quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Sr. Coimbra - A Cor da Dor (2021)...




“A Cor da Dor” é um ciclo de canções eruditas que foi construído pelo cantor e compositor Lucas Coimbra, com composições que abordam a temática do racismo, ou melhor, de como Lucas Coimbra percebe e vivencia o racismo dentro da sociedade. “A Cor da Dor” é interpretada pela soprano Gislene Danielle e pelo pianista Cássio Carvalho, e já está disponível em todas as plataformas digitais, assim como a apresentação ao vivo no YouTube da Geleia Total. A estética do EP foi pensada para transmitir a urbanidade com o foco nas periferias, pois a intenção do autor foi justamente descentralizar a produção musical e dialogar com o público das periferias. O trabalho possui quatro músicas: “O peso”, “Esquecidos”, “Oti” e “Oração”. Segundo o compositor, o projeto tem um objetivo de fomentar música erudita feita por compositores e intérpretes negros, além de estimular a produção dos novos compositores, enfatizando os compositores negros para a ocupação desses espaços dentro da seara musical que é tão carente de corpos negros... Continue Lendo no Geleia Total

Tags:  , , ,          

João Jardel - Branco (2021)...





Branco é o novo lançamento de João Jardel, músico de Itabira, Minas Gerais. O álbum, produzido pelo próprio Jardel e co-produzido por Fernando Bones, é um lançamento do selo belo-horizontino Rubedo Discos. O projeto solo é a expressão de um artista experiente, com trajetória marcada nas bandas Curved, Poison or Medicine e Postura, repaginado dentro de uma nova direção sonora. Em troca dos arranjos afinados com o rock alternativo dos anos 90, o hardcore e as íntimas canções no violão, João nos apresenta um EP concebido em torno de timbres eletrônicos e ruidosos, de poesias soturnas que desejam pensar o estado das relações sociais brasileiras a partir de seu racismo estrutural e da singularidade do ponto de vista do músico, com perspicazes observações de cunho político e pessoal. O “Branco”, como o próprio nome nos informa, é pensado como signo de uma violência fundadora, que percorre passado e presente, que é cantada por João a partir de um ponto de vista crítico e contundente. O músico conjura imagens de um Brasil campo de guerra, com solo manchado pelo sangue indígena e assombrado pelas imagens de um trauma que se reinstaura diariamente. A evidente melancolia do trabalho, no entanto, é amparada pela inspiração combativa das canções, capazes de flagrar com acidez e deboche as performances proto-fascistas e o bla-bla-bla apaziguador que mascaram as violências do país. Já na primeira faixa, “A Canção pro Senhor da Gira”, sabemos que a espiritualidade é abridora de caminhos para que João possa cantar essas dores coletivas.  À participação da cantora Grazie Zahara, em “Divina Comédia de Ponta-Cabeça”, soma-se o impactante relato de Joice Rocha Maia na vinheta “Branco”, onde ouvimos a descrição do privilégio branco como produtor de um abismo social racista. Ao fim, na faixa “O Último Manifesto”, o EP compõe uma bela circularidade que nos retorna ao desejo de conexão e cura, da festa popular e do desejo alegre de “botar o bloco na rua” – frase que vem como um respiro de esperança ao fim de um denso percurso...

Tags:  , , , , , ,          

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Bruno Benitez - Tropicodélico (2021)...





Bruno Benitez é um dos artistas que representa a diversidade cultural paraense, onde ritmos como Carimbó, Merengue, Lambada e a Cúmbia fazem parte do cotidiano e das festas de Belém, e lança nesta sexta-feira, 19, seu novo álbum "Tropicodélico", o terceiro da sua carreira solo, já disponível em todas as plataformas digitais. Gêneros musicais como Cumbia, Salsa, Merengue, Lambada, Rumba e o Marabaixo estão presentes no álbum, que faz a junção dos ritmos latinos com a sonoridade psicodélica, fórmula inspirada na sonoridade de artistas latinos e brasileiros como Los Destellos, Carlos Santana, Los Jaivas e Novos Baianos... Continue Lendo no Romanews

Tags:  , , , , , , ,          

João V. Bessa - Sonhos em Cinza (2021)...





 O EP "Sonhos em cinza", lançado no dia 26 de novembro, é o primeiro lançamento do compositor João V. Bessa, nascido em Cordeiro (RJ) e residente em São João del-Rei. Com  arranjos intimistas e introvertidos, o compositor descreve sonhos, arquétipos e emoções, ao lado de dilemas cotidianos e transtornos vividos por um jovem negro brasileiro, principalmente durante o isolamento social em razão da pandemia da Covid-19. “São canções que narram contos das ruas e esquinas da cidade, onde cruzamos com o outro, encontramos com o que nos fascina e mobiliza, lado a lado com o que há de pior, com o que é nocivo e adoecedor. Nosso corpo desfia memórias e clama por transpirar os seus sentimentos pelo mundo. Porque tudo que alcança nossos sentidos afeta nossa essência. Essa é a ideia que inspira ‘Sonhos em cinza’, diz João Bessa... Continue Lendo no Mais Vertentes

Tags:  , , ,          

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Crasso Sinestésico - Nublado (2021)...




Download:  Nublado (2021).rar

Crasso Sinestésico sempre me soou um projeto sobretudo experimental e a nova parceria que, além de carismática é ambiciosa, torna o terreno fértil para expressar particularidades e ainda construir identidades mais sólidas. O que não falta nesse EP são boas marcações. ​ A nova formação cria, com potencial lisérgico, um caminho entre gêneros e encontra linguagens comuns. O peso de efeitos que remetem a sintetizadores são a favor da intensidade que todo o beat sustenta. A bateria serve como transmissor para letras mais intimistas e sonoramente, tudo se desafia. A roupagem é interessante e simples. O encontro é melodioso e a unidade é certeira... Continue Lendo no site do Mutante Rádio

Tags:  , , , ,          

Estranhos Românticos - Último Sol (2021)...





Deve ser de fato frustrante. Ter uma banda não é um passatempo pra muita gente. É profissão. Mas uma profissão que rende quase nada, que vira quase… passatempo. Em julho deste ano, Katie Stelmanis, a mente por trás da Austra, banda canadense formada em 2009 e com quatro discos no currículo (o mais recente é “Hirudin”, de 2020), veio a público reclamar da distribuição da grana pelas empresas de streaming, algo que o Floga-se aponta há anos (leia aqui um dos textos-exemplo): “Eu lancei o ‘Hirudin’ quase um ano atrás e ele foi executado no Spotify cerca de 4 milhões de vezes. Com base em um pagamento de $ 0,0038 por execução e levando em consideração meu negócio com minha gravadora, ganhei cerca de $ 2.662,38, todos os quais vão pra dívida da minha gravadora, o que significa que embolsei $ 0” (valores em dólares, o que pela cotação média de 2021, pode ser multiplicado por R$ 5,30, pra se ter uma ideia). Em uma sequência de tuítes, a artista seguiu: “agora que as turnês se tornaram tão precárias com o surgimento de variantes (da covid-19) e desastres naturais, acho que é hora de considerar se continuar nesta indústria é realmente possível ou não. Não estou desistindo nem nada, apenas refletindo se é hora de considerar outras opções! E também afirmando que deve haver uma maneira de os músicos ganharem dinheiro sem ter que dar a volta ao mundo 5 vezes por ano”. Stelmanis tem um tanto mais de oportunidades do que os cariocas do Estranhos Românticos, banda que está na ativa desde 2014, uma diferença de apenas cinco anos pra Austra... Continue Lendo no Flogase

Tags:  , , , , ,          

domingo, 16 de janeiro de 2022

Borealis - REWIND (2021)...





Download: REWIND (2021).zip (Ou vá no bandcamp acima)

O álbum de covers: clichê, homenagem sincera, falta de imaginação ou tudo isso junto? O Borealis, projeto de música eletrônica ruidosa baseado no Rio de Janeiro, desafia as definições simplistas com “REWIND”, seu quinto LP. O novo trabalho, um lançamento do Selo Scream & Yell (que também lançou os dois discos anteriores do Borealis), está disponível para download gratuito aqui no site, e também pode ser encontrado no Bandcamp (para streaming ou download gratuitos), no Spotify e em todas as plataformas de streaming. Integralmente produzido por Marco Antonio Barbosa, o homem por trás do Borealis, “REWIND” traz covers de temas instrumentais de nove artistas que, em diferentes medidas, influenciaram o som do projeto: Pink Floyd, Joy Division, Spacemen 3, Godspeed You! Black Emperor, Mogwai, The Bad Plus, Kraftwerk, Durutti Column e o compositor John Barry. A seguir, o próprio Marco fala sobre o Borealis e o repertório de “REWIND”, num faixa-a-faixa: “Desde 2015, faço música sob o nome artístico Borealis. Na falta de uma definição mais precisa para o som que persigo, gosto de afirmar que se trata de um projeto de música eletrônica instrumental ruidosa. Trabalhando em casa, sozinho, fazendo tudo em um laptop, busco reinterpretar as principais referências que me inspiram: o shoegaze, a electronica e o krautrock (mas sem me limitar a elas). Devagar & sempre, já lancei quatro álbuns e seis singles, que podem ser ouvidos no Bandcamp e nos principais serviços de streaming. Na verdade, risca esse ‘quatro’ da última frase, por favor. ‘REWIND’ é o quinto LP do Borealis”, apresenta Marco... Continue Lendo no Scream Yell

Tags:  , , , , , , ,          

sábado, 15 de janeiro de 2022

Charlotte Matou um Cara - Atentas (2021)...




Download: Atentas (2021).zip (Ou vá no bandcamp acima)

Vou morrer e a música punk sempre terá um lugar especial no meu coração. Esse estilo me ofereceu uma maneira de liberar todas as minhas emoções e frustrações acumuladas. Se eu estava com raiva do mundo, de meu país ou das minhas tias conservadoras, tinha o punk para me ajudar a gritar e enfrentar. Se eu estava com medo, ele me empolgou com sua atitude sarcástica, nua e crua. “Punk” pode significar muitas coisas diferentes – uma atitude, uma perspectiva, uma verdade jogada na cara sem dó nem piedade. É essa interpretação aberta que deu ao gênero uma vida tão longa – e agora, a banda paulista Charlotte Matou um Cara formada por Déa, Nina Dori e Camis, está definindo sua própria versão. Me parece que a Charlotte talvez não perceba, mas sinto que começa sua própria cena DIY adjacente ao punk local, experimentando e eventualmente chegando a uma abordagem de composição furiosa não apenas por sua política, mas por suas experiências pessoais do mundo. Isso inclui como elas cuidam de si mesmas e umas das outras. Punk rock … como autocuidado!.. Continue Lendo no SOM.VC

Tags:  , , , ,          

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Saturnina - Melancolia... Por Diversão? (2021)...





Saturnina é um projeto musical desenvolvido por Mia Blun e André Garotti nesses tempos sombrios e solitários de pandemia e isolamento social. Com a carga excessiva de trabalho e a extinção da vida social, Mia Blun resolve criar um instagram em março de 2021 para postar versões das músicas que curtia quando era adolescente em Brasília-DF. O trabalho chega às plataformas digitais no próximo dia 31/10. Ocorre que muitos seguidores, sabendo que Mia Blun desde adolescente já tocava na noite e tinha músicas autorais, começaram a pedir para que a cantora tocasse suas composições. Em Abril de 2021, Mia Blun procurou ajuda dos produtores musicais Allan Massay e André Garotti para produzir 6 faixas e matar a sede do povo por músicas novas e diferentes. Allan Massay e André Garotti, com a finalidade de buscar a essência de Mia, pediu para que ela voltasse no tempo até chegar no primeiro álbum que comprou. Com esse exercício ocorreu uma catarse e Mia começou a utilizar a solidão das madrugadas e os intervalos do trabalho para escrever músicas que envolviam temas relacionados à melancolia, depressão e tristeza... Continue Lendo no Música Brasileira Viva

Tags:  , , , , ,          

Cajupitanga - Tradição/Tradução (2021)...




 Tradição/Tradução é o primeiro álbum da cajupitanga. Experimentando as paisagens eletrônicas, sem deixar para trás o ambiente criado pelas cordas intimistas dos últimos trabalhos, os músicos compuseram as faixas ao longo do ano de 2020, trocando as mais diversas referências do mundo artístico - rituais, festas e cantigas norteiam as traduções feitas pelo duo. O álbum também marca a desconstrução da composição experimentada por eles até então, feitas não só no violão, mas em recortes e fragmentos rítmicos, sem deixar a organicidade de lado. O disco tem por norte a dialética e o movimento das culturas ao longo do tempo. O que é tradição, é traduzido, até que a renovação se consolide como uma nova cultura e seja traduzida novamente. Um ciclo farto...

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

killauea - Insana (2021)...




Rapper , Travesti, Intérprete e compositora . Killauea surge das periferias de Santa Maria Da Boa Vista e vai a cidade de Petrolina , buscando crescer no meio artístico. INSANA é um prisma de gêneros musicais postos como formas de se narrar. A estreia de Killauea, nome em homenagem ao potente vulcão havaiano, é marcada por variedades sonoras, com um flow único e tendo a música como dispositivo de narração da experiência queer...

Tags:  , , ,          

Saulo Schwartzmann - Segredo (2021)...





A trajetória de Saulo na música é precoce, antes mesmo de ele se dar conta disso. O avô paterno, pianista e afinador de pianos, era um dos donos dos Pianos Schwartzmann no Brasil. Saulo não o conheceu, mas o legado foi transmitido, uma ligação umbilical com a música, carreira que iniciou quando tinha 14 anos e ganhou de sua avó sua primeira guitarra. Anos depois, na Faculdade de Artes na Unesp, em Bauru, participou como guitarrista de uma banda de amigos artistas, a banda Serotonina e a Música de Metro. Compunham, cantavam, tocavam em festas, em festivais. Embora focado em sua carreira acadêmica, o professor de Artes, com mestrado e doutorado em Semiótica e Linguística pela USP, continuava compondo e tocando em festas do Grupo de Pesquisa, além de exercitar seus outros dons em pinturas, desenhos e como tatuador. Com a pandemia, Saulo Schwartzmann parou de vender quadros e fazer desenhos na pele das clientes e desenterrou as músicas de dez anos atrás. Mostrou o material para o cantor e compositor Wado, que conheceu há 20 anos, ainda na Faculdade de Artes. Wado ouviu as músicas, gostou e, logo depois, começou a produzir remotamente o álbum, assinando ainda a parceria na faixa-título Segredo... Continue Lendo no site da SPFM

Tags:  , , , ,          

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Luiz Skin - Alien Boy (2021)...




 O músico paulistano Luiz Skin é uma das promissoras apostas do selo indie LAB 344. Em seu primeiro álbum, “Alien Boy", o artista transita entre a MPB e o rock psicodélico, com uma estética lo-fi recheada de referências setentistas. Músico autodidata, Skin vem de uma geração que tem saudades de um período que nunca viveu...

Tags:  , , , , , ,          

Luan Sodré Trio - Afrodiaspórico (2021)...




Na última sexta-feira (01/10), o grupo Luan Sodré Trio lançou o primeiro álbum instrumental inspirado em sonoridades afrobrasileiras. O disco “Afrodiaspórico” é composto por 10 faixas dançantes e é um convite para as pessoas pensarem o mundo a partir da música e dos seus corpos. O disco está disponível nas principais plataformas de streaming. “O álbum tem a ver com a possibilidade de uma música instrumental que dialoga com as existências afro diaspóricas de uma maneira mais ampla. É um disco instrumental que tem improvisação, que tem uma série de elementos situados na música instrumental, mas é também um disco dançante, onde as pessoas podem se comunicar a partir dos seus corpos”, disse o violonista e compositor, Luan Sodré... Continue Lendo no Amores Sonoros

Tags:  , , , , , , ,          

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Aila - Sentimental (2021)...





 Vibrante, a cantora paraense Aíla busca no amor o combustível necessário para conduzir “Sentimental“, terceiro disco da carreira. Nascida na periferia de Belém, ela constrói uma espécie de alquimia a partir da mescla de sons tradicionais da região com o pop. Tudo isso vem atrelado a uma sequência de refrãos grudentos, indissociáveis. “Neste novo disco eu quis falar de amor, o tema mais popular de todos os tempos. O amor romântico, o amor doido, o amor debochado”, diz, em nota. “A desilusão, o flerte, as mil facetas que envolvem a emoção e os encontros da nossa existência. Somos complexos e contraditórios e isso é lindo”... Continue Lendo no Papel Pop

Tags:  , , , , ,          

SLVDR - (結び) Musubi (2021)...





 O quarteto carioca Slvdr lançou nas plataformas digitais o EP (結び) Musubi. O ideograma presente no título significa “nó”, no sentido de estabelecer uma conexão, união ou conclusão. O compacto instrumental apresenta quatro faixas que misturam o experimental com a sonoridade do post-rock. Em comunicado de imprensa, a banda formada pelos guitarristas Bruno Flores e Pedro Simião junto com Gabriel Barbosa (bateria) e Hugo Noguchi (baixo) resume a proposta: São ecos de tempos outros, ressoando simultaneamente o decorrido e o porvir, como sempre foi com o grupo. Nostalgia do futuro. Esta, inclusive, foi a primeira vez que todos os integrantes assinam composições no trabalho. Cada um dos integrantes foi responsável pela autoria de uma faixa no EP... Continue Lendo no TMDQA

Tags:  , , , , , ,          

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Paula Ana - Pedrag'ouro (2021)...




Um dos aprendizados que escrever sobre música de modo geral e sobre o rap baiano de modo particular, foi a certeza de que as produções mais instigantes, mas ricas tem passado ao largo do que se convencionou chamar de mainstream. Essa é uma verdade não apenas para o rap baiano, mas com certeza que ao nível nacional, isso se confirma. Não por qualquer tipo de preferência ao “exotismo”, ao diferente ou mesmo por uma predileção ao underground, mas por trabalhos como o EP Pedrag’ouro (2021) da artista preta Paula Ana. É bem verdade, que no rap nacional as mulheres e em especial as mulheres pretas mesmo aquelas que estão no mainstream tem se destacado, e também nisso esse novo trabalho da MC, historiadora e poetisa Paula Ana, confirma a tese. A arte tem por papel nos comunicar ideias, percepções e afetos, através da fabricação por meio do som e da palavra, das harmonias e melodias e nesse caso, com um intrincado “jogo” de palavras rimadas. Em qual outro lugar, você poderia ter acesso a uma artista que nos fala de Teofilândia, cidade do interior da Bahia, situada na região do sisal? Ora, através de sua arte, podemos não apenas perceber as particularidades das vivências e dos conhecimentos da Paula Ana, como como boa artista que é, entendermos que essas particularidades transcendem seus territórios e alcançam a universalidade... Continue Lendo no Oganpazan

Tags:  , ,          

Luiz Caldas – From Dawn To Dusk (2022)...





Luiz Caldas entrou em 2022 com álbum inédito à disposição dos seguidores do artista baiano. Disponível desde 1º de janeiro para download gratuito no site oficial de Caldas, o álbum From dawn to dusk é o 118º título da série mensal de discos conceituais que vem sendo lançados pelo cantor e compositor desde 2013, sempre no primeiro dia de cada mês, sempre com repertório inédito e autoral. From dawn to dusk é disco de rock, composto e cantado em inglês por Caldas. As músicas são do artista. Já as letras em inglês foram escritas pelo compositor e educador Eduardo Lubisco, parceiro de Caldas nas dez composições. Nothing to square e Back home são as músicas que abrem o disco, transitando pelo terreno do rock pesado, com solos afiados de guitarra, instrumento recorrente na arquitetura de faixas como Never alone e The rise of a misfit. Há também baladas como In all my dreams, Johnny boy e To you my kid. Mesmo nas canções mais lentas, a atmosfera do disco é roqueira...

Tags:  , , , , ,          

domingo, 9 de janeiro de 2022

Napalm Jazz Scream - Improvisações (2021)...



Download: Improvisações (2021).zip (Aperta em Baixar Como ZIP no MEGA ou vá neste bandcamp)

Napalm Jazz Scream é mais um projeto do Fábio A. e nasceu como um trabalho musical colaborativo. Já passaram por ele: Panda Reis (Oligarquia), Guilherme Darisbo (Crise Vitória), Eye, Nicola Venciguera (Splinter vs. Stalin, Fecalove, Taeter). Neste lançamento de 2021 Fábio A. improvisa sobre músicas improvisadas de  improvisadores da cena de músicos dadaístas do século passado utilizando percussão de metal, gravações de campo, vozes e samples... 

Tags:  , , , , , ,          

sábado, 8 de janeiro de 2022

Aparelhagem Malk Espanca - Bodas de Aço (2021)...




Download: Bodas de Aço (2021).zip (Ou vá no bandcamp acima)


Esse é o décimo primeiro aniversário da Aparelhagem Malk Espanca, que nasceu oficialmente em uma festa na Casa Rosa (Laranjeiras, Rio de Janeiro) no final de 2010. De lá pra cá , foi uma longa jornada, um monte de tropeço, algumas lives, 5 álbuns oficiais, 6 registros ao vivo, 1 EP e participação em mais de 20 coletâneas. Este álbum é uma celebração desta trajetória, com faixas que estavam espalhadas por aí, com algumas participações mais que especiais e homenagens diversas como ao Benito Di Paula, Carcass, Damião Experiença, George A. Romero, Gonzagão, dentre muitos. Evoé! Isso ainda é sobre o Deus da Pequena Dança...

Tags:  , , , , , ,