quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023

Alex Skulla - The Beautiful Aciddent That I Survived (2023)...



Download: The Beautiful Aciddent That I Survived (2023).rar

O ano de 2022 foi um período de amadurecimento e síntese de idéias para Alex Skulla, durante esses 12 meses foram concebidas as 10 faixas que levam o nome de "the beautiful accident that i survived". Esse álbum totalmente em inglês traz uma viagem entre o trip-hop, drum'n'bass e o indie pop, com muitas texturas e uma linha experimentalista bem interessante. O disco é rapidinho e nos leva numa viagem cheia de nuances. Sem dúvidas esse disco é bem variado, tem músicas que podem ser plano de fundo de um lounge e outras que pode inflamar uma pista de dança. Quando perguntado quais as inspirações para compor a obra e qual o motivo do nome escolhido o artista respondeu: "O ano de 2022 foi de fato um enorme acidente na minha vida, tentei transpor cada momento das transições e crises que foram enfrentadas com sucesso no decorrer deste tempo. É louco! mas é como dizem mesmo, o que não nos mata nos fortalece e me sinto fortalecido por esse grande acidente do qual eu sobrevivi." "The beautiful accident that i survived" é uma ótima pedida para começar o ano com músicas variadas, de bom gosto e que passam...

Tags:  , , , , , ,          

terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

Bloco do Caos - Os Muros Não Sabem Escutar (2022)...





 O novo álbum da banda paulista Bloco do Caos, “Os muros não sabem escutar”, vem para cravar de vez a força e relevância dessa banda no cenário musical brasileiro e pode ser resumido em uma palavra: mistura. Unindo os mais diversos gêneros, do reggae ao rock, passando pelo maracatu, afrobeat, funk carioca, rap, samba e ijexá, o Bloco traz em 13 faixas uma experiência sonora repleta de reflexão e balanço. O álbum está disponível em todos os aplicativos de música. Para levar essa mensagem e musicalidade com toda a força possível, o Bloco juntou um time de peso. O disco conta com as participações de luxo do Maneva, Onze:20, Planta & Raiz, Marina Peralta, do rapper GOG e da banda argentina Los Cafres. “É uma honra muito grande ter esses nomes gigantes conosco”, comemora Andrew Lee, baterista do grupo, “Isso só mostra o quão importante é nossa mensagem e que temos feito um ótimo, confiável e respeitoso trabalho até aqui. Esses nomes abraçaram a ideia e vieram com tudo!”... Continue Lendo no Planeta Reggae

Tags:  , , , ,          

Mara Pop - Mara Pop (2023)...




 “Sem vertente musical definida além do que a música brasileira popular em seu mais espontâneo sentimento, o amor e suas múltiplas saídas e balanço, a favela chique, o beat em cores, o corpo suado em calor, a tentação, o povo, o cyber eletromelody dos encontros e desencontros amorosos, a toada ligada na tomada com o BPM pra lá de 140 pra da no couro e balançar a cachola e o popozão”. Esta é um das descrições oficiais da divulgação do Mara Pop, coletivo de artistas do Maranhão que fará sua estreia musical no próximo dia 24 de janeiro, no EP “Mara Pop – O novo som do Brasil”. Com vozes de Lucélio Muirax, Maria Itskovich, Rafael Xadrez e Beto Ehong, o EP incorpora também os metais de Luís Carlos e Wagner Gurgulho e a produção musical assinada por DJ TiCall e Caio Oiak (além de Beto Ehong)... Continue Lendo no Sobre o Tatame

Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2023

Divina Supernova - Bossatômica (2023)...




 A banda Divina Supernova lança hoje seu terceiro álbum “Bossatômica”, já disponível em todas as plataformas digitais. O duo alagoano, formado por Ana Gal e Júnior Bocão (Mopho), dessa vez traz a entidade do samba como o fio condutor em fusão à atmosfera pop, passeando pelo baião, maracatu, afrobeat e jazz. Entre as sete faixas, disco conta com participação do baterista Kiko Freitas, dos baixistas Félix Baigon, Felipe Barros e Ykson Nascimento; Dinho Zampier, que assina os teclados, programações e divide a produção do álbum com Júnior Bocão; e Leandro Amorim na bateria. “Bossatômica é fruto do tempo ácido que vivemos durante a pandemia. É a necessidade de criar, de cantar, de tocar, de reafirmar a identidade brasileira de uma outra forma, procurar ser quem somos na nossa essência e sobre a festa que é o samba”, define a cantora e multi-instrumentista Ana Gal, que ao lado de Júnior Bocão formam a Divina Supernova há 13 anos... Continue Lendo No Correio do Povo

Tags:  , , , , , ,          

Gali Galó - Gali Galó (2023)...




Gali Galó, artista não-binárie, um dos nomes de maior destaque da atual cena do Queernejo brasileiro, lança seu disco de estreia, homônimo, nas principais plataformas digitais. O álbum tem produção musical de Mônica Agena e apresenta 13 faixas autorais du cantore e compositore sertanejo. Gali Galó nasceu em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e cresceu correndo pelas fazendas nas cidades vizinhas, observando as festas de Santo Reis e as modas de viola caipira. Quando se mudou para a capital paulista, encontrou na cena indie uma válvula de escape para explorar suas potências artísticas e de gênero. A partir de então, sua cultura interiorana passou a se misturar com as influências urbanas numa assinatura específica que faz deste disco um caldeirão de múltiplas referências sonoras e temáticas...

Tags:  , , , ,          

domingo, 5 de fevereiro de 2023

Tá Em Shock? - Self​-​titled (2023)...



Download: Self​-​titled (2023).rar (Ou vá no bandcamp acima)

Tá Em Shock? é o projeto solo de Gabriel da Fontoura, vocalista da Teoria do Caos e cria de Realengo, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Tá Em Shock? é um projeto que busca expressar de forma cínica as opiniões sobre a sociedade e a cultura em volta da música. Com ideais extremista, o Self-titled possui uma temática industrial expressando de forma figurada através de acordes errôneos de sintetizadores e distorções com eco que criticam o trabalho escravo (comum no sistema capitalista) e os danos biopsíquicos causados por longas jornadas de trabalho.

 

Tags:  , , , , ,          

sábado, 4 de fevereiro de 2023

cacto-rinoceronte - quem vai sentir saudade de mim? (2023)....



Download: quem vai sentir saudade de mim? (2023).zip (Ou vá no bandcamp acima)

cacto-rinoceronte é o projeto do pernambucano Camillo José. Gravado de forma caseira, o álbum explora a sonoridade de estilos populares nos anos 90 e início dos anos 2000, como a cumbia, o axé e a guitarrada. O estilo instrumental das guitarras mistura influências de artistas e bandas como Chiclete com Banana, Baianasystem, Mestre Solano, Pepeu Gomes, John Frusciante e Lucas Estrela. Durante as faixas, a presença de áudios recebidos pelo Whatsapp serve como um referencial para os principais temas do projeto, como a saudade e a nostalgia. Algumas faixas do álbum contam com a participação de Jonatas Onofre nos arranjos de percussão e nos teclados...

Tags:  , , , , , , ,          

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2023

Adriano Grineberg - Xamã (2023)...



Download: Xamã (2023).rar

 Gravado ao vivo no estúdio Da Pá Virada em São Paulo em plena pandemia de COVID-19 em 2021, “Xamã” aguardou o seu momento particular de vir a público. Como o sacerdote que batiza o trabalho, o quarto álbum de Adriano Grineberg chega às plataformas digitais trazendo luz após o hiato de dois anos que paralisou as atividades culturais presenciais. Composto por quatro faixas de assuntos e tessituras sonoras diversas, “Xamã” sucede os três primeiros álbuns de Grineberg (“Key Blues”, de 2010; “Blues for Africa”, de 2013 e “108”, de 2019) trazendo não apenas a já conhecida fusão de linguagens musicais de trabalhos anteriores, mas também o resultado do mergulho nos estudos da ciência dos Ícaros, cantos que são a arma curativa, a sabedoria e o veículo da energia pessoal do curandeiro e o símbolo do seu poder. Os Ícaros, mais que sons, são também um intercâmbio comunicacional entre os reinos animal, mineral e vegetal e a referência a eles são fruto do caminho pessoal de Grineberg que, nos últimos anos, além de sua já conhecida trajetória como bluesman e sideman de artistas da música brasileira, vem se dedicando intensamente ao desenvolvimento de trabalhos de cura com a Ayahuasca e à prática do Soundhealing...

Tags:  , , , ,          

Fuzaka - Forró Eletrônico (2023)...




 O EP visual “FORRÓ ELETRÔNICO” acaba de ser lançado com 3 faixas instrumentais. O projeto, disponível em todas as plataformas de streaming, cria uma realidade animada para os personagens de FUZAKA, duo formado por Fernando Barroso (rabequeiro) e Ricardo Mingardi (kazvmba), em um cenário de ilustrações futuristas que abrem diálogo sobre a importância de resgate e divulgação - para diferentes públicos e novas gerações - da cultura brasileira. "A gente tem forte influência da rabeca nas composições, principalmente do forró pé de serra. Iniciamos nossa carreira com versões de músicas de artistas do gênero, como Mestre Ambrósio, Seu Nelson da Rabeca, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro". Marcado pelas influências em ritmos afro-indígenas e música eletrônica, o EP segue, para o filme proposto ao registro, o seguinte roteiro: Kazvmba é brincante de Bumba Meu Boi (MA) e também produtor musical. RABEQUEIRO é um grande tocador, construtor de rabeca e conhecedor das nossas tradições. Juntos, promovem bailes clandestinos chamados de FUZAKA e, através de uma pedra mágica OTÁ, se locomovem pelo tempo, com uma Kombi, passeando em um universo onde todas as manifestações artísticas e ancestrais são oprimidas...

Tags:  , , , , , ,          

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2023

Wilo Buendia - esperei 25 anos (2023)...



Download: esperei 25 anos (2023).rar

O EP navega por cinco faixas que demonstram as ideias criativas do artista carioca a respeito de suas paixões musicais (Bossa Nova e Rock) em forma de canções instrumentais. O artista costuma dizer que a ideia da mistura desses gêneros pode ser definida como uma versão brasileira de David Bowie (principalmente dos trabalhos presentes na trilogia de Berlim). O projeto “esperei 25 anos” é inspirado em artistas como Jimi Hendrix e Tom Jobim, além deles, Wilo Buendia se inspirou também no dream pop da banda francesa Antena, em compositores japoneses como Joe Hisaishi e Ryuichi Sakamoto, se inspirou também no jazz fusion de Hermeto Pascoal e de João Donato. O EP todo foi produzido, mixado e masterizado por Wilo Buendia. As faixas, que possuem títulos inspirados em momentos da série “Twin Peaks” (série favorita do artista)...

Tags:  , , , , , , ,          

Tori - Descese (Lado A e B) (2023)...




Vitória Nogueira, conhecida como Tori – leia-se Tóri, 22, mescla melodias profundas entre composições intimistas no lado A, do disco Descese (2022), divulgado nesta sexta-feira (11). Sendo a caçula de quatro filhos, a sergipana reside, desde abril passado, no Rio de Janeiro e neste primeiro disco solo, gravado entre agosto de 2021 e janeiro de 2022, traz a parceria de Bruno Berle, na faixa título, além de participações de Dora Morelenbaum, Julia Mestre e Tainá no coro da canção “Água Viva”, musicada a partir da obra homônima de Clarice Lispector. Produzido pelo trio Bem Gil, Bruno di Lullo e Domenico Lancellotti, o disco se consagra, neste primeiro momento, com seis faixas que levam o ouvinte a um som calcado por diversos climas, dentre eles o da melancolia de uma jovem adulta em descobertas. “A maior parte das músicas surgiu durante o primeiro e segundo ano da pandemia, um período que nos levou a um estado mais intenso de solidão, de alguma maneira... Leia a entrevista na NOIZE

Descese (2023, PWR Records) é um registro que parte de fora pra dentro. Primeiro trabalho em carreira solo de Tori, identidade adotada pela cantora e compositora sergipana Vitória Nogueira, o álbum utiliza de cenas e conflitos que se manifestam no entorno da musicista, mas que se resolvem internamente. É como um ato constante de retorno emocional. Composições que espiam memórias, traumas e sensações em uma abordagem contemplativa, porém, nunca de forma inacessível, produto do lento desvendar de informações e tramas instrumentais delicadamente tecidas em estúdio. Um exercício sutil de voltar para dentro de si... Continue Lendo no Música Instantânea

Tags:  , , , , , ,          

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023

Chico César - Vestido de Amor (2022)....





 Primeiro disco a ser produzido totalmente no exterior, “Vestido de Amor” traz uma profusão de ritmos e encontros para celebrar o pan africanismo. Décimo álbum gravado em estúdio do cantor e compositor Chico César, aborda profundamente o tema do pan-africanismo; desta vez do ponto de vista da diáspora. Primeiro trabalho do artista concebido fora do Brasil, “Vestido de Amor” elabora uma narrativa franca e lúdica, afirmação de um mundo mestiço, onde dançar é sempre possível, especialmente através da alegria, das mensagens de paz e fraternidade, mas também de luta... Continue Lendo no Rota Cult

Tags:  , , ,          

Monise Borges - Como um Canto de Iara aos Ouvidos Meus (2023)...




 Amar alguém tem sua magia e seus mistérios, é emocionante, mas também pode trazer ansiedade, medo, um misto de sensações. Todos esses sentimentos se transformaram em músicas no EP “Como um canto de Iara aos ouvidos meus” da cantora e compositora Monise Borges, que já está disponível em todas as plataformas de música. Monise Borges é uma cantora e compositora piauiense. Começou sua carreira aos 10 anos, como integrante da banda de pop rock Agnes, em Picos-PI, posteriormente migrando para a carreira solo e dedicando-se à música popular brasileira e latino-americana. Tem uma discografia focada em suas próprias composições, que cantam o amor, suas dores, suas raízes e sua terra... Continue Lendo no Geleia Total

Tags:  , , ,          

terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Hominis Canidae #152 - Janeiro (2023)...


Playlist Destaques do Mês: Spotify | Deezer | Tidal


Download: Hominis Canidae #152 - Janeiro (2023).zip (Ou vá no bandcamp acima)

Chegamos com a nossa primeira coleta de 2023, deste mês de janeiro, que para alguns parece um tanto longo demais. A nossa #coleta152 vem numa mistura de sons lançados no final de 2022 e alguns trabalhos já lançados neste mês de janeiro. Uma mistura sonora bem equilibrada até, mas com claro predomínio de sons da Bahia, que tem sido o estado mais presente do nordeste no blog e largou na frente com os lançamentos. Hoje ainda atualizaremos nossa playlist de "Destaques do Mês" e o link aparece por aqui.

A faixa inédita que abre a mixtape é o single "AfroRobot", do percussionista, músico e produtor paraibano VictoRAMA. O som é uma junção de Jazz, hiphop, berimbaus, trompetes e sintetizadores em uma performance aberta. Ele é novo membro do nosso selo, o HCREC, e em breve estará em todos os streamings! Por aqui, o som vem com um video postado no instagram do artista (vale seguir), sacai:



 A arte de capa é uma colagem feita pela Amanda Menezes. Amanda segue a gente no instagram e não é artista profissional, mas curte fazer colagens. Quando viu nossa chamada por lá, perguntou se poderia fazer e este é o resultado. Ficou bem legal né?!

Agora o de sempre: Essa playlist não deve ser comercializada, apenas disseminada livremente na internet. É um resumo do mês no blog pra quem nos acompanha e mais uma forma de conhecer um pouco mais o que vem acontecendo na #musicabr. Anime seu passeio de bike, no busão e quem sabe até nos acampamentos que acontecem pelo Brasil, pelo menos a música é boa! Espalha com os amigos ai!

Continue apoiando os artistas que você gosta, comprando merch, indo aos shows com cautela e chutando fascistas pra longe!

Tags:  , , , , , , , , , , , , ,          

segunda-feira, 30 de janeiro de 2023

Bernardo - Xote De Realidade (2023)...




 Mineiro de Belo Horizonte criado no Espírito Santo e radicado no Rio de Janeiro, bernardo pescou suas referências da estrada e chega em seu disco de estreia “Xote de Realidade”, com experiência de veterano. O álbum vai muito além do ritmo nordestino do nome e traz rock, MPB e psicodelia para uma verve poética agridoce. Como um cronista do caos, bernardo surge unindo memórias pessoais e coletivas em uma catarse para trazer de volta o ouvinte para o mundo real. Com participações especiais de André Prando em “Cidadão de Bem”, Mari Jasca em “Bem Aqui” e Iraty Boelsums em “Pedra e Mel”, o álbum foi produzido por Elisio Freitas e mixado e masterizado por Bruno Giorgi... Continue Lendo no Paranashop

Tags:  , , , , ,          

Nevi Lunes - E de Novo Eu Quase Morri (2023)...




 Mais um belo trabalho do músico, produtor e maestro da Ultrópico Solar, Nevi Lunes, de Parnaiba, litoral do Piauí. São 10 faixas, com participações de interpretes da Ultropico, de canções compostas pelo Levi Nunes. Vale ouvir o baita trabalho...

Tags:  , , , , , ,          

domingo, 29 de janeiro de 2023

Antonio Carlos Jobim - Urubu (1975)...





 Vocês acreditam que não tinha um álbum do Tom Jobim por aqui?? Pois agora tem esse baita álbum pra vocês, no clássico do mês!

Urubu é o décimo álbum de estúdio de Antônio Carlos Jobim lançado em 1976. Marcou também a inauguração da gravadora Warner Music no Brasil. O disco foi gravado em Nova York pela banda base formada pelo próprio Tom (piano, Fender Rhodes e vocal), Ron Carter (baixo), João Palma (bateria) e Ray Armando (percussão), e grande orquestra com arranjos e regências de Claus Ogerman. Algumas das músicas de destaque são os clássicos “Ângela”, “Lígia” e “Saudades do Brasil”...

Tags:  , , , ,          

sábado, 28 de janeiro de 2023

GRINGOS DA SEMANA: Atualização mensal da nossa playlists de sons do mundo e destaques fodas pra vocês conhecerem...


Playlists: Spotify | Deezer | Tidal (siga/follow)

Chegamos com o primeiro post de 2023 do GRINGOS DA SEMANA por aqui. O nome segue o mesmo, mas o post e atualização da nossa playlist de sons do mundo está na temporalidade mensal. Se aumentar a demanda, podemos voltar a ser quinzenal ou até semanalmente. Abaixo, texto sobre os álbuns, EPs e até um clipe, que achamos massa e resolvemos destacar aqui pra vocês conhecerem. Acima, os links para nossas playlists em 3 plataformas atualizadas com o Top 20 do mês pra vocês ouvirem. Uma playlist menos estranha, mas que nem por isso deixa de ser estranha.

Vale destacar o novo single do artista experimental do hip hop, decuma dos EUA. Tem também o novo single do compositor francês Jean-Pascal Boffo, saindo um pouco do blues jazz e caindo mais pro indie e experimentando camadas eletrônicas e o som eletrônico com dissonância e vocal instigado do escocês Leo Rampage, de 8 anos, que faz música pra arrecadar atenção pras competições de jiu-jitsu, e manda muito bem! Todos os sons nas playlists. Abaixo os álbuns destaques, como esse mês a playlist e o post foi mensal, com mais opções de sons pra vocês conhecerem:

Art Hour - Tiger Tea Time (Álbum/ França)

Baita primeiro álbum do projeto do baterista, guitarrista e tecladista Arthur W., de Paris. Tiger Tea Time foi lançado no começo de dezembro de 2022 e tem 7 faixas instrumentais muito bem trabalhadas. O nome vem de um lugar onde o artista ia tomar chás e cada faixa é referente a um tipo de chá, que devem ser bem alucinógenos. O resultado é um trabalho recheado de clima jazzístico, com toques de psicodelia, synthwave em boas linhas de teclado e ótimos momentos de bateria. Em alguns momentos a ambiência sonora te leva para uma viagem que lembra trilhas de filmes sci-fi. Uma estreia bem digna de alguém que sabe bem o que tá querendo, sonoramente falando. Ouça ai:



JRMR - white noise / black dots (Álbum/ Porto Rico)

Artista e produtor de música eletrônica experimental e hip hop da América Central, que lançou uma série de trabalhos em 2022. white noise / black dots saiu neste mês de janeiro, com 8 faixas instrumentais, recheadas de synths e experimentações sonoras. Um mergulho no mundo da música eletrônica experimental combinada com uma música ambiente sonhadora. Ouça e conheça mais do artista ai:



nonRa - Ex-Terrestrial (Álbum/ Estados Unidos)

Pouquíssima informação sobre esse projeto. Sei que é um artista americano e que esse trabalho saiu por um selo muito massa de música eletrônica. Sei que é um projeto que produz muito. São 7 álbuns, desde 2021, com 3 por ano e já saiu um em 2023. Ex-Terrestrial foi lançado em dezembro de 2022. São 9 temas instrumentais e eletrônicos muito bem feitos, definidos assim pelo selo: “através de batidas esparsas, mas hipnóticas, e paisagens sonoras exuberantes, nonRA oferece uma mistura única de ambiente e techno reminiscente de Aphex Twin". Difícil ser ruim, né?! Ouça ai:



V.A - R​é​verb​é​rations d'une crise: une enqu​ê​te sonore sur le logement à Montr​é​al (Coletânea/ Canadá)

Esta é uma compilação lançada pela Cuchabata Records em outubro de 2022. O trabalho foi gravado na housing crisis de Montreal. Pessoal fez uma chamada e convidou 10 artistas sonoros e visuais que vivem na região, para criar ambiências experimentais em cima de relatos de pessoas que vivem nessas casas, porque perderam seus lares para gentrificação exagerada que vem tomando conta de todas as cidades do mundo. Sonoramente é um ambient drone, com alguma coisa de noise e diversos ruídos. Ondas sonoras de rádio, batidas orgânicas, instrumentos que não existem embaralhados a instrumentos clássicos e apetrechos eletrônicos em faixas longas e relatos diversos sobre as dificuldades de viver nesse mundo pós capitalista. Completo ai:



City of Dawn - Transient Lounge (Álbum/ Estados Unidos)

Projeto instrumental e ambient do Damien Duque, do Texas. Transient Lounge é um trabalho de seis peças sonoras, que segundo o próprio artista são: “coleção de motivos meditativos com tons ambientais profundos e texturas de guitarra chill-out que contemplam a viagem interior e a filosofia através da condição humana”. Em resumo, calmos sons ambients feitos para viagens, olhar paisagens e contemplar o mundo em sua volta. Tudo bem pensado, com calma e ótima produção e a maioria das faixas com vídeos. Saca ai:



The Fuchsias - Isle (EP/ Inglaterra)

Primeiro EP deste duo britânico de Brighton. Um projeto instrumental, cheio de ambiências sonoras eletrônicas e um tanto darks, aquele pézinho no drone, mas com o outro na música experimental mais pop de guitarras (ou menos estranha). Isle tem 4 faixas e desenvolve bem o som do projeto entre elas. Uma música de imersão, que em algumas faixas dá destaque ao trabalho das baterias ou beats, em outras dos synths e tem até momentos em que a guitarra brilha. “Elephante”, terceira faixa do trabalho, é o som com mais elementos sonoros e vem com um clipe bem bonito (veja aqui). Saca o EP no bandcamp abaixo:



Durkmoose - Deuces (EP/ Estados Unidos)

Duo de rock instrumental de Albuquerque, no Novo México. Segundo eles, o objetivo é: “combinar os sons taciturnos do grunge rock dos anos 90 com um toque de metal contemporâneo”. Nos últimos dias de 2022, eles lançaram Deuces, um EP com 2 ótimas faixas, muito bem produzidas. Um som mais post-rock um tanto calminho e o segundo um  som que vai mais pra linha mais pesada do metal alternativo que eles citam como objetivo. Vale conhecer a banda, que tem um álbum lançado em 2020. Tá tudo no bandcamp:



K.K. Electronics – “We Must Arm” (by Winston Churchill) (Video/ Holanda)

O K.K. Electronics é um projeto de música eletrônica, um tanto lo-fi, outro tanto retrô. No final de 2022 eles lançaram este novo single, que tirou o nome de um discurso do Winston Churchill e partiu numa alopração sonora cheia de suingue, com boas linhas de sopro e baixos pesados. O vídeo é massa, com a vibe alienígena já apresentada em outros sons do projeto, e traz imagens de importantes figuras históricas e eventos referentes à atual situação turbulenta do mundo. Sacai...



Curtiu os sons?! Espalha o post nas suas redes e ouça, siga e compartilhe a playlist com os amigos e ajude os sons a chegarem mais longe!
Tags:  , , , , , , , , , , , ,          

sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Luigi Anghinoni - Kawaii Away (2022)...




 Nesse lançamento Luigi Anghinoni tira da gaveta singles que haviam saído em coletâneas de música independente, como o Recife Lo-fi e MI Independente, junto com trilhas que compôs para o curta "O grande amor de um lobo" e para o game didático francês da "Emoface". O fio que une as composições em uma única obra é o ritmo bastante carregado de brasilidades misturadas a traços da música eletrônica e do lo-fi. Um disco de lo-fi pra dançar...

Tags:  , , , , , ,          

Julia Albook - Waterproof (2023)...




Desde Adrelanine, o EP de estreia lançado em 2019, Julia Albook tem brindado os fãs com uma coleção de pequenas obras primas que misturam indie, rock, baladas e pop, embaladas por melodias bem trabalhadas e letras que vagueiam entre temas que abordam da esperança à melancolia dos dias confusos que vivemos. O novo trabalho se chama Waterproof e traz em suas seis faixas uma pegada R&B que encaixou perfeitamente em sua voz harmoniosa e peculiar. Dois singles, lançados ano passado, já davam uma pista do que viria em seguida. “Clocks”, a faixa de abertura, surpreendeu quando Julia mostrou seu lado Montown pela primeira vez. Afinal, o single anterior, “Silent Party”, tinha uma levada mais pop e que, por questões conceituais, não foi incluída no novo álbum... Continue Lendo no Portal Cinco

Tags:  , , , ,