segunda-feira, 27 de novembro de 2017

CORTE - Corte (2017)



Download: Corte.zip

"Alzira Espíndola, que atualmente assina como Alzira E, é uma artista de carreira longa e sólida no underground brasileiro optando quase sempre pelos caminhos mais obtusos e corajosos. Integrante do clã sul-mato-grossense dos Espíndola, ela estreou ao lado dos irmãos em “Tetê e o Lírio Selvagem”, no final dos anos 70. Na década de 80, já residindo em São Paulo, enveredou-se pela Vanguarda Paulista, lançando seu disco de estreia produzido pelo amigo Almir Sater em 1987. Nos anos 90, Alzira viajou pela Europa ao lado de Itamar Assumpção e lançou, com ele, o disco “AMME” (1991), pelo selo loja Baratos Afins, depois mais dois discos ao lado de sua irmã Tetê Espíndola. No início do novo século recuperou o repertório da cantora Maysa em “Ninguém Pode Calar” (2000) e ao lado da poeta Alice Ruiz gravou “Paralelas” (2005). Em 2007 assumiu a alcunha Alzira E e iniciou uma parceria com o poeta arrudA, que segue até esse disco “Corte”, encontro da artista com músicos da nova geração de São Paulo. “CORTE”, a banda, o show, o disco, surgiu de um convite do músico Marcelo Dworecki – integrante do Bixiga 70 e que já tocava ao lado de Alzira há alguns anos – para que juntos eles fizessem algo novo e diferente. Para o show, eles chamaram Daniel Gralha (trompete) e Cuca Ferreira (flauta e saxofone), ambos também do Bixiga 70, e o baterista Fernando Thomaz, parceiro de Marcelo na banda Strombólica. O repertório ficou todo por conta de músicas de Alzira, compostas ao lado de arrudA e Tiganá Santana. Tocando juntos desde 2015, o grupo se reuniu em maio de 2016 e, em apenas quatro dias, gravou o disco, de forma ao vivo e crua. Essa gravação veloz transmite a intensidade que permeia o som de “CORTE”, algo híbrido entre o rock e o free jazz, apresentando ao ouvinte uma luta entre os instrumentos de sopro, mesclando distorções e criando um caminho de espinhos em torno da voz de Alzira. Ela, aliás, estreia aqui também como baixista, instrumento com o qual geralmente compõe", continue lendo no Scream Yell.
Tags:  , , , ,          

Nenhum comentário:

Postar um comentário