava e fazia uns rabiscos adicionando alguns elementos que acredito ser imprescindível para representar o universo musical e das letras do álbum Fusão Ancestral em imagens, e assim foi seguindo até concluirmos a parte da ilustração”... Continue Lendo no Música Pavê

Tags:  , , , , , ,          

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Casacaracol - As Cabeças Da Cúpula Colapso (2021)...





As Cabeças da Cúpula Colapso se pronunciam numa sucessão incoerente de cenas nesta peça irrepresentável do projeto casacaracol. São vozes sem forma e seus nomes devem ser necessariamente som e nada mais: Ruído irreconhecível através do qual o espectador do espetáculo há de vestir-se em fantasias pitorescas singulares. Em meio ao acotovelamento das Cabeças na Cúpula pode-se ouvir um eloquente discurso delirante, que acaba por caminhar entre a crise e a cena da crise, e diante do qual me vejo incapaz de qualquer entendimento: me entrego assim à simples e aterrorizante compreensão. As cabeças rodopiam na Cúpula, cacofônicas, fissuradíssimas, ao que tudo indica, pelo alívio proporcionado por qualquer que seja a certeza (por coincidência, todas as personagens estão atrás disso, da entrega e do fim da dúvida ansiosa, o que eu mesmo acho engraçado). Em oposição ao Naufrágio Eterno, através dos túneis chega-se à fenda e então à Orgasmivômito, COLAPSO! "(trata-se de uma primeira tentativa de drama mental.)" Ao fim de tudo isso sobra algo que eu as vezes acho belo. E ao poeta amarrado e nu, que me ensinou parte da língua livre, dedico este emaranhado de texturas...

Tags:  , , , , , , ,          

Bruno BO - Marcantes 2.0 (2021)...




Experimentação é o que marca os mais de 20 anos de carreira de Bruno BO. Pioneiro no cenário rap e hip hop amazônico, o artista ousa mais uma vez e traz ao público o “Marcantes 2.0”, um álbum de releituras de clássicos da música paraense em versões trap, reggaetown e cumbia. Unindo as letras românticas do brega ao grave do baixo, o trabalho traz as participações de artistas fundamentais para o passado e presente da sonoridade nortista, em uma ode ao tecnobrega. Apesar do clima de festa, Bruno conta que a concepção do projeto surgiu de um momento conflituoso e delicado, marcado por uma crise sanitária e social, que levou as pessoas a ficarem em casa. No confinamento, ao lado da diretora artística do álbum, Lúcia Maciel, que é esposa de BO, Bruno percebeu que nos momentos tristes e nos momentos alegres, o brega marcante foi quem cumpriu um papel de alento, muito por toda a carga afetiva que carrega no coração de muitos paraenses.... Continue Lendo no Blog Cristian Emanoel

Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Coletânea - #PartiuPlanetaLamma (2021)....



Download: #PartiuPlanetaLamma (2021).zip (ou vá no bandcamp acima)

Este é um singelo tributo ao Damião Ferreira da Cruz, o Damião Experiença, um dos mais singulares artistas brasileiros que passaram por aqui: cantor-compositor, letrista, multi-instrumentista e produtor de discos. Reunimos 15 projetos que emprestaram sua sinergia, para transmitir o seu evangelho, damione-se e bem vindo a Planeta Lamma!

Tags:  , , , , , , , , ,          

niLL - Blu (2021)...



Download: Blu (2021).rar

NiLL conquistou seu merecido espaço no feudo do rap nacional graças aos seus universos musicais únicos, onde conceito e originalidade são as leis físicas dominantes. Regina, Lógos, a saga Good Smell, todos trabalhos que partilham de um fio condutor muito bem estabelecido com mitologias que se tornaram, a medida do tempo, cada vez mais complexas. A questão toda é que BLU, pelo menos em um primeiro momento, parece não partilhar tanto dessa mesma proposta conceitual. Talvez aqui, a cor azul e a sua sinestesia com sentimentos mais leves que vão desde a tranquilidade até a tristeza, um misto do que o MC tenta expressar na foto de capa, seja algo que possa agregar todo o material. No entanto, isso nem de perto soa como o universo da loja de brinquedos ou o multiverso feminino afrofuturista. Embora tenha suas diferenças, Blu ainda se aproxima das irmãs Good Smell, não apenas pela duração reduzida e pelo fato de ser uma mixtape, mas também pelas influências sonoras e estruturais. O House, apresentado em Good Smell Vol. 2, ganha amadurecimento aqui junto ao Boombap, Lo-Fi e Chillhop, sonoridades já mais tradicionais ao MC. Mesmo que traga elementos já conhecidos, niLL ainda demonstra o poder de apurar, desenvolver e criar propostas musicais que elevam uma barra já bem alta de seus trabalhos anteriores... Continue Lendo no Inverso Rap

Tags:  , ,          

domingo, 3 de outubro de 2021

Assadinhos - Winkadinka (2021)...



Download: Winkadinka (2021).zip (se der erro vá no bandcamp acima)

 As dores provindas do cotidiano sempre ganham das dores provindas dos grandes eventos da vida, se você já teve um acidente ou uma perda imensurável pra sua vida você aprende a lidar com isto de alguma forma ou de outra, agora aquela maldita unha encravada que detona todas suas manhãs, como lidar com isso? Gabriel Guerra (aka Guerrinha) nos apresenta mais um projeto, Assadinhos, dessa vez homenageando a sua cotidiana dor com assaduras na parte interna da coxa. Mas como esse motivo esdrúxulo se relaciona ao som? Bem, Winkadinka o primeiro album do projeto é uma grande ode ao único som que Gabriel ouve regularmente toda noite: Fusion dos guitarristas mais fora de moda que existem...

Tags:  , , , , , , ,          

sábado, 2 de outubro de 2021

Fernando Parré - FORJA (2021)...



Download: FORJA (2021).rar

Fernando Parré é um artista de Botucatu/SP. Nascido e crescido no interior de São Paulo, vive arte em diferentes linguagens que se unem em ação conjunta. É músico, produtor, poeta, fotógrafo, filmmaker e pintor. “Encaro o fazer artístico como alimento, ar, provocação e locomotiva”, comenta. É fundador do estúdio Forja e da produtora Fainestai, ambos em Botucatu. E por meio das várias formas de arte, produz trabalhos musicais e audiovisuais dele e de outros artistas e participa da cena cultural de sua região desde 2011. Em 2020 lançou seu primeiro trabalho solo, “Gerúndio”, um álbum com 7 faixas de um artista múltiplo, procurando seu espaço tempo em forma de som. Agora ele se prepara lançar um novo trabalho, o EP Forja. “As canções do EP começaram a ser compostas o começo de 2020, num cenário de encarar a pandemia e pressentir o muito que ainda havia por vir. Foram músicas que se apresentaram após o lançamento do álbum Gerúndio”, explica Fernando. Forja vem do latim: oficina, ofício ou arte — significados epistemológicos que constituem o álbum. Ao longo de um ano e meio, a pesquisa artística percorreu duas grandes vias: visual e musical. Um processo criativo retroalimentado onde o musical direcionou o imagético, que por sua vez aprofundou e lapidou as mensagens sonoras. Cada faixa tem uma imagem correspondente. Da mesma forma, a capa é composta das quatro imagens juntas. Em diálogo, as músicas e as imagens são individuais; quando em conjunto, constroem a narrativa do EP Forja...

Tags:  , , , , , , , , ,          

sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Bia e os Becks - Universo Quenga (2021)...





A Bia e Os Becks surgiu em 2012 em Teresina-PI, e hoje é formada por Bia Magalhães, Bráulio Miranda, Cássio Carvalho, Jardel de Castro e Lucas Coimbra, e na gravação de Universo Quenga contou com Fagão Silva na percussão. Na concepção desse novo disco, a banda continua ecoando a mesma mensagem dos trabalhos anteriores: a crença no poder do amor e da liberdade de transformar a sociedade e de fazer cair suas estruturas retrógradas. Bia Magalhães ressalta: “Essa é a filosofia que levamos para as nossas vidas, acreditamos que uma vida sem liberdade e muito menos sem amor, não é plena, mata alma e envenena”. Só que desta vez o amor e a liberdade são entoados no Universo Quenga com ritmos mais dançantes ainda, em especial a swingueira (ou pagodão). Para Bráulio Miranda, houve “um envolvimento grande de todos os membros da banda, além do arranjador, o que trouxe para a atmosfera do álbum mais diversidade e pluralidade musical”. Uma mistura única, um convite para te levar para um novo universo. E Jardel de Castro complementa que o disco “representa muito bem essa nova fase da banda, em que todos puderam cantar, compor, tocar seus instrumentos, contribuir com os arranjos, o que deixa o trabalho mais verdadeiro e a cara da banda”. De fato, a coletividade na revelação do Universo Quenga é uma das características que mais se destacam neste novo trabalho. Todas as músicas são de composições da própria banda, com exceção de Bicicleta Saliente, de autoria do parceiro de longa data da banda, o musicista João Paulo Araújo, e de Papo de Patuá, composta em parceria com Anderson Foca. Foca, um dos maiores produtores e incentivadores de bandas autorais do Rio Grande do Norte e do Nordeste, também atuou com a FerVe, produtora musical do selo DoSol, na coprodução musical do álbum, e destaca que é um disco com muitos vocalistas diferentes, não está centrado na voz da Bia, que é a vocalista principal, e que aproveitaram “o coletivo dessas vozes, com muita gente cantando bem na banda, para poder fazer com que tivesse realmente uma onda mais de bloco, mais festiva”. Além das vozes de toda a banda, o disco ainda conta com participações únicas do Mateo, da banda Francisco, el Hombre, e da cantora paraense Keila. Gravado durante a pandemia, o Universo Quenga pôde contar com as parcerias desses artistas que têm grande espaço no cenário da música independente nacional, tudo feito à distância. A colaboração do Mateo e da Keila fortalecem o trabalho da Bia e Os Becks, e, como afirma Lucas Coimbra, “faz com que a banda tenha essa rede de apoio de artista de outros Estados, essa troca artística, que é fundamental no momento em que todos estamos vivendo”. Já a capa foi assinada pelo jovem artista visual e designer Herick Felipe, que usou como referências a cultura pop, misturando a estética das HQs com o afrofuturismo. A imagem central é a banda com características do Universo Quenga, refletindo sobre como seria uma realidade com mais liberdade e sem patriarcado. Ao redor, estão os planetas com imagens que fazem referência à cultura piauiense, como a lenda Num-se-pode, a Ponte Estaiada e a Igreja São Benedito. Os obstáculos na produção do álbum foram muitos. Cássio Carvalho comenta que “a distância foi o maior desafio, ainda mais com uma produção envolvendo outros produtores e cantores. Por outro lado, isso foi fundamental para o crescimento e amadurecimento da sonoridade do álbum até chegarmos no produto final”. Apesar de tantas dificuldades, a banda Bia e Os Becks apresenta um trabalho impecável, com músicas de tirar o fôlego, endossado pelo selo DoSol e produção executiva da Geleia Total, e é um convite que possamos nos empoderar, nos libertar e construir um novo mundo. Despertar o nosso Universo Quenga, sempre com amor e liberdade...

Tags:  , , , , , ,          

Roberto Gava - Bertolt Brecht (2021)...





Com participações de Zezé Motta, Carlos Careqa, Skowa, Virginie Boutaud, Gereba Barreto, Nina Ximenes, Camila Costa e Ana Lee, Roberto Gava lançou o álbum “Bertolt Brecht”. Disponível nas principais plataformas digitais, o disco conta com 15 faixas, musicadas a partir de alguns dos poemas do escritor e dramaturgo alemão Bertolt Brecht, traduzidos por André Vallias, que ganhou o prêmio Jabuti com a obra. Além de compor e interpretar as canções, Roberto Gava fez os arranjos, tocou diversos instrumentos, mixou e masterizou o álbum. Diferente das canções de cabaré de Kurt Weill, que se notabilizou por musicar Bertolt Brecht, as músicas de Gava sobre os poemas do dramaturgo nasceram com influências do Jazz do início do século XX, do tropicalismo, da música erudita, da música brasileira e do psicodelismo dos anos 60. “Tentei fazer um Bertolt Brecht tropical, com pitadas de Rock, Jazz, MPB e World Music, com toques teatrais e certa irreverência, querendo fazer jus à poesia do Brecht, que considero lírica, irônica, teatral, questionadora e revolucionária”... Continue Lendo no Jornal Ponto Inicial

Tags:  , , , , ,