segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Hominis Canidae #63 - Agosto (2015)...




Eis a nossa coleta de número #63, ou seja, são cinco anos e três meses de coletas em sequencia!!! Nesta mix, mais uma vez diversos sons do ano de 2015. Como o som doideira do pernambucano D Mingus, o pop classudo do paulistano Gui Amabis, o folk da baiana Nalini, o som eletrônico bacana do goiano abdala, entre outros (Sacai o Setlist). A faixa inédita que fecha esta bela mixtape é o novo single do grupo roqueiro Boogarins. "Avalanche" vai estar no novo disco do grupo, que deve sair ainda esse ano. Enquanto isso, ouça o belo single ai... 

A bela arte que ilustra a compilação de agosto foi feita pelo carioca Daniel Malaquias. Segundo o camarada, a ideia dele foi a seguinte: "Com rotas monótonas caminhamos em nossas vidas, carregamos especulações e desejos criados pela cultura, sociedade e pessoas próximas. Muitas coisas são depositadas em nossas vidas, chegando ao ponto de sufocar os desejos naturais e criando assim um indivíduo que não se relaciona com suas vontades. Até que ponto vale viver o sonhos dos outros? Qual é a causa que motiva uma pessoa a determina o futuro da outra? Muitos caminham o resto da vida nessa fila gigante onde esperam pelos sonhos de outros se realizem. Mal sabemos que é tão fácil ser feliz! Só abrir a mão e deixar ir". Trata-se de outra bela capa que funcionaria muito bem num quadro. O traço é leve, o céu azul, um clima bem pra cima, não é mesmo?! Aconselhamos fortemente conhecer mais trampos do camarada neste LINK

Esta coletânea não deve ser vendida, apenas disponibilizada livremente na internet (mande pros seus amigos e inimigos), nossa intenção aqui é divulgar um pouco do que rolou no mês de Agosto para quem acompanha o blog e pode ter perdido alguma coisa, além de divulgar mais a música nacional. Anime suas idas para o trabalho/faculdade/escola no busão ou seus passeios de bicicleta/ skate por ai com boa música! No mês que vem tem mais...

Continue Indo aos shows, comprando discos e apoiando as bandas!
Tags:  , , , , , , , , , , , ,          

domingo, 30 de agosto de 2015

Dr. Drumah - Beyhond Style Vol. 2 (2015)




"Sob a alcunha de Dr. Drumah, o produtor e baterista Jorge Dubman chega por aqui com seu mais novo EP, Beyond Style vol. 2. Um dos caras mais ativos da música baiana contemporânea, o cara manja como poucos da produção de jazz rap e tem realizado trabalhos com artistas brasileiros e de outras partes do mundo. Segunda parte da trilogia, o novo EP traz mais seis faixas instrumentais ricas, com referências a Sun Ra e outros elementos afrofuturísticos adicionados à atmosfera clássica que já é característica dos seus beats. Dos tambores de lata da infância aos batuques eletrônicos e orgânicos que produz hoje, conheça mais sobre o trabalho do Dr. Drumah e já vai apertando o play nessas pedradas classudas", continue lendo no Noisey.
Tags:  , , ,          

sábado, 29 de agosto de 2015

Hateen - Dear Life... (2000)...




A sHort lançou "Dear Life...", mas este CD poderia muito bem ter sido lançado por selos como Jade Tree e Deep Elm. Neste segundo álbum, os paulistanos do Hateen mostram um dos melhores discos já lançados sob o rótulo de emo/post-hardcore/indie, ou o que o valha, de todos os tempos. Lembrando às vezes mestres como Jimmy Eat World, "Dear Life..." é uma obra prima, um verdadeiro ode à tristeza e aos sentimentos. Músicas como "Mr. Oldman", "Big Life (one last goodbye)" e "Brand New Day" poderiam estar em qualquer "best of" de emo em qualquer época ou local do mundo... Leia Mais
Tags:  , , , , ,          

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

MahatmaGanja - Haja ácido pra chegar no Acre (2015)...




Douglas Veloso e Marco Nalesso em busca do elo perdido entre espaço e terceiros mundos celestiais...
Tags:  , , , , ,          

Twelve Street - Twelve Street (2013)




Twelve Street é, antes de tudo, uma homenagem sincera ao som cheio de guitarras e melódico dos anos 90. Do punk rock do Bad Religion à classe melódica do Lemonheads, processando tudo nas distorções massivas da banda - tudo ali no alternative rock definido a mais ou menos vinte anos atrás.
Tags:  , , ,          

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Verjault - Brainflesh (2015)...




Verjault lançou em junho o álbum "Brainflesh" pela Seminal Records. O disco,  inspirado no livro "História do Olho" de Georges Bataille e fazendo varias referencias ao mesmo, é focado em frequências graves e timbres densos providos pelo baixo com fuzz e eletronica, pintando a atmosfera sombria e ao mesmo tempo delirante da obra de Bataille... 
Tags:  , , , ,          

Talude - Sorry the Trouble (2015)...




Experimentalismo é a base da sonoridade da banda potiguar Talude. Formada em 2012 e composta por Jônatas Barbalho (bateria), Felipe Beniz (guitarra), João Victor Lima (baixo) e Victor Romero (guitarra e voz), se inspira em referências musicais antigas e modernas, como o shoegaze dos anos 90 e o post-rock moderno, o quarteto toca um rock atmosférico, combinando camadas de sons, efeitos de guitarra e voz a grooves e variações rítmicas... Leia Mais
Tags:  , , , , , , ,          

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Lingering Last Drops - Walk; Don´t Run (live 23​/​08​/​2009)...




Está foi a unica apresentação ao vivo da Lingering Last Drops, aconteceu no ano de 2009 e a banda não tocou nenhuma música do disco que tinham gravado. Resolveram tocar este belo tema de mais de 20 minutos de pura doideira sonora...
Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Danger City - Everything is a Menace in Danger City (2015)




"Danger City é a nova banda de Pedro Gesualdi. Concebida após o fim de seu antigo grupo, Japanese Bondage, a empreitada finalmente vê sua manifestação concreta no début “Everything Is A Menage In Danger City”. Os traços do autor não estão só nas guitarras impetuosas e letras mordazes, mas também no conceito visual e na produção do álbum. Gravado entre 2014 e 2015 na Zastrás Audio, o disco foi co-produzido com Piettro Torchio (Emicaeli, Elma, também responsável por mixagem e masterização) e Ricardo Cifas (FingerFingerr, Tiê, Naná Rizzini), responsáveis por baixo e bateria, respectivamente. O trabalho contém 9 faixas e cerca de 30 minutos. "Elton John disse que grandes discos devem ser curtos. Fui na dele", diz Pedro, influenciado por uma gama de artistas que vai de Pavement a Walter Franco, de Queens of the Stone Age a Mike Patton. Para dar vida a esse universo tão prolífico, o álbum tem participações especiais certeiras: JC Magalhães (Orange Disaster), Luiza Pereira (Inky), Brunno Cunha (The Gramophones, Pitty), Carlos Eduardo Freitas (Orange Disaster, Combover, Bloodbuzz), Vini Favaretto (Orange Disaster, Ecos Falsos), João Lucas Ribeiro (Muddy Brothers), Pamela Maciel e Lucas Laganaro (Kolombolo Diá Piratininga) e Samir Bravo (FlügeenÜgen). Na última música, a participação de Bruno Bonemer e Francisco Borelli promove um breve retorno da Japanese Bondage".
Tags:  , , , , ,          

Marcos Campello - BAMSA (2015)



Download: BAMSA.zip

Marcos Campello, ao lado de Felipe Zenícola e Renato Godoy, faz parte do Chinese Cookie Poets, só que neste disco ele tá sozinho, tocando uma pá de instrumento. Quando for baixar, você pode pegar o disco todo em uma única faixa, "BAMSA INTEIRO", ou fazer o download delas separadas.
Tags:  , , ,          

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

L.A. Fernandes - Navemae EP (2015)...




Não sei fazer música, tão pouco qualquer outra coisa. Navemae é um acaso. Este é o primeiro registro do projeto solo de L.A Fernandes...
Tags:  , , , , , ,          

Juliano Gauche - Juliano Gauche (2015)





"Nascido em 1977, juliano gauche começou a se apresentar aos 17 anos, tocando clássicos do rock e músicas escritas com amigos de escola. em 2003, lança o primeiro disco com a banda solana, na capital do estado do espírito santo, vitória. ainda em vitória o cantor se profissionaliza, participando de inúmeros projetos, gravando discos e tocando em festivais. já gravou com o solana três discos: quanto mais pressa mais de vagar (2003), feliz feliz (2008) e veneza (2012). em 2009 circulou por todo brasil lançando o disco hoje não, onde interpreta canções do também cantor e compositor, sérgio sampaio. atualmente vivendo em são paulo, gauche vem sendo reconhecido por sua voz peculiar e performance intensa e explosiva. o artista carrega em sua personalidade uma nuvem de elementos da chamada contra-cultura, evidenciada nas letras de suas canções. de roberto carlos, raul seixas e beatles a rimbaud e fernando pessoa, as referências presentes no universo de juliano podem ser facilmente identificadas, sem interferir na originalidade do trabalho. em seu show, juliano sintetiza suas experiências, trazendo o vigor do solana, a delicadeza do sampaio nas interpretações, e todo universo mítico que acumulou nos palcos. com uma banda que traduz suas canções para uma leitura moderna, ele se permite a uma interpretação cada vez mais visceral e não deixa dúvidas quanto ao seu talento como cantor e performer".
Tags:  , , , ,          

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Ocean Breeze Tropical Club - Life is Better When you​'re High (2015)




Ska e reggae direto de Curitiba. Sim, rola de fazer reggae até no Sul do Brasil.
Tags:  , , ,          

Gabriel Araújo - Presente (2015)...




Gabriel Araújo retorna com um trabalho solo cinco anos depois de ludismo, seu primeiro trabalho. Presente segue os nuances experimentais e a calmaria do primeiro, porém com algumas novas influências e participações...
Tags:  , , , , , , ,          

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Ximbra - 'Às vezes morga' EP (2015)...




A Ximbra é resultado do encerramento das atividades de duas bandas que fizeram parte da cena roqueira de Maceió, Alagoas, a Morra Tentando e a Dad Fucked and the Mad Skunks. Rodolfo Lima (vocal), Luiz Rios (bateria), Joh de Lima (guitarra), Caíque Guimarães (guitarra) e Bruno Jaborandy (baixo).  O grupo alagoano se apresenta nesta Sexta junto com a Lupe de Lupe no Recife... 
Tags:  , , , ,          

Felipe Zenícola - Arcanos (2015)



Download: Arcanos.zip

"Arcanos é um procedimento. Um método que nasce filho das necessidades urgentes de exposição da expressão criativa e do desapego da obsessão por vezes paralisadora pela busca por um ponto final durante a criação musical. Nesse sentido, Arcanos é mais o processo que o seu produto sonoro. O projeto se materializou pela interação sistemática entre gravações de improvisações e um oráculo, no caso o Tarô. O método consistiu na produção diária de materiais sonoros, onde todo o fluxo de produção - do primeiro impulso criativo ao lançamento (publicação virtual) de cada material era resolvido no mesmo lapso criativo. A cada dia um arcano maior do Tarô de Marselha era sorteado para reger a produção daquele dia. O processo todo durava em media de 2 à 4 horas, dependendo do resultado obtido. Antes de cada produção o arcano respectivo era analisado, tanto por sua representação arquetípica já conhecida quanto por uma experimentação puramente subjetiva. Sob o efeito dessa exposição era gravada uma improvisação/composição. As gravações foram feitas com o baixo elétrico, utilizando pontualmente efeitos e sobreposição de camadas. Ao todo foram produzidas e publicadas 22 faixas, uma a cada dia, referentes a cada um dos 22 arcanos maiores, ao longo dos meses de janeiro e fevereiro de 2015. Agora reunidas na ordem cronológica e masterizadas, as faixas estão sendo relançadas como álbum. Enquanto álbum, mais que mera representação sonora das cartas do tarô, Arcanos explicita minha tentativa em expor, com a menor quantidade de maquiagens e máscaras possível, formas-pensamento, emoções e movimentos internos pouco ou nunca acessíveis verbalmente ou mesmo conscientemente. Subordinar a conclusão dessa obra diretamente à um método, ao invés de à um resultado conceitual ou estético desejado foi um processo árduo, doloroso, cansativo e que trouxe muito incômodo ao senso critico e ao ego que tanto se ocupa da forma como somos percebidos pelo outro, e foi justamente essa condição que proporcionou um processo terapêutico de flexibilização desses processos mentais. Sugiro ouvir de fone".
Tags:  , , , , ,          

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Placebo - Ao Vivo - Leeds Festival (2000)




Placebo é uma banda formada em 1994 em Londres, Inglaterra. Seus integrantes são o belga Brian Molko (vocalista, guitarrista e tecladista) e o sueco Stefan Olsdal (baixista, guitarrista e teclista). Devido às diferentes origens (Bélgica, Suécia, Luxemburgo, Inglaterra e Suíça) dos integrantes que formam/formaram o Placebo, este é considerado como uma banda europeia.
Tags:  , , , ,          

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Nalini - Plongee (2015)...





Nalini Vasconcelos está lançando o seu segundo Albúm, o esperado Plongée. As canções em estilo Folk, bluegrass e pop rock,  estão dando o que falar ou melhor, o que cantar, inclusive em outras línguas... VIA
Tags:  , , , , ,          

Matheus Ferrari - O Tempo, Temperança (2015)




Matheus Ferrari é um estudante de História pela Universidade Federal Fluminense e fez este disco para Camila. É tudo o que sabemos sobre esse projeto de slowcore/lo-fi, gravado no quarto do irmão de Matheus, em Alegre, no ES.
Tags:  , , , ,          

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Quarto Negro - Amor Violento (2015)




"O que mais me chama a atenção na música do duo Quarto Negro é a sensibilidade das construções líricas envolvendo relacionamentos. Ao mesmo tempo que é algo sutil, é áspero e pedregoso - uma porrada na cara para quem já passou pelas situações croquiniquizadas por Eduardo Praça e Thiago Klein, ao passo que é também o afago em meio a uma conversa com quem já sofreu pelos mesmos motivos. Foi assim com o ótimo disco de estreia Desconocidos (2011) e é assim com Amor Violento, novo lançamento do grupo.Sabe aquela máxima de “A arte imita a vida”? Um título como Amor Violento não poderia ser mais verdadeiro quando contrastado com esse bordão. Em meio a onze faixas, o duo traz à tona esses casos amorosos que, bem ou mal resolvidos, mimetizam a vida. Adulteram-na, é verdade, ao ponto que transformam esses revezes em algo profundamente belo - e afinal, não é esse um papel da arte? -, mas reproduzem com exatidão a angústia, solidão, brutalidade e insanidade que é estar, ou melhor, sentir-se, só em um relacionamento a dois", continue lendo no MonkeyBuzz.
Tags:  , , , ,          

JCosta & A Banda Imaginária - Tributo a Ednaldo Pereira EP (2015)...




JCosta & a Banda Imaginária é um projeto musical iniciado entre 2014 e 2015. O objetivo é fazer músicas utilizando apenas o computador como instrumento - e alguns programas crackeados. Por isso o nome "banda imaginária". Tudo é feito de maneira independente e em casa. "Tributo a Ednaldo Pereira" é o segundo lançamento de JCosta & A Banda Imaginária. Como o próprio nome já diz, é um EP contendo covers do músico Ednaldo Pereira (natural de Guapira/PB), que se tornou um sucesso no youtube com o hit "Vale Nada/Vale Tudo", chegando até a participar de alguns programas de TV.  Nesse trabalho são apresentados 3 versões de Ednaldo, incluindo a já citada "Vale Nada/Vale Tudo", a música "Chance" (aqui transformada num grind insano a la Grupo Porco) e uma versão sombria de "What Is The Brother" (que aqui virou "Ateísta é Bróder"). Além dos covers, o EP ainda traz uma versão rap da música "Do It Yourself" (que foi lançada no primeiro disco do JCosta) e o terceiro capítulo da saga "Explobum Tchakazão" (uma trilogia de faixas instrumentais e... pornográficas)...
Tags:  , , , ,          

domingo, 16 de agosto de 2015

The Fee - Sol Voltou (2015)



Download: Sol Voltou.zip

"É um duo formado em São Paulo em meados de 2011. Pedro dos Anjos (ex 100 Trux e Replace) e Denis "The D-Sides" dos Santos (ex 100 Trux), após um longo tempo compondo e produzindo, entraram em estúdio no final de 2013 para registrar seu primeiro EP, intitulado "O Sol voltou"".
Tags:  , , , ,          

sábado, 15 de agosto de 2015

Anne Jezini - Toda Queda Guarda Um Susto (2015)...





Resultado de um ano de trabalho, foi lançado hoje, o álbum de estreia da cantora amazonense Anne Jezini, ‘Toda queda guarda um susto’, para download gratuito na internet em seu site. O álbum que tem a inusitada produção musical do músico e produtor Rosivaldo Cordeiro (que tem em seu currículo o estrondoso sucesso do grupo Carrapicho, do qual foi integrante e outros trabalhos que resgatam a guitarra amazônica), mistura influências, mesclando sonoridades amazônicas, ritmos latinos, samba, morna caboverdiana, trip-hop, jazz e rock alternativo. O álbum tem 10 faixas, a maioria sendo de autoria da cantora com parceiros e artistas da região norte. Na missão de traduzir as referências apresentadas por Anne Jezini o produtor Rosivaldo Cordeiro costurou trip-hop à bossa nova, violões que remetem ao samba de raiz, guitarrada, percussões sutis, mas com a lembrança tribal da Amazônia, chorinho mesclado ao baião. E tudo embalado por um ramalhete de sintetizadores. Sobre a temática, a cantora revela o drama e a decepção dos fins de relacionamentos, a dor da perda, mas ao mesmo tempo a redenção de quem exorciza o final de um ciclo e o alívio – em forma de música, é claro -, na crença em dias melhores... Leia Mais
Tags:  , , , ,          

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Horror Funk - DEMO EP (2015)...



Download: DEMO (2015).rar

Olá, queria divulgar uma demo que lancei hoje, de um projeto que une funk, rock e horrorcore, o Horror Funk. A proposta parte de unir a temática de bandas de Horror Punk e Horrorcore com um som de funk carioca e miami bass...
Tags:  , , , , , , ,          

SANT - O Que Separa os Homens dos Meninos (2015)




""Que porra é essa, Sant? É a minha vida e um beat em cima". Um dos primeiros versos do EP O Que Separa os Homens dos Meninos resume bem o trabalho que o MC Sant colocou recentemente nas ruas. São cinco confissões rimadas, pegada autobiografia ao máximo, que colocam o nome desse carioca da Zona Norte em destaque entre a geração mais recente do rap feito no Brasil. É rap ladrão de brisa, daquele tipo que você não vai querer ouvir quando estiver só afim de ir numa balada chapar e não pensar em mais nada. Música de mensagem, como a rapa da #VVAR (selo responsável pelo lançamento) costuma dizer, feita com muito cuidado e talento rueiro", continue lendo no Noisey.
Tags:  , ,          

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

A-Tros - Remaining (2015)



Download: Remaining.zip

Atros é um projeto de música industrial/experimental de Belo Horizonte e conta com Fabiano Pimenta nas vozes, instrumentos e programas de computador.
Tags:  , , ,          

Jorge Curti - Férias EP (2014)...




“Férias” é o fruto da era dos músicos de home studio. Em um período de férias sem planos, sem muito dinheiro mas com muitas ideias, Jorge Curti vomitou todas as canções e arranjos sem a menor pretensão. O resultado foi um encontro de influências momentâneas e eternas que fotografam o período da vida do compositor...
Tags:  , , , , , ,          

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Hot Chip - Ao Vivo - The Governors Ball Festival (2015)




Hot Chip é uma banda britânica de música eletrônica formada em 2000. Como exceção de Al Doyle, de Leeds, todos os demais integrantes são de Londres, Inglaterra.
Tags:  , , , , ,          

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Gui Amabis - Ruivo em Sangue (2015)...





Inquietante. Esse é o adjetivo que podemos utilizar para definir toda a estética artística do músico, cantor e compositor paulistano Gui Amabis. Há uma inquietação nas letras, na distorção das guitarras, nos silêncios, nos espaços, nas melodias que parecem ser doces – mas não o são. Gui Amabis produz um ambiente labiríntico, uma espécie de cenário kafkiano, que consome, desgasta, provoca espanto. O ouvinte aprecia as músicas de soslaio, com os olhos arregalados, um certo temor de envolver-se, em ser consumado, consumido. Ruivo em Sangue é o seu terceiro trabalho solo. Os dois primeiros álbuns foram bastante elogiados, cada um ao seu estilo: Memórias Luso/Africanas, o seu disco de estreia de 2011, faz um resgate (memorial) da imigração portuguesa para o Brasil, a partir das narrativas de seus familiares. É um álbum melancólico, mas não por isso individual, auto-referente. Prova disso são as participações de outros artistas neste disco, como Tulipa Ruiz, Céu, Criolo e Lucas Santtana... Leia Mais
Tags:  , , , ,          

Magic Crayon - Waking Life Dreaming (2015)




"No corre desde 1999, a banda Magic Crayon colocou nas ruas nesta quarta-feira (6) o disco Waking Life Dreaming, EP que mostra um pouco do que virá no próximo álbum do grupo, Patchwork, que chega ainda esse ano e será lançado pelo selo estadunidense Jigsaw Records", continue lendo no Altnewspaper.
Tags:  , , , , ,          

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Capona - Adults Are The Young Who Failed (2015)




"Salve, salve jovens de alma! Já não é mais novidade que Alagoas se tornou um dos maiores berçários do indie rock do nordeste. Nessa ultima década vimos florescer uma carrada de bandas legais e carregadas de influencias da cena que esteve em voga no universo pop do final da década de oitenta pra cá, bem como o nascimento de selos, coletivos e outras organizações especializadas no genero e é aproveitando esse gancho que pegamos pra te explicar um pouco da origem da Capona.Formada em 2011 em Arapiraca - AL, a capona é uma banda de indie rock, influenciada por vários generos do rock mundial. Muito space rock, britpop, algumas pitadas de jazz e até mesmo de stoner se encontram nessa sopa de influencias que permeia toda a banda, que se define como “Grunge Místico”. Também não é de se estranhar, a formação da banda conta com músicos já conhecidos localmente e integrantes de diversas escolas do genero: Marcos Cajueiro (My Midi Valentine, Super Amarelo, Karaoke Holanda, entre outras bandas) nas guitarras e vocais,André Evangelista (também conhecido Sarda) na bateria e Victor Hugo no baixo.Lançado pela Gangue do Beijo, o album é o quarto lançamento do selo que conta com discos das bandas Super Amarelo, She Was a Boy, Karaoke Holanda que fazem parte do seu cast.Gravado e mixado em Magic Room Studio (AL) e masterizado pela Toca do Lobo Estúdio entre 2014 e 2015, o disco é uma produção do selo alagoano Gangue do Beijo e conta com fotos da fotógrafa Amanda Pietra em seu encarte.“E como que é o som da banda ein?”Então cabeça, quando falamos de indie rock na atualidade logo vem a cabeça aqueles sons derivativos e já manjados, mastigados e deglutidos das mesmas formulas que foram utilizadas exaustivamente por toda a decada de 00. Pois esqueça esse lance agora. As referencias da Capona passam por muitas variáveis e em grande parte foge dessas referencias óbvias, fazendo um som com contornos próprios e se mantendo interessante ao fugir de derivações escancaradas.Agora só falta você ouvir e tirar suas próprias conclusões!".
Tags:  , , , ,          

domingo, 9 de agosto de 2015

Nenung & Projeto Dragão - Serenoato (2015)...





O trabalho de Luís Nenung está para a esmagadora maioria da música pop que se ouve (?) hoje em dia no Brasil e no mundo como a slow food está para a fast food. Demanda não apenas uma velocidade diferente de fruição, mas uma relação inteiramente distinta com a música. É assim na “nave-mãe”, Os The Darma Lóvers, é assim no Projeto Dragão, cujo primeiro trabalho nasce agora, depois de três anos de gestação, com o álbum – e talvez eu devesse grafar ÁLBUM – Serenoato...
Tags:  , , , , , ,          

sábado, 8 de agosto de 2015

Duda Brack - É (2015)



Download: É.zip

"É de grande responsabilidade pegar o trabalho de outra pessoa e fazer dele o seu. É arriscado, é comprometedor. É mais ousado ainda se sua relação com o indivíduo ultrapassar o coleguismo e adentrar o terreno da profunda admiração, se for alguém de quem você se diz ser fã - aí, é ousado. E de todas as coisas que É pode ser, uma das que mais chamam atenção é justamente sua identidade tão coesa: sua personalidade conjunta (pela diversidade de autores das músicas), porém única, converge na interpretação de Duda Brack e nos arranjos de sua banda.Pode parecer confortável aos olhos de alguns a postura de gravar as letras dos outros - e em alguns casos, de (in)certos cantores, deve ser mesmo. Quando os autores são pessoas não só bem vistas por público e crítica (César Lacerda, Dani Black, Paulo Monarco, Carlos Posada etc.), mas também aqueles nomes por quem você nutre tanto carinho, repito, é ousado. E É tem essa cara de coragem, de algo que só pode ser feito por alguém na intersecção de quem possui a vitalidade da juventude e certa maturidade artística para dar passos certeiros em sua criação.E, de fato, nem parece ser o álbum de estreia da cantora, já que ele vem com bases tão sólidas. Isso tem a ver com poder trabalhar à vontade ao lado de uma banda de confiança: Gabriel Ventura (Ventre) na guitarra, Yuri Pimentel (Rua) no baixo e Gabriel Barbosa (Posada e o Clã) na bateria, além da produção de Bruno Giorgi. Mesmo com todas essas credenciais, é a interpretação de Duda que conduz a obra por suas oito faixas na maneira com que cada palavra de cada verso comunica a verdade daquela composição".
Tags:  , , , ,          

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Zeca Viana - Estância (2015)...




O nome e o conceito começaram a ser moldados após pesquisar o significado de Estância, nome do bairro onde passou a infância e adolescência, e para onde retornou, na Zona Oeste do Recife. “Quando eu vi, tinha uma descrição bem poética do nome. E tinha muito dessa questão de voltar pra um lugar onde eu fui morar com quatro anos de idade”, complementa Zeca Viana. A partir daí ele começou, a ver possibilidades estéticas para um novo trabalho, “de forma fenomenológica mesmo”, como define. E começou a gravar os sons do bairro, partindo de suas próprias memórias afetivas. De sons das ruas, a marcação do tempo pela passagem do metrô, até o barulho das crianças na saída de uma escola onde o próprio Zeca estudou na infância, montam a paisagem sonora de Estância... VIA
Tags:  , , , , ,          

Repetentes 2008 - Curriculum Tenebrae (2015)




""é isso ai": é como diria aquela musica maldita sobre a SEEDUC (Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro) de Ana Carolina e Seu Jorge, então se vamos escolher esta musica como premissa para falar sobre educação vamos escolher o ano de entrada de Teresa Cristina Porto Xavier na SEEDUC e imaginar o como ela se sentiria quando playboys repetem de ano: obviamente de forma escandalosa. Em 2008, Teresa Cristina poderia ter assistido a cena: o jovem Gabriel Guerra no auge da imaturidade repete o ano em uma escola da elite carioca, "que desperdicio de conhecimento" ela iria bradar se tivesse visto isso, e ela com certeza clamaria que "o mundo da educação privada esta em apuros com esse batutinha!!!!" quando visse que Gabriel falaste para o professor Antonio Carlos de Geometria que "é melhor afundar com amigos" [aka repetir de ano] do que "afundar sozinho". 
Repetentes 2008 é Thiago Rebello e Gabriel, e eles lançam o seu Curriculum Tenebrae com a seguinte proposta: O ano de 2008 foi tão importante pra gente, tão triste pros nossos pais e tão inutil pra SEEDUC que talvez se fizessemos uma menção a este ano algum imbecil iria sentir algo maior que simples complascência, o teste esta dado, Curriculum Tenebrae é rapido (ao todo tem quase 7 minutos) porque repetente que é repetente tem sérias crises de identidade ao engajar com atividades que tomam um longo tempo (principalmente a leitura) e faz questão de comprar xarope de guarana. SENDO ASSIM, estas duas musicas faze uma chamada para Teresa Cristina e todos os repetentes em 2008: é isso ai, é uma bosta repetir de ano."
Tags:  , , , ,          

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

abdala - 14:14 (2015)...



Download: 14:14 (2105).rar

O novo EP do produtor goiano Bruno Abdala, 28, poderia ser considerado um disco de iPad. Mas vai além. Todo feito com ajuda da traquitana da Apple, o que marca a audição de 14:14 são os gongs vietnamitas e cânticos da umbanda retirados do Ponto de Ibeji (Toques de Umbanda), disco do cantor Zé Maurício Machline. Místicas, as cinco faixas com exata duração de 14 minutos e 14 segundos parecem evidenciar um momento pessoal do produtor. Quem o alertou sobre a coincidência do 14:14 foi um grupo de pregadores do Universo Racional no Centro de Goiânia. Mesmo sem seguir nenhuma das religiões, a curiosidade de Abdala o guiou nessa nova produção lançada de maneira independente... VIA
Tags:  , , , , ,          

Aurata - Espuma (2015)



Download: Espuma.zip

"espírito, contraste, progressão, atmosfera.constelar. nada, tudo e nós"
Tags:  , , ,          

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Madame Rrose Sélavy - Ao Vivo no Festival Traço (2015)...




A noite de encerramento do primeiro ano do Festival Traço é representante dessa salada proposta pela curadoria. O grupo Ram, que se orienta por vertentes do blues e do rock, faz o som para os desenhos da dupla Luiz vs. Zé, composta pelos artistas gráficos Luiz Moreira e José Lara, que, juntos, fazem uso do traço em preto e branco para abordar temas como libertinagem e extravagância. Em seguida, o electro-frevo-bossa-punk do Madame Rrose Sélavy faz dupla com a ilustradora Bianca, criadora da página do Facebook Anna Bolenna: a Perturbada da Corte, onde publica tiras e histórias que dialogam com movimentos feministas e cultura underground. “Eu acompanhei algumas edições do Traço e, como sou cartunista, fiquei de olho no trabalho dos artistas. Em alguns deles, a gente sente que o desenho é livremente influenciado pelo som. Em outros, é nítido como a imagem acaba resenhando a banda, fazendo uma síntese daquilo que ela é. No caso da Bianca, ela trabalha com muitas cores e linhas, e a gente acha que, a partir do nosso som, pode vir algo com a cara da banda”, conta Marcos Batista, baixista da Madame... VIA
Tags:  , , , , , , ,          

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Zeca Polina - Zeca Polina (2015)...




Zeca Polina é Thiago Marques. Thiago Marques é Zeca Polina. Cantor, compositor, arranjador, multi-instrumentista, brasileiro e curioso. O álbum homônimo, que marca o debute solo do músico, propõe-se à estética sem rótulo, tal qual a água direto da fonte ou a fruta do pé. Ora pincelando suas influências do cancioneiro caipira do Brasil, ora as cores do rock'n roll, da valsa, psicodelia, blues ou tantos outros lugares sonoros, Zeca conclui sua tela, que dá vida à sua busca pela liberdade de criação, espontaneidade e música do mundo. Zeca participou de diversos conjuntos musicais no Brasil e já se apresentou também no México, Inglaterra e Estados Unidos. Vale destacar as bandas Porta Pantográfica, Paquiderme Escarlate, Trio da Montanha e A Turma Toda. Dentre os estilos musicais pelos quais já passeou estão o rock'n roll, forró e samba. Como produtor, assinou o CD "Lena" (2014), da cantora mineira Marilena Torres...
Tags:  , , , ,          

D Mingus - Saturno Retrógrado (2015)...




Após seu último trabalho solo, Fricção (2013), o compositor-músico-produtor D Mingus retorna com seu 4º álbum, intitulado "Saturno Retrógrado". Sempre modificando suas palhetas de tintas sonoras, dessa vez Mingus traz uma sonoridade mais pesada do que de costume, aproximando-se do rock de guitarras distorcidas mas mantendo os vôos estéticos não convencionais que brotam naturalmente nos arranjos de suas canções. O disco conta com participações especiais de músicos afins como Rama Om e Graxa (antigos companheiros de banda), Matheus Mota, Júlio Ferraz (Novanguarda), Juvenil Silva, Bonifrate (Supercordas), Zeca Viana e Daniel Liberalino...
Tags:  , , , , , ,          

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Grupo Porco de Grindcore Interpretativo - Feeling da Puta (2015)




Feeling da Puta é o primeiro registro da banda com a sua nova formação. O Porquinho continua tocando guitarra e cantando (infelizmente), mas agora conta com Lucas Mortimer (Ex-Monograma) na bateria e Merlin Oliveira (Governator Insane / Duna, Brisa e Chama) no baixo. Figuras conhecidas em Belo Horizonte por serem sensuais e por participarem ativamente da cena musical independente. O disco foi composto, tocado, gravado e masterizado entre dezembro de 2014 e junho de 2015, no Estúdio Mortimer. A produção e direção da gravação ficou por conta do Lucas Mortimer, aparentemente o único adulto responsável da banda. O nome do petardo remete ao entrosamento dos músicos e ao processo de criação das músicas. Além de ser um trocadilho maravilhoso. Este registro com apenas três músicas mostra que a banda está reformulada, visceral, livre de baterias eletrônicas, gorduras trans e glúten. Mas nem por isso deixa o peso de lado, o trio faz muito barulho. O que já fica claro na música de abertura, “Sunset Riders" em menos de dois minutos o ouvinte é surpreendido por uma avalanche sônica em homenagem a um personagem de jogo de video-game. A música seguinte, “Eu sou amigo da sua mãe no Badoo(m)" poderia ser uma crítica social, mas não é. Aborda o consumo e gourmetização da catuaba e do uso da rede social Badoo como plataforma de obtenção de sexo com estranhos. Fechando o disco, “Morrer mais rápido”, uma canção badvibe e existencialista que não tem nada a ver com as outras duas.
Tags:  , , , ,          

Cabaret Rock - Demo (2015)



Download: Demo.zip

"“Pobre Coração” e “Banquinha de Revista”, já lançadas, voltam com arranjos mais caprichados. As duas canções inéditas, “É Du Capitalista” e “Canção de Ninar”, demonstram nossa opinião sobre o que passa e o que se submete um artista ao arriscar-se em um campo tão ardiloso, e, como obrigação de todxs artistas, retratam letras cruas e diretas de momentos vivenciados pela banda".
Tags:  , , , , ,          

domingo, 2 de agosto de 2015

Dunas - Quarenta e Cinco Minutos (2015)




"Há um espaço único preenchido entre o vazio das fileiras. Nossos pés destacam-se do solo, e elevamo-nos aos céus. Nos encontramos em algum lugar de sua vastidão. Quiçá não haja, de fato, lugar algum. Talvez sejamos a própria vastidão, a se expandir, e a fazer ruir a ilusão de que nós e a imensidão que se espalha por nossos olhos são elementos distintos. Nos tornamos um vórtice. Expandimo-nos, até o ponto máximo de nossa distância transfigurar-se novamente em uma pálpebra a observar só, da última fileira de um auditório vazio, nossos pés se destacarem do solo. Regressamos a nós mesmos. Que a expressão do afeto siga a nos atravessar. Ame".
Tags:  , , , , ,          

sábado, 1 de agosto de 2015

André L R Mendes - Arquipélago (2015)...





Quem vê o  rapaz baixinho, parrudo e tatuado passando na rua nem imagina que ali vai um dos compositores mais prolíficos da música baiana. Desde 2011, o cantor e guitarrista André LR Mendes tem se dedicado a lançar um álbum por ano, sempre no dia 15 de julho, data do seu aniversário. O deste ano se chama Arquipélago e – assim como os quatro anteriores – está disponível para download em seu site. Juntos, os cinco álbuns somam mais de 60 canções inéditas, gravadas em estética  espartana: voz, violão (ou guitarra), alguma percussão ou efeito eletrônico sutil embalando letras e melodias suaves, plenas de artigo cada vez mais raro –  especialmente na música baiana: delicadeza. Se nos três primeiros (Bem-Vindo à Navegação, Enfim Terra Firme e Amor Atlântico), ele ainda lançava mão do serviço de produtores (andré t. no primeiro, Jorge Solovera nos outros dois), nos dois últimos (Surfbudismo e Arquipélago) ele passou a se autoproduzir através do aplicativo Garage Band, do iPad... Leia Mais 
Tags:  , , , ,